WhatsApp pode Banir Usuários Bloqueados por Terceiros



  

Aplicativo estuda maneira de punir contas bloqueadas por outros usuários.

O Whatsapp deve fazer em breve uma mudança que deve impactar vários usuários. Segundo o site El Tiempo, da Colômbia, que teria entrado em contato com uma fonte dentro da própria empresa, em breve o aplicativo deve começar a banir os usuários que receberam diversos ''blocks'' de outros usuários.

A medida do app mensageiro se dá pela preocupação em manter o nível do aplicativo e zelar pelo respeito entre os usuários, já que muitos acabam sendo incomodados por vezes por pessoas que sequer conhecem e acabam encerrando sua conta ou são obrigadas a mudar de número, mesmo com a opção já existente de bloquear usuários, já que muitos persistem em incomodar.

Ainda não se sabe quando a mudança deve entrar em vigor, se realmente for o caso, mas a tendência é que se uma pessoa receber um determinado número de bloqueios, ainda não definido, por um determinado tempo também não definido, o usuário poderá ser bloqueado temporariamente e caso mesmo após a suspensão o usuário continue a incomodar outros usuários e receber diversos bloqueios, pode ser expulso de forma definitiva do aplicativo.

Aliás, um dos motivos da mudança que ainda não ter previsão de lançamento, é exatamente a indefinição de pontos como a quantidade de bloqueios necessária para ser suspenso ou expulso, o tempo e, no caso de expulsão, se o usuário poderia recorrer a decisão de alguma forma.





Certamente o Whatsapp deverá tomar cuidado quanto a escolha dessas opções, já que um erro nesse caso poderia até mesmo gerar um processo judicial contra a empresa, caso o usuário se sinta lesado.

Outra dúvida e até mesmo receio nesses casos é como a empresa poderia definir o motivo desses bloqueios por parte dos usuários, talvez solicitando no momento do bloqueio o motivo pelo qual está sendo feito, já que como citado, se o aplicativo utilizar apenas o número de bloqueios, existe a possibilidade de haver enganos, o que poderia fazer com que o app quebrasse de alguma forma a privacidade dos usuários, tendo acesso as mensagens entre o usuário bloqueado e o bloqueador. Porém, a chance de tal fato acontecer é remota, visto que certamente geraria muita revolta por parte dos usuários.

Por Isis Genari.



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *