Tecnologia permite que as baterias durem mais que as atuais



  

A tecnologia chamada Waldio permitirá que as baterias durem até 40% a mais que as atuais e que a performance dos smartphones aumente em até 20 vezes.

Os smartphones evoluíram muito e não param de trazer novidades para os usuários. A cada novo lançamento, contamos com novas tecnologias que nos trazem recursos que antes nem imaginaríamos ser possível, mas apesar de tantos avanços em relação aos aparelhos, as baterias infelizmente não conseguiram acompanhar toda esta evolução e hoje são um dos principais motivos de reclamação por parte de quem usa smartphone, pois elas oferecem uma duração muito curta.

Mas uma nova tecnologia promete acabar com este problema, ou pelo menos amenizá-lo, pois as baterias poderão durar até 40% a mais do que duram atualmente. Esta nova tecnologia está sendo chamada de "Waldio" e a intenção é fazer com que a performance dos smartphones aumente em até 20 vezes, além de garantir uma redução no consumo da bateria em até 40%.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade Hanyang, Coreia do Sul e a solução encontrada é relativamente simples, pois de acordo com as explicações dos próprios criadores da Waldio, o smartphone perde eficiência à medida que os componentes vão se desgastando, devido ao uso diário, mas se for possível reduzir o tempo de desgaste destas peças então seria possível aumentar o tempo de duração destes aparelhos.

Um dos componentes que mais sofre desgaste em um smartphone é a memória, pois ela é composta de unidades flash e está o tempo todo recebendo novos dados e apagando dados antigos. E é este constante ato de gravar, acessar e apagar dados que faz com que a memória sofra um desgaste muito mais rápido. A Waldio é uma tecnologia que modifica a forma do sistema operacional acessar as informações, reduzindo o número de vezes em que é gravado, acessado e excluído dados da memória.





De acordo com os pesquisadores sul-coreanos, garantindo uma vida mais longa para estes e outros componentes, além de garantir uma duração maior para o smartphone, iria garantir também uma duração maior para a bateria que teria o seu consumo reduzido e até a performance do aparelho iria melhorar consideravelmente.

O problema é que não foi informado se esta tecnologia seria compatível com os atuais sistemas, mas os testes continuam e já é uma boa notícia para quem está sempre precisando recarregar o smartphone para não ficar sem bateria durante uma importante tarefa.

Por Russel

Bateria de smartphones



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *