Conheça aqui mais detalhes sobre o Xiaomi Mi Mix 2S.

O Mi Mix 2S, novo modelo da empresa Xiaomi e concorrente dos modelos Samsung, o Galaxy S9 e o S9+, foi divulgado e tem início de vendas previsto para o mês de abril desse ano, na China. Aqui no Brasil ainda não se sabe quando as vendas poderão começar a acontecer.

O Mi Mix 2S é o smartphone premium da marca Xiaomi e vem equipado com o Snapdragon 845, o mesmo utilizado nos modelos da Galaxy S9 e S9 Plus da Samsung, de quem é concorrente.

O sistema operacional dele é o Android 8.0 (Oreo), sua interface é a MIUI 9.5 e sua bateria tem capacidade de 3.400 mAh.

O Mi Mix 2S também possui tela de 5,99 polegadas, aspecto 18: 9, resolução Full HD + (2160 pixels X 1080 pixels), desbloqueio facial, leitor de digitais e câmera dupla, além disso o aparelho possui inteligência artificial.

Tanto a câmera frontal como a traseira possuem uma resolução de 12 megapixels e utilizam os recursos da inteligência artificial integrada no Mi Mix 2S, responsável pela capacidade de definir, na hora da foto, as melhores configurações para serem utilizadas de acordo com cada situação ou ambiente.

A empresa oferece a versão que possui memória RAM com 8 GB de memória e 256 GB de armazenamento interno, sendo esse um dos destaques desse lançamento. Além dessa versão, há outras com memória RAM de 6 GB e 64 GB ou 128 GB de armazenamento interno. Essas configurações de memória e armazenamento interno são o que garantem ao celular um bom desempenho nos jogos e em aplicações mais pesadas.

Em relação a sua aparência, as cores disponíveis são o preto e o branco, o design é chamativo e elegante, com as bordas finas. O acabamento da parte traseira do Mi Mix 2S é em cerâmica, o que garante acabamento de qualidade e mais resistência.

O valor do Mi Mix 2S está na faixa de US$ 525,00 até US$ 639,00, o valor varia de acordo com a versão. Em conversão direta, o valor fica em torno de R$ R$ 1.746,00 (valor mínimo) e R$ 2.122,00 (valor máximo).

Veja abaixo a Ficha Técnica do Mi Mix 2S:

  • Sistema Operacional: Android 8 (Oreo)
  • Dimensões: 150.8 mm x 74.9 mm x 8.1 mm
  • Peso: 189 Gramas
  • Sim Card: Tipo Nano
  • ChipSet: Snapdragon 845 Qualcomm MSM8998
  • Processador: 4x 2.8 GHz Kryo 385 + 4x 1.8 GHz Kryo 385
  • GPU: Adreno 630
  • Memória RAM: 6 GB de memória
  • Memória Máxima: 128 GB de memória

Tela:

  • Polegadas: 5,99 polegadas
  • Resolução em pixels: 1080 x 260
  • Densidade de Pixels: 403 ppi
  • Tipo de tela: IPS LCD
  • Cores: 16 Milhões
  • Possui ainda o Touchscreen e Multitouch

Câmera:

  • Megapixel: 12 Mp e 12 Mp
  • Resolução em pixels: 4032 pixels x 3024 pixels
  • Tamanho do Sensor: 1/ 2.55" " + 1/ 2.9" "
  • Opções da câmera: Estabilização Ótica; Autofoco; Foco por Toque; Flash; HDR; Detecção de face; detecção de sorriso e Câmera frontal de 5 megapixels.

Vídeo:

  • Resolução da gravação: 4K (2160p)
  • FPS da Gravação: 30 fps
  • Opções da Câmera Frontal: Modo Selfie; HDR; Detector de Rosto
  • Opções da Câmera: Auto Focagem de Vídeo; Slow Motion (240 fps), estabilização de vídeo.
  • Conectividade: Wi-Fi; USB; Bluetooth; GPS e NFC.
  • Funções presentes no aparelho: Player de música e de vídeo; Browser; Vibração; Viva Voz; Toques; entre outros.
  • Dados: GPRS; EDGE; UMTS; HSDPA; HSUPA; HSPA+; LTE.
  • Velocidade de Upload (Mbps): 200 Mbps
  • Velocidade de Download (Mbps): 1200 Mbps
  • Sensores presentes no modelo: Sensor de Proximidade, Acelerômetro, Bússola, Giroscópio, Barômetro, Leitor de Impressão digital e Mic. de Redução de Ruído

Bateria:

  • Tipo: Litio
  • Ampere da bateria: 3400 mAh


Veja aqui uma análise detalhada sobre o LG G5 SE, novo smartphone da LG.

O mercado de smartphones no Brasil está cada vez mais aquecido, com novos lançamentos, novas tecnologias e uma grande diversidade de aparelhos de diferentes marcas e preços. Entre as novidades que chegaram há pouco no Brasil está o LG G5 SE, um smartphone topo de linha de ótima qualidade, mas com alguns problemas, que podem ser notados por usuários mais atentos. Conheça agora o G5 SE e suas vantagens e desvantagens em relação aos concorrentes.

Com design único, bateria removível e câmera traseira em duplicidade, o celular é uma das melhores opções do mercado atualmente. O G5 SE possui corpo revestido em alumínio e pouco flexível, oferecendo facilidade ao usuário com sua ergonomia e ao permitir, ainda, que a bateria seja retirada do aparelho.

A tela do smartphone tem 5,3 polegadas e resolução Quad HD, o que agrada aos consumidores mais exigentes, que buscam tela grande e com resolução satisfatória para reprodução de vídeos. O botão de desbloqueio do G5 SE fica na parte central traseira do celular, com sensor de impressões digitais, e traz sobriedade ao design e facilidade ao usuário.

A câmera do aparelho é outro ponto positivo: sua câmera traseira dupla facilita a captura de fotos em retrato e paisagem, de acordo com a necessidade do usuário. Os 16MP de resolução das câmeras captura 75 graus de ângulo e resulta em imagens de excelente qualidade, semelhantes às imagens conquistadas com o Samsung Galaxy S7, que possui as melhores câmeras do segmento. Já a segunda câmera tem 8MP de resolução e captura ângulos de até 135 graus.

O maior problema do LG G5 SE, no entanto, é a configuração do hardware do aparelho, que chegou ao Brasil com configuração mais fraca que aquela vendida em países como Estados Unidos, Coreia do Sul e países da Europa. No Brasil, o processador do smartphone é o Qualcomm Snapdragon 652, com 3GB de memória RAM, contra a versão internacional Snapdragon 820, com 4GB de RAM. Por conta desta diferença, o aparelho da LG acaba ficando atrás de concorrentes mais completos, como o Galaxy S7 Edge.

Além disso, a bateria do G5 SE não é tão durável quanto se gostaria e acaba tendo vida curta caso o usuário utilize muito o aparelho. Enquanto a bateria do G5 SE, em uso, dura 6h30, a bateria do concorrente Galaxy S7 chega a durar 13 horas, o que pode se tornar um diferencial bastante importante para usuários que façam uso frequente do aparelho ao longo do dia e que precisam ter seus smartphones com bateria disponível ao longo do dia.

O preço sugerido do LG G5 SE para o mercado brasileiro é de R$ 3.499, mas é possível encontrar o aparelho por R$ 2.603 em lojas como Magazine Luiza ou por R$ 2.999 no Ponto Frio e no Extra.com. Já seu concorrente Samsung Galaxy S7, por exemplo, é comercializado por R$ 3.245 na Fast Shop e R$ 3.499 no Magazine Luiza.

Mas o LG G5 SE vale a pena?

Para quem procura uma câmera dupla com excelente resolução e bom design, o LG G5 SE vale a pena, ainda mais levando em consideração seu preço frente aos principais concorrentes. Porém, para quem busca desempenho e um hardware potente, o LG G5 SE deixa de ser a melhor opção do mercado.

André Barbirato


Kit custa cerca de US$ 125 e irá auxiliar os desenvolvedores a criarem novos Moto Snaps.

Nos Estados Unidos já foram iniciadas as vendas dos novos dispositivos da Motorola, o Moto Z e o Moto Z Force. Por lá os preços estão na faixa de US$ 624 e US$ 720, respectivamente. As vendas, como noticiado antes, estão sendo feitas por meio da Verizon. Juntamente com esses lançamentos a fabricante também está disponibilizando os chamados Moto Snaps. Basicamente são aparelhos modulares que uma vez acoplados aos telefones agregam novos recursos aos mesmos. Entre eles temos o JBL SoundBoost Speaker (que trabalha como uma caixa de som), o Insta-Share Projector (que é um mini projetor), além da bateria extra.

Por aqui a Lenovo já tinha confirmado que em breve começará as vendas do seu novo dispositivo topo de linha e também dos Moto Snaps. Porém, a marca não deu uma data específica.

No meio disso tudo voltamos a Motorola, que anda procurando se fortalecer cada vez mais no que diz respeito aos aparelhos modulares. E foi exatamente com esse objetivo que a fabricante resolveu dar chance para que desenvolvedores externos de hardware possam criar seus “Moto Snaps”. Para isso a Motorola criou um kit para os desenvolvedores de Moto Mods (que é só um outro nome para os dispositivos modulares).

No tal kit, que está custando US$125, os desenvolvedores vão encontrar um Moto Mod de referência, uma capa e uma placa perfurada contendo 80 pinos conectores. Esse último item é um dos mais importantes do kit, uma vez que a placa é necessária para que qualquer projeto de Moto Mod seja iniciado. De acordo com informações divulgadas no site da Motorola, o usuário ao ter acesso a uma placa com 26 fileira de pontos soldados em 2.44 mm é bem provável que não exista muito espaço para que as ideias sejam colocadas em ação. Isso por si só já deixa claro que a marca planejou tudo para “forçar” a compra do kit. Aliás, mesmo com o kit contendo apenas uma, caso o desenvolvedor queira ele poderá adquirir outras!

A fabricante ainda colocou em funcionamento um portal online possibilitando que os desenvolvedores possam usar as informações ali contidas como base. A Motorola garantiu que vai investir cerca de US$ 1 milhão para colocar no mercado alguns dos acessórios que forem criados.

Para o Brasil a disponibilização do kit para desenvolvedores provavelmente irá demorar um pouco (se chegar). Isso até considerando o fato de que o Moto Maker levou uma eternidade para vir.

Além da Motorola, a LG também investiu nos aparelhos modulares com o LG G5. Porém, neste caso ao que parece as pessoas não foram muito com a “cara” do dispositivo.

Por Denisson Soares


Novo acessório foi apresentado na E3 2016 e agitou o mundo dos games.

Quem é apaixonado pelo mundo dos videogames já deve ter ouvido falar no Electronic Entertainment Expo (E3), uma das maiores feiras de videogames de todo mundo. Realizado em 2016 entre os dias 14 e 16 de junho, em Los Angeles, nos Estados Unidos, o evento apresentou uma de suas novidades que vão enlouquecer os viciados pelos jogos e por celulares. Não entendeu? A gente explica.

Isso porque a Hyperkin, responsável pela fabricação de muitas novidades no mundo dos consoles e games, acaba de lançar e apresentar na E3 2016, o SmartBoy. O aparelho, que é diferente de tudo que já se viu, funciona como capa que se conectada ao smartphone e consegue rodar no aparelho os cartuchos de Game Boy diretamente na tela do celular. Isso acontece porque, em sua traseira, há um espaço (slot) em que se pode inserir os jogos do próprio portátil da Nintendo.

Conforme a empresa que desenvolveu o projeto, o acessório não invade o sistema do aparelho, uma vez que a conexão entre os dois acontece por meio do encaixe micro-USB, ou seja, na entrada onde é colocado o carregador de bateria. A execução do aplicativo do SmartBoy acontece automaticamente, logo que plugado na entrada.

Além disso, a aparência do aparelho não deixa nem um pouco a desejar, uma vez que remete aos modelos retrôs dos consoles de jogos. Além disso, para jogar basta controlar tudo pelos próprios botões do SmartBoy, se tornando um aliado para aqueles que não gostam de jogar pela tela do smartphone

Com previsão para lançamento oficial em dezembro deste ano, há a possibilidade de que já no início de 2017 o Brasil receba o acessório para comercialização. Apesar de ser um utensílio diferenciado, o que aumenta o seu valor de mercado, tudo indica que este não deve custar mais de US$ 60, sendo este preço baseado nos países de lançamento. Porém, convertendo em reais, este valor seria de R$ 230, um verdadeiro presente para os fãs.

A novidade, que deve virar febre entre os mais aficionados, não deve se estender somente aos smartphones Android, devendo chegar também aos iPhones. Pelo menos é o que diz a representante Hyperkin, uma vez que, de acordo com ela, não há impedimentos para que isso ocorra, podendo acontecer também já no final deste ano, juntamente com o seu lançamento oficial.

Kellen Kunz


Empresa deve liberar a exclusão de alguns aplicativos nativos do sistema.

Uma das principais novidades trazidas pelo iOS 10, lançado no último dia 14 pela Apple, pode ter passado despercebido por muitos. Entretanto, um pequeno detalhe pode ajudar e muito quem costuma sofrer com a falta de memória interna de seus iPhones. A Apple finalmente resolveu liberar a remoção de aplicativos nativos. A informação é de que o novo sistema deverá estar disponível para todos os usuários até o final de 2016. Isso quem afirma é a própria fabricante, que colocou no ar uma página para mostrar aos usuários os 23 apps que serão “beneficiados” com a tal novidade.

Entre os itens que constam na lista da companhia estão os apps Watch, Videos, Podcasts, Notas, News, Música, Mapas, Lembretes, Mail, iTunes Store (quem diria), iCloud Drive, iBooks, Gravador Home, FaceTime, Dicas,  Contatos, Calendário, Calculadora,  Bússola, Bolsa e Amigos.

A remoção dos aplicativos é bem simples de ser feita. Para isso, basta que o usuário do aparelho toque e mantenha pressionado o ícone do mesmo na tela inicial até que vibre, depois basta tocar no ícone X que aparece no canto do app e por fim, em Remover. Para finalizar o processo é só pressionar o botão Home.

Já se o caso é restaurar o app excluído, aí não tem outro jeito além do caminho já conhecido. Ou seja, pela App Store.

Apesar de ter agradado a muitos a novidade não é tão boazinha assim e a Apple cuidou disso. A companhia deixa claro que ao remover um app nativo do aparelho o usuário também acaba removendo todos os dados de usuário, bem como arquivos de configuração que estejam envolvidos com o mesmo. Isso é um pouco chato já que pode acabar afetando alguns aspectos como as funções do sistema ou ainda as informações do Apple Watch do usuário.

Para entender melhor imagine que você tem um Apple Watch emparelhado com o iPhone. Ao remover o app do dispositivo ele também será excluído do Apple Watch. Outro exemplo são os apps Bolsa e Tempo. Ao apagar os mesmos as notificações que haviam sido trazidas pelos mesmos também irão desaparecer da Central de Notificações.

Bom, nem tudo é perfeito… E como dito antes, a Apple cuidou bem para que não fosse.

Por Denisson Soares


Confira aqui as configurações e o preço do novo smartphone da LG no Brasil.

A fabricante sul-coreana LG anunciou o lançamento de seu mais novo smartphone no Brasil, o LG G5 SE. Trata-se de uma versão mais simplificada de seu principal smartphone, o LG G5, lançado no mundo todo recentemente. Apesar de ter configurações inferiores comparado ao G5, o G5 SE será vendido no Brasil por um preço considerado alto para o mercado atual. O smartphone custará R$ 3.499, com o módulo LG CAM Plus gratuito para os primeiros compradores.

As configurações do LG G5 no mercado internacional acompanham um Qualcomm Snapdragon 820 e 4 GB de memória RAM. No Brasil, a versão é consideravelmente menos potente, com um Snapdragon 652 e 3 GB de memória RAM. O Snapdragon 652 conta com oito núcleos, rodando a 1,8 GHz, sendo quatro ARM Cortex A72 e quatro ARM Cortex A53. 

O aparelho chega para concorrer com os principais smartphones topo de linha do mercado, que apresentam especificações similares ou até superiores.

Segundo a LG mencionou no evento de lançamento do G5 SE no Brasil, a substituição do Snapdragon 820 pelo 652 não deve interferir na experiência de uso do smartphone, tendo em vista que ele deverá continuar com processamento rápido como os mais modernos smartphones disponíveis no mercado atual. Além disso, a escolha por um processador mais limitado certamente diminuiu o preço do aparelho, apesar de ainda ser considerado caro.

O grande diferencial da linha G5 são seus módulos que podem ser substituídos sempre que o usuário achar necessário. A LG venderá quatro módulo para seu novo aparelho no Brasil. Trata-se do LG Cam Plus (R$ 649), G5 Hi-Fi Plus (R$ 1.299), Cam 360 (R$ 1.799) e G5 B&O (R$ 1.399). Vale a pena ressaltar que estes não são todos os módulos disponíveis para a linha G5 & Friends.

O LG G5 SE, que roda o Android 6.0 Marshmallow, tem uma tela de 5,3 polegadas, com resolução QuadHD (1440 x 2560 pixels). Ele também conta com duas câmeras de qualidade. A frontal tem 8 megapixels, enquanto a câmera traseira tem 16 megapixels, foca a laser, possui abertura f/1.8 e flash LED. Sua bateria é de 2.800 mAh e ele conta com 32 GB de armazenamento interno, expansível via cartão microSD de até 2 TB.

Por William Nascimento


Novos aparelhos devem ser apresentados no dia 12 de junho. Confira as suas configurações.

A Huawei agendou para dia 12 de junho de 2016 a realização de um evento, onde reunirá sua equipe de palestrantes para que sejam apresentados os mais novos celulares intermediários da marca. Eles são o Honor 5A e também o 5A Plus, os quais dão continuidade à linha de aparelhos smartphones médianos, que tornaram-se mais baratos, devido o uso de carcaças de plástico e peças alternativas.

A empresa chinesa publicou em sua conta oficial no Weibo (uma famosa rede social da Ásia) uma imagem como uma espécie de convite para a cerimônia contendo informações como dia, horário e local do evento. Apesar de ainda não terem sido publicadas as informações técnicas de ambos os smarthpones, já rola alguma especulações, veja abaixo:

Huawei Honor 5A

  • Tela com resolução HD (1280 x 720 pixels) e 5 polegadas
  • Armazenamento interno com 16 GB de memória
  • Memória RAM de 2 GB
  • O Chipset ainda não teve marca divulgada
  • Entrada para cartão microSD
  • 2 megapixels na Câmera frontal
  • Câmera principal com 13 megapixels
  • Processador de 1.2 GHz de quatro núcleos
  • Acesso às redes 4G LTE
  • As dimensões são de 143,8 x 72 x 8,9 mm
  • Bateria de 2.200 mAh
  • Pesando 138 gramas
  • Sistema operacional Android 5.1 Lollipop, modificado com a própria interface da Huawei, EMUI

Huawei Honor 5A Plus

  •  A tela é um pouco maior que o smartphone acima, sendo de 5,5 polegadas, com resolução HD de 1280 x 720 pixels
  •  Memória RAM de 2 GB
  • Armazenamento interno com 16 GB de memória
  • Entrada para cartão microSD
  • Processador de 1,8 GHz, com oito núcleos
  •  O chipset deste aparelho também não foi informado
  • Câmera principal com 13 megapixels de resolução
  • Câmera frontal com 8 megapixels de resolução
  • Pesando 168 gramas
  • As dimensões são de 154,3 x 77,1 x 8,45 mm
  • Bateria de 3.000 mAh
  • Acesso às redes 4G LTE
  • O sistema operativo é o Android 5.1 Lollipop, também modificado pela própria interface da marca, EMUI

A empresa sacrificou alguns aspectos para que os aparelhos pudessem ter um alto nível de custo benefício, apesar dos valores ainda não terem sido divulgados. A empresa pretende mantê-los em um padrão intermediário.

FILIPE R SILVA


Vendas do novo aparelho da Samsung começará no dia 2 de abril e os preços variam de R$ 3.799 a R$ 4.299.

No Brasil, não há como negar que a Samsung é uma das fabricantes que dominam com supremacia não só o mercado, mas também a preferência dos consumidores quando o assunto é smartphones. E a fim de se manter na vanguarda da preferência de vendas no mercado nacional que a Samsung está lançando, no Brasil, os seus novos smartphones topo de linha, aparelhos estes que começarão a ser comercializados pela empresa por aqui a partir do dia 02 de abril.

Mesmo chegando ao Brasil 40 dias após ser lançado no mercado global, os aparelhos S7 e S7 Edge chegaram ao mercado com um preço de aquisição mais em conta se comparado aos seus principais concorrentes da Apple, uma vez que os modelos têm preços sugeridos em R$ 3.799 (para o S7) e R$ 4.299 (para o S7 Edge), enquanto os modelos de ponta da concorrente, os novos iPhones, possuem valores de comercialização que variam entre R$ 3.999 (para o iPhone 6S de 16GB) a R$ 4.899 (para o iPhone 6S Plus de 128 GB).

Aqui no mercado nacional estes novos aparelhos da Samsung serão comercializados nas cores preta, dourada e prata. Para aqueles que necessitam de uma capacidade maior de armazenamento de dados, a notícia que não irá agradar é a de que o produto não será mais disponibilizado na versão com 64 GB, sendo que a versão que terá maior capacidade de armazenamento será a de 32 GB.

A grande novidade que será trazida por estes modelos é a presença da câmera Dual Pixel, que juntamente com uma maior abertura do sensor proporcionou ao aparelho uma sensibilidade à luminosidade 56% maior que a do S6. A câmera frontal do aparelho continua com os mesmos 5 megapixels do S6, contudo a câmera da retaguarda possui uma resolução de 12 MP, valor este que sofreu uma redução se comparado à câmera traseira do S6, que continha 16 MP, todavia convém ressaltar que esta redução de megapixels não serve para mensurar uma pior qualidade de fotografias em relação ao modelo anterior.

A tela deste novos aparelhos ficam ligadas definitivamente, isso graças à nova tecnologia inserida nos displays chamada Always-On, com essa tecnologia a exibição das horas, notificações de mensagens e chamadas, bem como desenhos simples que podem ser utilizados para personalizar o display, são exibidos continuamente, de modo que esta função consome apenas 1% da bateria do aparelho por hora.

Com relação ao design, os modelos ficaram similares aos modelos anteriores, da linha S6, porém, voltaram a ser à prova d’água, sendo que eles podem ficar submersos ao limite máximo de uma profundidade de 1,5m pelo período de 30 minutos.

Por Adriano Oliveira


Aparelho chega ao Brasil custando mais que o iPhone 6S Plus e Galaxy S6 Edge+.

O novo smartphone top de linha da Sony foi anunciado há algum tempo e está se preparando para chegar ao Brasil. O Xperia Z5 Premium é o primeiro aparelho do mundo a entregar ao usuário uma tela com resolução em 4K (ultra-alta-definição), a maior disponível no mercado. Isso significa que o aparelho de 5,5 polegadas tem uma resolução de 2.160 x 3.840 pixels.

Especialista em sensores para câmeras (a empresa fabrica os sensores do iPhone), a Sony entrega uma câmera com incríveis 23 MP na traseira e 5 MP na câmera frontal.

A bateria, em seu modo econômico, pode manter o celular ligado por dois dias, um bom diferencial nos tempos em que autonomia é cada vez mais importante. O Xperia Z5 Premium vem com uma memória RAM de 3G e 32GB de armazenamento interno, este pode ser expandido para até 200GB através de cartão de memória.

O aparelho deve ser também um dos mais caros disponíveis no país. O preço da versão mais simples deve ficar em torno dos R$ 4.699. Enquanto isso, Apple (iPhone 6S Plus) e Samsung (Galaxy S6 Edge+) oferecem seus top de linha por R$ 4,6 mil e R$ 3,9 mil, respectivamente.

Diversas lojas nacionais já começaram a anunciar uma pré-venda dos aparelhos, mas nenhuma grande varegista anunciou uma data para a entrega dos aparelhos. Apesar do preço alto, espera-se uma queda gradativa com o passar dos meses.

Para os amantes da marca, o lançamento pode significar também a chegada de uma nova era na companhia japonesa, uma vez que o Xperia Z5 Premium deve ser o último aparelho da linha Z. A empresa deixará de fabricar mais modelos da linha Z para se dedicar ao novo top de linha, que receberá a sigla X. Dentre os diversos modelos apresentados ao mercado, o de maior destaque é o Xperia X Performance, que deverá concorrer diretamente com o Galaxy S7.

"A linha Xperia Z atingiu o seu ponto culminante – a série Xperia X representa um novo capítulo e evolução da nossa estratégia de produtos", disse a Sony em nota divulgada no mês passado.

Por Fhilipe Pelájjio


Confira aqui os smartphones com melhor duração de bateria vendidos no Brasil.

Os smartphones evoluíram muito desde o anúncio do primeiro dispositivo que deu origem aos modelos atuais, o IBM Simon Personal Communicator, lançado em agosto de 1994.  Atualmente, é possível que o hardware utilizado nesses dispositivos supere em vários pontos as especificações técnicas de desktops e notebooks de entrada.

No entanto, a autonomia da bateria é bastante limitada, o que inviabiliza o seu uso por um grande período de tempo. Ainda assim, alguns modelos se destacam entre os demais justamente por garantir autonomia suficiente para se manter longe das tomadas durante todo o dia.

Segundo uma pesquisa do Consumer Reports, os modelos que apresentam maior duração da bateria são: Motorola Droid Turbo (Moto Maxx no Brasil); Samsung Galaxy S6; Galaxy Note 4; Motorola Droid Turbo 2 (Moto X Force no Brasil) e Galaxy S5.

Os quesitos utilizados nos testes feitos pela equipe foram: transmissão de dados, uso do processador e memória, tempo de duração com o brilho da tela no máximo, execução de jogos, vídeos e imagens.

O Moto Maxx que lidera o topo da lista, conta com autonomia de 24 horas em ligação, graças a sua bateria de 3.900 mAh. Já o Galaxy S6 Active, que ocupa o segundo lugar, conta com bateria de 3.500mAh, que oferece 12 horas de duração de uso intenso – com dados móveis ativados, vídeos e display ligado.

A medalha de bronze fica com o Galaxy Note 4, que conta com bateria de 3220 mAh. Apesar de ter sido lançado em 2014, o modelo cumpre bem o seu papel e possui sistema bastante otimizado, que evita que a carga acabe durante uma curta viagem ou um período de trabalho, por exemplo.

O Moto X Force possui diversos atrativos, dentre eles a bateria de 3.750 mAh. Segundo a empresa, é possível manter o modelo longe das tomadas por até 36 horas. No entanto, ao manter o Wi-fi ativado e possível manter o uso por até 22 horas e ao realizar o uso do 4G a autonomia é de 16 horas. Durante o uso intenso, o modelo conta com autonomia de 10 horas.

Já o Galaxy S5 é um dos modelos com maior custo beneficio em comparação aos outros da lista, já que possui preço estimado de 1.399 reais no país.  Vale lembrar que há diversos modelos que contam com excelente autonomia que não entraram na lista, como por exemplo: LG G3, LG G4 e Xperia Z5. Isso ocorreu porque a equipe priorizou os modelos populares na América do Norte.

Infelizmente, no Brasil é necessário desembolsar uma boa quantia para ter um modelo de qualidade e boa autonomia, já que o preço desses smartphones varia entre 1.399 a 2.999 reais.

Por Wendel George Peripato


Aplicativo está sendo censurado por países devido ao compartilhamento de conteúdos ofensivos e imorais.

O Telegram, concorrente direto do Whatsapp, que ganhou espaço recentemente no Brasil, quando seu concorrente ficou fora do ar por decisão judicial, tem como um grande atrativo e talvez até mesmo vantagem sobre seu concorrente o fato de primar pela privacidade total de seus usuários no app. O que incomoda muitos países.

Por isso, o app vem sofrendo algumas sanções de países como a Arábia Saudita, que quer impedir o funcionamento do Telegram em toda a região.

O país, porém, não se pronunciou oficialmente sobre o caso, sendo que a notícia foi dada pelo CEO do Telegram, que confirmou a limitação no país graças as reclamações dos usuários, que começaram a relatar problemas para conversar pelo app.

Primeiro, o mensageiro acabou ficando extremamente lento, quase impossibilitando seu uso, o que era notado facilmente ao tentar se baixar um arquivo pelo app, confirmando mais tarde, o bloqueio do Telegram na Arábia Saudita.

Uma das acusações feitas pelos governos é que o Telegram estaria sendo usado por membros do Estado Islâmico e outras organizações terroristas. A facilidade seria na empresa não impor limitações e restrições a liberdade de expressão dos usuários. Porém, recentemente a empresa vem tentando excluir os conteúdos de Pedofilia e Terrorismo, para acalmar as críticas que estão sendo feitas ao app.

Outro país que vem pressionando o Telegram a excluir conteúdos imorais e ofensivos é o governo do Irã. O aplicativo possui um grande número de usuários nos países islâmicos, o que gerou inclusive questionamentos sobre o servidor estar localizado por lá.

Recentemente inclusive no Judiciário do Irã, por muito pouco o Telegram não foi censurado. Em votação, o ''Não'' a censura do app venceu por apenas um voto.

A tendência é que para não sofrer com ainda mais restrições, o Telegram limite e exclua cada vez mais o conteúdo considerado ofensivo e/ou imoral, como vídeos de crimes, pedofilia, extremismo, etc.

Por Isis Genari.


Aparelho possui teclado físico e bateria que dura até 27 dias.

Atualmente é cada vez mais difícil encontrarmos celulares inteligentes com teclados físicos. A tendência das telas touchscreen levou as principais fabricantes do mundo a investirem nos teclados virtuais em seus aparelhos. No entanto, a Microsoft não esqueceu dos que gostam da sensação de digitar em teclados físicos e anunciou dois novos aparelhos da linha Nokia. Trata-se do Nokia 230 e do Nokia 230 Dual Sim. Ambos são voltados para países em desenvolvimento, principalmente na Índia e mercados da Ásia e Oriente Médio.

O preço adotado pela Microsoft é bastante atraente e deve conquistar o gosto dos usuários que necessitam de aparelhos básicos para o dia-a-dia. Ambos custarão US$ 55, cerca de R$ 208 na conversão direta, sem impostos.

A estrutura do Nokia 230 também é bastante atraente. Sua carcaça é feita em alumínio, o que ajuda na durabilidade e resistência do aparelho. Visto que é destinado a um público menos exigente, o novo dispositivo da Microsoft possui especificações modestas. Sua tela tem exatas 2,8 polegadas, com uma resolução de 240 x 320 pixels. Há duas câmeras com flash, uma traseira e outra frontal, de 2 megapixels.

Outro fator interessante no Nokia 230 é o fato de possuir aplicativos pré-instalados. Muitos deles são bastante úteis, como o Opera Mini (para navegação na internet), o Bing Search (para buscas online) e o MSN Weather (para previsão do tempo). Além disso, a Gameloft fornecerá um jogo gratuito para os usuários em uma lista que inclui títulos como Midnight Pool 3 e o aclamado Assassin's Creed Brotherhood.

O aparelho pesa 91 gramas e conta com o sistema operacional Nokia Series 30+. Sua bateria de 1.200 mAh e promete durar até 23 horas em conversação ou 27 dias em standby. Ele conta com uma entrada microSD, Bluetooth 3.0 com SLAM e armazenamento expansível até 32 GB via cartão de memória. Ainda não há informações se o Nokia 230 estará disponível no Brasil no próximo ano.

Por William Nascimento


Aparelhos já foram homologados pela ANATEL e surpreendem pela qualidade. Lumia 550 custará cerca de R$ 599, enquanto que o Lumia 950 sairá por volta dos R$ 2.599.

Devido a vários rumores e boatos em relação ao lançamento oficial dos novos dispositivos da Lumia no mercado brasileiro, é esperado que o Lumia 550, bem como o Lumia 950, chegue ao nosso mercado ainda em dezembro. Vale ressaltar que o Lumia 550 e o Lumia 950 XL já foram homologados pela Anatel, sendo assim, os aparelhos devem começar a ser vendidos em breve.

Além dos rumores em relação à chegada dos aparelhos, também podemos destacar a expectativa em relação ao preço sugerido dos produtos. O blog Meu Smartphone destaca que o Lumia 550 deve chegar custando R$ 599, enquanto que o 950 deve ter preço sugerido entre R$ 2.599 e R$ 2.899.

Vale ressaltar que a diferença de preço já era algo esperado, haja vista os propósitos de cada aparelho. O Lumia 550 foi projetado para ser um smartphone com configuração mediana e preço acessível. Em contrapartida, o Lumia 950 é nada menos que um aparelho top de linha.

Outro detalhe bastante interessante é que o alto preço do Lumia 950 pode ser explicado devido ao display Dock que visa o uso do Continuum ou qualquer base para carregamento wireless. Apesar de tal informação, é importante destacar que nada foi informado em relação ao 950 XL, sendo que o aparelho já foi homologado pela Anatel.

O Lumia 550 é um aparelho destinado àqueles que pretendem executar tarefas simples e utilizar ferramentas leves. O mesmo possui como sistema operacional o Windows 10 Mobile. O aparelho é bastante leve, pesa apenas 141,9g. A tela é LCD de 4,7 polegadas. O mesmo conta com grande espaço interno na memória, haja vista os 8 GB de memória, com opção para cartão microSD de até 200 GB, além de memória RAM de 1 GB. O processador é o Qualcomm Snapdragon 210 Quad Core 1100 MHz. A câmera frontal é de 2 MP, enquanto que a traseira dispõe de 5 MP.

o Lumia 950, aparelho top de linha, conta com as seguintes configurações: tela de 5,2 polegadas acompanhada de resolução de 2K; processador Qualcomm Snapdragon com seis núcleos; 3GB de memória RAM; 32GB de memória interna, além de suporte para microSD; câmera traseira de 20 MP e câmera frontal com 5 MP.

Por Bruno Henrique





CONTINUE NAVEGANDO: