Confira aqui os prós e contras do novo iPhone XR.

Sonho de consumo por boa parte dos brasileiros, o iPhone XR chega ao Brasil para tentar baratear um pouco o seu xará de linha iPhone X, que ainda sim está em alta neste final de ano.

Para os consumidores mais exigentes, o iPhone XR busca ao menos agradar pessoas que buscam aparelhos um pouco menos complexos dos que foram lançados ao longo de 2018, como ocorreu nas linhas iPhone XS e XS Max.

Por conta da Black Friday, os celulares da linha XR estão um ‘pouco mais baratos’, por isso é considerada uma boa época para poder comprar, principalmente as promoções feitas pela Claro.

Fotos

Grande vantagem dos consumidores assíduos de iPhone, as fotos dos apaixonados com sistema IOS, trazem nesta nova versão câmeras de 12MP com lentes mais simples em relação a sua linha X, porém, quem não se importar com tamanha exigibilidade trará benefícios da mesma maneira que se espera dos produtos de uma das marcas mais valiosas do mundo.

Em ambientes escuros, o celular consegue maximizar e não perde o efeito, uma das reclamações que os primeiros usuários brasileiros tiveram quando ainda a Apple estava conquistando mercado no país.

O efeito é possível ajustar em modo retrato, por isso, não deve ser um problema a ser observado, controlando ao máximo a quantidade que irá ser desfocada, com a câmera de selfie de 7 MP a sua disposição.

Bateria

Uma das desvantagens que grande parte dos usuários fazem o uso constantemente: bateria. As pessoas reclamam com larga vantagem, devido ao seu uso proveniente ser considerado baixo se comparado com outros produtos concorrentes.

Diante as primeiras análises, é possível fazer com que dure ao menos um dia inteiro, sob uso moderado do aparelho.

Seu desempenho é considerado um dos mais potentes de sua linha, por isso, para quem tem costume de jogar um Clash of Clans e ao mesmo tempo deixou aberto seu Facebook, não irá ter problemas de travamento.

Seus moldes não deixam muito a desejar, já que conta com a resolução de 1792 x 898 pixels, inferior da sua linha X, porém, em questão de quem gosta de ver vídeos do Youtube isso não será um problema.

Vale investir?

Seus concorrentes podem oferecer um item básico que a Apple ainda não conseguiu solucionar: bateria, porém, principalmente nos sistemas Android tem vários outros recursos que ainda não conseguiram bater de forma semelhante o principal aparelho que hoje se tem no mercado.

A questão de escolha do iPhone XR vai de acordo com as necessidades do consumidor. Se for exigente, é necessário colocar na balança os prós e contras, olhando da mesma forma seus concorrentes de sua linha como LG G7 Think e o Note 9, da Samsung.

Se a linha atual que comporta o desempenho máximo da linha X, o XR pode compreender bem as expectativas, seja no estilo, funções e principalmente questão do gosto, apesar de ser considerado por muitos um aparelho eficiente, colocando a frente de outros que podem atuar de forma semelhante.

O único quesito que ainda pode ser melhorado nas próximas gerações do iPhone é justamente a bateria.

O preço mais barato da linha considerada mais ‘social para o bolso’ é cerca de R$5.199. Para quem está acostumado a usar iPhone, o valor pode não agradar tanto, mas com um esforço aqui outro acolá, é possível conseguir essa verdadeira relíquia valorizada ano após ano.

O iPhone apesar de ter conquistado o topo, sua constante evolução proporcionou uma ‘guerra’ para saber quem vai concorrer diretamente com este diferenciado produto, se a bateria fosse mais durável, até mesmo a concorrência desistiria de competir com a Apple.

Thalles Cakan


A nova geração do iPad Pro está prestes a aterrissar em solo brasileiro, porém o aparelho será marcado com preços altos em nosso país.

O dispositivo iPad consiste em uma linha de tablets inteiramente projetada, desenvolvida e comercializada pela empresa Apple, o qual opera por meio do sistema operacional de tipo móvel iOS.

Assim, esta nova geração do iPad Pro está prestes a aterrissar em solo brasileiro, porém, o aparelho será marcado com preços altos em nosso país.

É possível iniciar, em ordem crescente, pelo valor de R$ 7.999, com relação à versão dimensionada em 11 polegadas, portanto 4G, em seguida, passar para o valor de R$ 9.599 para o consumidor que optar pela tela produzida em 12,9 polegadas. Qualquer usuário que esteja interessado em adquirir um tipo de tablet que possua capacidade de conexão celular pela parte exterior, será mais prudente evitar o modelo produzido nos Estados Unidos, já que o mesmo não está compatível com uma das frequências instaladas no modelo com 4G, brasileiro.

Esta situação de incompatibilidade foi diagnosticada pela especializada MacMagazine e se trata da mesma situação dos novos iPhones: seja o modelo iPad Pro de 11 polegadas, com A2013, seja a versão de 12,9 polegadas, com A2014, comercializados no interior do mercado americano e que não têm o suporte específico para a chamada banda 28 em LTE, a qual é equivalente à frequência em potência de 700 MHz APT.

Deste modo, e na prática, essa situação particular significa que, pelo menos, será possível acessar o 4G brasileiro por meio de um iPad Pro americano, embora com um tipo de cobertura inferior, apenas nas frequências de tipo 2.100 MHz, na banda 1; em 1.800 MHz, na banda 3 e em 2.600 MHz, na banda 7.

Como se trata de um tipo de frequência menor, o modelo com 4G de 700 MHz está munido de um alcance bem maior, o que pode melhorar a qualidade do sinal, sobretudo nos ambientes fechados ou mais restritos. E ainda mais, em alguns municípios do interior, as diversas operadoras estabeleceram o 4G, porém, somente na frequência de 700 MHz. Nestas cidades o tablet de tipo americano estaria limitado às conexões em 2G e em 3G, junto do Wi-Fi.

Todos os modelos que serão comercializados oficialmente no Brasil serão os seguintes:

A versão A1934, de 11 polegadas e a versão A1895, de 12,9 polegadas. A página oficial da Apple disponibiliza as operadoras TIM e a Vivo como as parceiras, entretanto os tablets operam em todas as redes brasileiras estabelecidas.

Todas as variantes apresentadas estarão nas estantes do mercado europeu, nos seguintes países: na Alemanha; na Bélgica; na Espanha; na França; na Itália; nos Países Baixos; em Portugal; no Reino Unido; na Suécia e na Suíça. Em países como a Austrália, o Chile, o Japão, o México e na Nova Zelândia, todos os iPads Pro serão equipados com conexão de celular, e serão totalmente compatíveis com o modelo em 4G nacional.

Observação importante: todo consumidor que pretende adquirir o novo iPad Pro, saiba que ele é caro em todo o mundo. Não será diferente Brasil, já que as versões munidas de 4G poderão estar disponíveis no valor de R$ 13.999, com relação à versão de 11 polegadas e de R$ 15.599 para a versão em 12,9 polegadas. Mas, na França, onde os padrões são diferentes, esses valores poderão chegar a até 1.899 euros, ou a R$ 8.037, por meio da conversão direta, e desconsiderando o IOF e o necessário ágio cambial que está em todo cartão de crédito e no valor de 2.119 euros ou de R$ 8.968, respectivamente e dentro da mesma conversão. Vale a pena conferir.

Por Paulo Henrique dos Santos

Ppad Pro 2018


Modelo será lançado em breve no Brasil e conta com uma configuração riquíssima.

Uma empresa que revolucionou o mercado de tecnologia sem sombra de dúvidas foi a Apple. A organização fundada por Steve Jobs, no final dos anos 70, mais precisamente, em 1976, foi pioneira em muitos lançamentos e fez com que outras empresas também desenvolvessem tecnologias mais avanças para que se tivesse uma competição mais equilibrada. Devido a isso, todos os lançamentos da companhia norte-americana atraem atenção da mídia e das pessoas de todo o mundo. Pois, todos sabem que algo fantástico deve surgir. E um dos últimos lançamentos da Apple, foi o iPhone X. Conheça agora um pouco mais sobre esse telefone e o porquê ele está sendo considerado já um dos melhores telefones disponíveis no mercado.

O iPhone é uma linha de celulares lançados pela Apple. O primeiro protótipo foi lançado em 2007 e em mais de uma década já foram disponibilizados no mercado mais de 15 modelos. A cada novo anúncio, o iPhone oferecia ao público mais funções e mais recursos. Pois, com esse produto dá para fazer, praticamente, todas as tarefas do cotidiano de uma pessoa. Desde uma simples ligação, a mandar uma mensagem, registrar algo por meio de vídeos ou fotos e outras tantas coisas. Fazendo com que ele se tornasse uma das famílias de celulares mais admirados e vendidos do mundo.

O iPhone X foi anunciado em setembro de 2017, juntamente com o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus.

Falando especificamente do iPhone X, primeiramente, o modelo apresenta uma tela com bordas arredondadas e quase infinita, o que permite ao usuário enxergar muito mais detalhes do conteúdo ali reproduzido. A tela do iPhone X é de 5,8 polegadas. Além disso, o aparelho foi todo revestido com uma proteção especial de vidro. Pois, caso aconteça alguma queda ou ele entre em contato com a água, poeira ou outro elemento as chances dele ser danificado são muito menores. Uma novidade que este modelo apresenta é que o botão home, aquele botão central do menu de todo iPhone foi retirado. Agora qualquer função é ativada através de gestos que o dono do celular faz em frente à tela do aparelho.

A Apple foi uma das pioneiras a desenvolver a função de leitura da digital para que o aparelho fosse destravado pelo seu dono. Agora a empresa norte-americana vai além e apresenta no iPhone X a leitura da face do dono. O que confere uma segurança maior ainda, pois, só o usuário mesmo vai conseguir destravar o celular.

Um dos pontos mais importantes para qualquer pessoa ao comprar um celular novo é a qualidade de sua câmera. O iPhone X apresenta duas câmeras, uma traseira e uma frontal. A traseira é formada por duas câmeras com 12 megapixels e com uma tela de longo alcance. O que te permite fazer fotografias com um lugar mais amplo ou reunindo um maior número de pessoas, por exemplo. Já a frontal apresenta 7 megapixels e com um foco altíssimo. O que confere selfies ainda melhores e mais nítidas. Neste celular também estão presentes mais recursos para edição de fotos. Você vai ter uma câmera em um celular com o mesmo desempenho de uma câmera profissional.

O sistema IOS recebeu algumas mudanças e está ainda melhor e mais rápido. O iPhone X apresenta inicialmente 64 GB de memória. Este número pode ser aumentado para até 256 GB com o uso de um cartão de memória. Assim, como o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus, o fone de ouvido do iPhone X não tem fios e nem a sua bateria. Para recarregar o aparelho você o coloca sobre uma base. A Apple anunciou que no Brasil o modelo começa a ser vendido em breve, acredita-se que até o Natal ele já vai estar disponível nas lojas. Segundo a Apple, no Brasil a versão com 64 GB vai custar R$ 6.999,00 e a versão com 256 GB vai sair pelo preço de R$ 7.799,00.

Por Isabela Castro

iPhone X


Empresa deve liberar a exclusão de alguns aplicativos nativos do sistema.

Uma das principais novidades trazidas pelo iOS 10, lançado no último dia 14 pela Apple, pode ter passado despercebido por muitos. Entretanto, um pequeno detalhe pode ajudar e muito quem costuma sofrer com a falta de memória interna de seus iPhones. A Apple finalmente resolveu liberar a remoção de aplicativos nativos. A informação é de que o novo sistema deverá estar disponível para todos os usuários até o final de 2016. Isso quem afirma é a própria fabricante, que colocou no ar uma página para mostrar aos usuários os 23 apps que serão “beneficiados” com a tal novidade.

Entre os itens que constam na lista da companhia estão os apps Watch, Videos, Podcasts, Notas, News, Música, Mapas, Lembretes, Mail, iTunes Store (quem diria), iCloud Drive, iBooks, Gravador Home, FaceTime, Dicas,  Contatos, Calendário, Calculadora,  Bússola, Bolsa e Amigos.

A remoção dos aplicativos é bem simples de ser feita. Para isso, basta que o usuário do aparelho toque e mantenha pressionado o ícone do mesmo na tela inicial até que vibre, depois basta tocar no ícone X que aparece no canto do app e por fim, em Remover. Para finalizar o processo é só pressionar o botão Home.

Já se o caso é restaurar o app excluído, aí não tem outro jeito além do caminho já conhecido. Ou seja, pela App Store.

Apesar de ter agradado a muitos a novidade não é tão boazinha assim e a Apple cuidou disso. A companhia deixa claro que ao remover um app nativo do aparelho o usuário também acaba removendo todos os dados de usuário, bem como arquivos de configuração que estejam envolvidos com o mesmo. Isso é um pouco chato já que pode acabar afetando alguns aspectos como as funções do sistema ou ainda as informações do Apple Watch do usuário.

Para entender melhor imagine que você tem um Apple Watch emparelhado com o iPhone. Ao remover o app do dispositivo ele também será excluído do Apple Watch. Outro exemplo são os apps Bolsa e Tempo. Ao apagar os mesmos as notificações que haviam sido trazidas pelos mesmos também irão desaparecer da Central de Notificações.

Bom, nem tudo é perfeito… E como dito antes, a Apple cuidou bem para que não fosse.

Por Denisson Soares


Novo problema do sistema manda e-mails para usuários com a data 01-01-1970.

A Apple está no olho do furacão nos últimos tempos, graças principalmente ao enfrentamento da empresa ao FBI, que deseja que a Apple simplesmente hackeie seu dispositivo para ajudar em uma investigação. Porém, não é apenas o caso envolvendo o FBI que vem causando polêmica, erros como o que simplesmente travavam iPhones que recebiam conserto de terceiros e que ''brickava'' o smartphone após o usuário mudar a data de seu aparelho para 01/01/1970, causaram tumulto nas redes. Agora, um novo bug vem a tona no iOS e novamente envolvendo a fatídica data.

Após a data de 01/01/1970 travar os iPhones dos usuários que alteram o dia de seu iPhone para esse, agora a data referida está simplesmente ''mandando'' e-mails para os usuários de forma extremamente misteriosa e curiosa. A mensagem enviada com a data de 01/01/1970 não conta nem mesmo com assunto ou conteúdo, porém, não podem ser apagadas pelos usuários. A mensagem está sendo enviada para diversos usuários ao redor do mundo.

Embora a empresa da Maçã ainda não tenha se pronunciado sobre o assunto, se especula que o bug poderia ter sido causado pelos usuários após uma simples alteração no fuso horário do iPhone, o que não deixa de ser extremamente estranho, não pelo bug em si, mas pelo fato de ele gerar uma mensagem datada sendo exatamente a mesma do bug anterior envolvendo o 01/01/1970.

Porém, diferente do bug do calendário que poderia simplesmente estragar o dispositivo do usuário, esse ao menos aparentemente não causa nenhum tipo de problema nos aparelhos afetados, sendo que se comenta até mesmo que para excluir as mensagens, basta fazer uso da função ''hard reset'' (botão Home + botão ligar devem ser pressionados) no dispositivo.

Vale lembrar que embora aparentemente o bug no e-mail não cause danos aos usuários, no caso do bug do calendário, os usuários que tiveram algum tipo de gasto com seu iPhone foram ressarcidos pela Apple, que corrigiu posteriormente o problema em seu sistema iOS.

Uma atualização para corrigir o bug no sistema da Apple deve ser lançada em breve, bem como a explicação da empresa a respeito dos e-mails ''fantasmas''.

Por João Trajano


Desbloqueio foi realizado através de um dedo de argila com impressões digitais do dono do aparelho.

A Apple, bem como outras empresas do ramo, vem investindo fortemente na tecnologia que permite ao usuário não somente desbloquear seu smartphone com suas impressões digitais, como também permite ao usuário poder deixar as senhas de lado, facilitando sua vida. Porém, é claro que mesmo com a tecnologia sendo confiável, ainda há maneiras de burlar tal segurança, uma delas foi demonstrada durante a feira MWC (Mobile World Congress) desse ano, na cidade de Barcelona, na Espanha.

A empresa da maçã vem usando o leitor de impressões digitais desde o iPhone 5S, porém, um grupo de pesquisadores presentes na MWC mostrou que embora de fato a tecnologia seja segura, ainda há brechas para desbloquear o smartphone sem necessariamente ser por meio do usuário. A demonstração usou um dedo em argila.

O Vkansee é o grupo de pesquisadores que utilizou um dedo em argila do próprio presidente da empresa, Jason Chaikin, para desbloquear o dispositivo da Apple.

É evidente que dificilmente alguém perderá seu tempo e se arriscará com um tarefa tão bizarra quanto esculpir o dedo de um pessoa sem que ela perceba para poder utilizar seu iPhone, que ainda precisaria ser roubado, mas é claro que não deixa de ser uma demonstração de que sim, é possível desbloquear os aparelhos da Apple com o Touch ID, sem ser por meio do usuário.

Segundo Chaikin, seu objetivo não foi simplesmente desmerecer o serviço da Apple apontando falhas para o sistema, mas sim mostrar que embora extremamente útil e mais seguro do que as senhas, ainda é preciso aprimorar o Touch ID, bem como outros smartphones que contam com o leitor de impressões digitais.

A Apple anunciou que não irá comentar o caso, mas assegurou que o Touch ID é uma opção segura para seus usuários e que após apenas 5 tentativas falhas de se desbloquear o smartphone com as impressões digitais do usuário, é necessário que o mesmo insira uma senha pré-definida. Na rede, o feito comprovado por Chaikin parece não ter preocupado muito os usuários, já que como mencionado, seria um tanto como bizarro alguém fazer algo do gênero para poder desbloquear seu iPhone.

Por Isis Genari


A Apple Brasil aumentou os preços de desktops, notebooks e acessórios, tendo algumas altas de até 150%.

Péssimas notícias para os fãs e consumidores brasileiros dos produtos da Apple. O terceiro aumento do ano de 2015 aconteceu nos últimos dias e elevou os preços das mercadorias de ponta em até mais de 50%.

Após o aumento, os desktops, notebooks e outros acessórios da Apple Brasil estão com preços desanimadores e muita gente vai desistir de presentear amigos e familiares nas festividades do final de ano com produtos da marca.

Apesar de serem conhecidos pelo preço mais salgado, os produtos eram acessíveis, com o último aumento, ficou complicado. O MacBook Pro de 13 polegadas sofreu aumento de 64%, o produto vai custar aproximadamente R$ 10.500. Parece brincadeira, não é mesmo? Mas não é.

Acessórios como o Magic Trackpad, com bateria interna de íon de lítio que dispensa o uso de pilhas, custavam em torno de R$ 400,00 e agora passarão a custar R$ 1.000,00, o produto, por exemplo, sofreu aumento de 150%. O teclado sem fio que custava o mesmo valor do Magic Trackpad sofreu alta de quase 90% e agora pode ser adquirido por R$ 749,00. A justificativa usada pela Apple é de que os aumentos são consequência da alta do dólar no Brasil nos últimos meses.

A menor alta ficou com o iMac de 27 polegadas, o produto que custava cerca de R$ 16.299,00 agora poderá ser adquirido por R$ 18.999,00. Mesmo o produto que sofreu o menor aumento teve alta de R$ 2.700,00, ou seja, nada bom para o bolso dos consumidores.

Muita gente inconformada com os preços está procurando outras soluções ou ainda recorrendo a outras marcas. Com grande instabilidade econômica e em meio a um cenário crítico, infelizmente, não é o melhor momento de adquirir produtos da marca. Se você estava de olho em algo, talvez adiar um pouco as compras e torcer para que os preços diminuam seja uma boa estratégia.

Por Beatriz 

Produtos da Apple

Foto: Divulgação


Preços dos iPhones foram reduzidos no Brasil, mas dos tablets tiveram aumento de 40%.

Juntamente com o lançamento de novos iPhones e iPads no Brasil, a Apple também anunciou ajustes de preços em versões anteriores. Um dos grandes destaques foi, sem sombra de dúvidas, a redução de até 18% em modelos de smartphones de gerações passadas da Apple. Em contrapartida, os tablets registraram aumento de 40% em seu preço sugerido.

Vale ressaltar que a grande aposta da Apple para o mercado mundial são os iPhones 6S e 6S Plus. Um dos grandes destaques destes lançamentos é a câmera traseira de 12 megapixels de resolução. Além disso, a mesma possui capacidade para filmagem em 4K. A câmera dianteira conta com 5 megapixels de resolução.

Como já foi destacado nesta matéria, a Apple anunciou reajuste de preços em seus aparelhos mais antigos. O iPhone 5S de 16 GB, por exemplo, foi o que registrou a menor queda em seu preço sugerido: 8%, ou queda de R$ 2,5 mil para R$ 2,3 mil. Já a mesma versão, porém, com 32 GB registrou recuo de 13%, passando de R$ 2,9 mil para R$ 2,5 mil.

A maior redução registrada neste reajuste foi no iPhone 6 com capacidade para 16 GB que passou de R$ 3,5 mil para R$ 3,2 mil. Já o iPhone 6 de 64 GB e o 6 Plus (16 GB) tiveram baixa de 10% em seus respectivos preços sugeridos. O iPhone 6 Plus de 64 GB passou a ter preço sugerido de R$ 3,8 mil, ou seja, baixa de R$ 500 ante os R$ 4,3 mil anteriormente.

A Apple já anunciou sua grande aposta para o mercado: iPhones 6S e 6S Plus. É importante destacar que o mesmo ainda não possui previsão para ser lançado no Brasil, apesar de já ter sido confirmado ainda para este mês nos seguintes países: Porto Rico, Alemanha, Hong Kong, Cingapura, Reino Unido, Nova Zelândia, Austrália, Estados Unidos, China, Canadá, França, Japão.

Por Bruno Henrique

iPhones

Foto: Divulgação


Ao abrirmos a App Store no iPhone, milhares de sugestões de aplicativos logo aparecem para download, sendo muitos pagos e alguns inúteis. Para ajudar os usuários a procurarem os apps certos e não perderem tempo, nem dinheiro, com inutilidades, aqui vai uma lista com os 10 melhores aplicativos de 2015 gratuitos para download:

1)      Evernote:

App que funciona como um bloco de notas, porém permite a inserção de imagens, áudio e páginas de internet.

2)      SoundCloud:

Aplicativo destinado à publicação de áudio, que reproduz músicas e podcasts postados pelos autores.

3)      Pandora/Spotify:

Esses dois apps podem ser baixados gratuitamente e são de streaming de música. Porém, para quem quiser uma melhor experiência de uso, como criação de listas de reprodução por artistas e salvar as faixas no aparelho terão que pagar uma taxa.

4)      Yahoo News Digest:

Um verdadeiro noticiário eletrônico que gerencia as principais notícias de acordo com os interesses do usuário, sem lotar sua interface com notícias repetidas e de assuntos aleatórios.

5)      Instagram:

App de compartilhamento de fotos e vídeos, que permite edição das imagens antes das postagens. É possível colocar filtros, redimensionar, cortar, mexer no foco e adicionar legendas.

6)      Snapchat:

Este é um aplicativo de compartilhamento de mensagens e imagens que ficam por pouco tempo disponíveis para os contatos, que se tornou um dos apps mais famosos do mundo.

7)      Outlook:

Esse é um dos melhores gerenciadores de e-mail existentes. Criado pela Microsoft, ele permite a sincronização das caixas de entrada dos principais provedores de e-mail existentes.

8)      Humim:

Aplicativo destinado à personalização dos contatos da agenda, de forma a permitir o conhecimento claro de quem realmente é o contato. App destinado às pessoas que possuem milhares de contatos e esquecem quem eles realmente são.

9)      Google Maps/ Waze:

Esses dois aplicativos funcionam muito bem para fornecer mapas para o usuário. Além de mostrar a localização atual, ainda é possível traçar rotas e visualizar o tráfego em tempo real.

10)   Voice Record Pro:

App que funciona como um gravador portátil. Ele ainda possui recursos para editar as faixas e compartilhá-las em serviços como o Google Drive, o Dropbox e o Microsoft One Drive.

Por Rannier Ferreira Mendes

iPhone

Foto: Divulgação


As pessoas que visitarem os Estados Unidos nessas férias e quiserem aproveitar para atualizar seu smartphone pela versão Apple iPhone 6, recente lançamento da marca, poderão sofrer um pouco com a garantia do aparelho se forem desavisados.

Isso é devido ao fato de que a Apple começou a vender aparelhos desbloqueados e sem contrato com operadora. Isso pode parecer ótimo para os compradores, já que desejam utilizar o smartphone no Brasil e as operadoras por aqui são diferentes, mas o problema está no fato de que os modelos vendidos assim são diferentes dos disponibilizados no Brasil e não são homologados pela Anatel.

Nesse caso, mesmo parecendo controverso, os turistas devem comprar os aparelhos desbloqueados, porém vinculados à T-Mobile, AT&T ou Verizon, já que são do mesmo modelo dos vendidos no Brasil, o A1549 para o iPhone 6 e o A1522 para o iPhone 6 Plus.

Os modelos disponibilizados sem vínculo com operadoras são A1586 para iPhone 6 e A1524 para iPhone 6 Plus. Portanto, é necessário verificar esses números antes de adquirir os aparelhos.

Quem já comprou, não terá problemas em funcionar o dispositivo no Brasil com o chip de uma operadora local, porém não terá acesso à garantia fornecida pela Apple, caso o smartphone tenha algum problema, justamente pelo fato da Apple Brasil não vender este modelo e ele não ser homologado pela Anatel.

A grande jogada dos brasileiros que visitam o país está em fugir dos impostos acrescentados aos aparelhos se comprados em território nacional, já que as versões nacionais custam mais de R$ 3.500 na loja oficial da Apple Brasil pela internet, enquanto que no seu país de origem o custo é bem menor.

Diferentemente das versões anteriores, a Apple disponibilizou a versão 6 de seu famoso smartphone em duas opções: uma de 4.7 polegadas de tela e outra com o ecrã de 5.5 polegadas, ambos maiores que as telas das versões 5 do iPhone, que possuíam apenas 4 polegadas.

Quem pretende comprar o aparelho no Brasil, pode fazê-lo através do site da Apple Store Brasil ou em demais lojas físicas e virtuais.

Por Rannier Ferreira Mendes

Foto: divulgação


Apple confirmou o lançamento dos novos iPad Mini 3 e iPad Air 2 no Brasil, à tempo para as compras de Natal. Duas semanas após a homologação dos dispositivos pela Anatel, a Apple anunciou em uma nota, na última sexta (28), o lançamento “nas próximas semanas”, sem uma data confirmada. Tampouco os preços foram anunciados pela empresa da maçã.

Um dos diferenciais do iPad Mini 3 e do iPad Air 2 é a presença do leitor de digitais Touch ID, tecnologia usada apenas nos iPhones, além do processador A8 de 64 bits que confere mais poder ao gadget.

Ainda não podemos saber o preço oficial dos aparelhos no Brasil. Nos Estados Unidos, o valor varia entre US$ 499 (R$ 1.285,00 na cotação sem os impostos) e US$ 729 (R$ 1.877,00 na cotação sem os impostos). Essa variação é de acordo com o tamanho da memória interna e opções de conexão.

Vazam detalhes do iPad Air Plus

Ouvimos bastante rumor recentemente sobre a suposta produção de um iPad Air Plus. Agora, existem indícios de que realmente a Apple está se preparando para esse lançamento, supostamente no segundo trimestre de 2015.

Dessa vez, o vazamento veio através da revista japonesa MacFan. Um documento mostra especificações mais detalhadas do iPad Air Plus e algumas imagens. Ele foi mostrado com as dimensões de 305,31 mm de comprimento, 220,8 mm de largura , 7mm de espessura e um display de 12,2 polegadas, como os rumores já haviam mencionado.

O processador seria um A9 e o dispositivo contaria com 4 alto-falantes para oferecer som estéreo.

A revista MacFan também mencionou um futuro anúncio da Apple sobre o iPad Mini 4 em 2015, munido de um processador A8X. O novo tablet seria ainda mais fino que o Air Pad 2 e, com o lançamento, os modelos iPad Mini e iPad Mini 3 seriam descontinuados.

Por Daniel Cavalcante

Foto: divulgação


Natal é a melhor época do ano para o comércio e por trás do comércio estão as empresas fabricantes dos produtos comercializados, então, se é a melhor época para o comércio, obviamente é a melhor época também para as indústrias e como o mercado de tablets e smartphones é o que mais está vendendo no momento, as grandes empresas do setor já se preparam para garantir melhores vendas, até porque, o ano não foi fácil para elas, devido à grande concorrência, por isso agora é a hora de investir pesado, para conseguir fechar o ano com melhores vendas.

E a Apple está com um ótimo projeto para alavancar suas vendas e para isso está preparando diversas novidades para conquistar o consumidor neste Natal.

Milhões de pessoas no mundo todo certamente vão comprar um tablet ou um smartphone neste fim de ano e a Apple não perdeu tempo e já está com novidades para chamar a atenção deste consumidor e conquistar a sua compra.

Angela Ahrendts, responsável pelas lojas da empresa, informou que os vendedores da Apple neste final de ano irão trocar o uniforme azul por um uniforme vermelho e branco, para lembrar a tradicional roupa do Papai Noel! Outra novidade das lojas da Apple para este final de ano é que todos os clientes que forem a uma das Apple Store vão encontrar novos "vale-presentes", que poderão ser dados aos amigos e familiares, sendo este um ótimo presente, para que a própria pessoa, de posse de seu "vale-presente", escolha o que irá comprar. O vale-presente mais caro custa na média de R$ 6.480,00!

E uma outra novidade da Apple, que certamente vai conquistar o público, é que estes vale-presentes também estarão disponíveis em valores menores, cerca de R$ 65,00 para o mais barato, ou seja, todos poderão ter acesso a eles.

Vale lembrar que nestes valores não estão inclusos os impostos que são cobrados no Brasil, então é bom ir até uma Apple Store e verificar os valores corretos para você já ir fazendo os cálculos.

Por Russel

Vale-presente na Apple Store

Foto: Divulgação


Lançados no início de setembro, o iPhone 6 e o 6 Plus já estão disponíveis em diversos países. No entanto, a chagada ao Brasil ainda é uma incógnita. Ambos os modelos já foram homologados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Por isso, vários rumores envolvendo a data de lançamento do aparelho no Brasil começam a surgir.  

De acordo com fontes do site Blog do iPhone, o dia 14 de novembro é a data mais provável para o lançamento do aparelho e território nacional. Conforme o site afirma, a Apple estaria ajudando no treinamento de funcionários das principais lojas de varejo do país, como a Fast Shop.  

Além das vendas convencionais nas lojas de varejo, é possível que a Apple promova uma pré-venda dos smartphones em seu site. Dessa forma os interessados poderiam garantir, com antecedência, sua versão sem a necessidade de esperarem por longas horas nas filas e ainda não terem seus aparelhos garantidos. Com a Apple Store no Rio de Janeiro, é bem provável que essa maneira de vender seja estabelecida no Brasil.

Os preços dos aparelhos também não foram divulgados. Rumores apontam para valores bastante salgados. O iPhone 6 com 16 GB de armazenamento custaria em torno de R$ 3.199. Já o modelo maior, o 6 Plus, deverá ser encontrado a partir de R$ 3.599 para a versão com menos espaço de armazenamento. Os preços, variando a capacidade de armazenamento, poderão chegar a impressionantes R$ 4.399.  

As operadoras brasileiras começam a se preparar para o lançamento dos novos smartphones. A TIM já anunciou em seu perfil na rede social Twitter sobre a proximidade de lançamento dos iPhones.

Confira as características técnicas dos aparelhos:  

– iPhone 6:

  • Chipset: Apple A8;
  • Processador: 1.4 GHz Dual Core;
  • Memória RAM: 1 GB;
  • Armazenamento Interno de até: 128 GB;
  • Tela: 4.7 polegadas;
  • Resolução: 750 x 1334 pixel;
  • Densidade de pixels: 326 ppi;
  • Câmera traseira: 8 MP;
  • Suporte a 4G.

– iPhone 6 Plus:

  • Chipset: Apple A8;
  • Processador: 1.4 GHz Dual Core;
  • Memória RAM: 1 GB;
  • Armazenamento Interno de até: 128 GB;
  • Tela: 5.5 polegadas;
  • Resolução: 1080 x 1920 pixel;
  • Densidade de pixels: 401 ppi;
  • Câmera traseira: 8 MP;
  • Suporte a 4G.

Por William Nascimento

iPhone 6

iPhone 6 Plus

Fotos: Divulgação


Já pensou em comprar um smartphone da Apple, mas achou o custo alto?  Uma boa novidade: a marca já reduziu os preços no Brasil em até R$ 600,00 de alguns aparelhos.

A marca já informou que fez a redução dos valores dos smartphones que são vendidos no país. Devido à futura entrada no mercado brasileiro dos smartphones iPhone 6 e o iPhone 6 Plus, o iPhone 4S e o iPhone 5C tiveram um corte nos custos que variam de R$ 200,00 a R$ 600,00 na loja da Apple no Brasil, a Apple Store.

Devido às mudanças, o iPhone 4S de 8 GB de disco passou de R$ 1.299,00 para R$ 1.099,00. Perceberam a diferença? O valor diminuído foi de R$ 200,00. Outra redução que chamou a atenção foi referente ao iPhone 5C, que também possui 8 GB, que custava R$ 1.999,00 e agora tem o valor de R$ 1.499,00. Ou seja, uma redução que equivale a R$ 500,00 no preço sugerido.

Porém, a marca ainda não soube informar se mais algum produto deve ter o preço reduzido, além dos celulares. Mas, já é um bom começo para quem almeja comprar um smartphone da marca.

Nos Estados Unidos, os aparelhos também tiveram um preço reduzido. Com a presença do iPhone 6 no mercado, a versão inicial do iPhone 5S custaria a partir de US$ 99,00 e o modelo iPhone 5C sairia de graça com o contrato pós-pago nos Estados Unidos.

Outra novidade é que os aparelhos de pré-venda do iPhone 6 já começaram a ser vendidos  desde o dia 19 de setembro. A expectativa é que o novo smartphone chegue a 115 países até o fim de 2014.

Nos Estados Unidos, ele deve custar cerca de US$ 199,00 a versão de 16 GB. A de 64 GB deve ser de US$ 299,00 e a de 128 GB pode chegar a US$ 399,00. Ainda não se sabe quando o novo iPhone chega ao Brasil. Está ansioso para conhecer?  

Por Babi

iPhones

Foto: Divulgação


A Apple é a grande responsável pela revolução na forma como nós utilizamos os smartphones atualmente. Antes do lançamento do iOS, primeiro sistema operacional da companhia para dispositivos móveis, os smartphones ainda possuíam uma quantidade infinitamente grande de botões físicos, uma tela pequena com interface bastante simples.

Com o avanço da tecnologia, foi possível desenvolver sistemas cada vez mais avançados, com uma interface bonita e que é bastante amigável ao usuário. Sob o comando de Steve Jobs, a Apple deu o primeiro passo com o lançamento do iPhone, um verdadeiro smartphone que se diferenciava da concorrência justamente pela presença do iOS, um sistema operacional exclusivo da companhia.

Agora, estamos prestes a conhecer o iOS 8, evolução natural do software que tem conquistado uma legião de usuários pelo mundo devido à sua qualidade excepcional e beleza no design, que sempre foi a marca registrada da Apple.

Dentre as principais modificações em relação à versão anterior, o que fica mais claro é a preocupação com o novo público fitness, que tem se transformado no foco de diversos gadgets. O iOS 8 passa a unir todos os aplicativos relacionados à saúde em um único local denominado Health, o que facilita para que o usuário possa ter uma visão mais ampla dos dados. Além disso, será possível enviar os diretamente para médicos e hospitais.

Outra modificação interessante é o chamado Home Kit, que permite que os usuários possam controlar uma grande variedade de aparelhos através do iPhone, como portas de garagem, fechaduras, câmeras, termostatos entre outros.

Outras modificações interessantes no sistema acontecem no assistente Siri, que ganha funções exclusivas para uso em automóveis e poderá ser ativado apenas por comandos de voz, sem a necessidade de tocar no aparelho.

A digitação também se tornará mais inteligente e irá prever as palavras do usuário baseando-se no seu comportamento. O iOS 8 estará disponível para download em meados de outubro para os modelos mais recentes de gadgets móveis da Apple.

Por Ebenezer Carvalho

Foto: divulgação


Muita gente ainda nem testou o iPhone 5 com sua interface inovadora e seus diversos sensores e leitores biométricos. Apesar disso, o iPhone 6 já está quase saindo do forno e um grande indicador disso é a quantidade cada vez maior de rumores que surgem em páginas especializadas pela web.

Dentre os aspectos mais esperados, o design é aquele que mais chama a atenção, já que é a essência da Apple desde os tempos em que Steve Jobs ainda tinha cabelo. Piadinhas à parte, o fundador da companhia sempre levou muito a sério essa questão em todos os seus produtos, o que garantiu boa parte do sucesso da companhia atualmente.

No iPhone 6 espera-se que o formato seja ainda mais fino e maior, seguindo uma tendência vista na maioria das grandes marcas atualmente. Se os vazamentos de funcionários de algumas montadoras se revelarem verdadeiros, o iPhone 6 deverá ter as bordas mais arredondadas e contornos bem leves para garantir a impressão de uma tela maior. Além disso, o tamanho também tem sido alvo de várias especulações na internet. Segundo especialistas em tecnologia, o mercado exige mais variedades de tamanhos, portanto, aparelhos com 4,7 polegadas poderiam ser vendidos juntamente com dispositivos de 5,5 polegadas em mercados e momentos diferentes.

Apesar de serem apenas rumores, todos esses detalhes revelam as vontades e desejos de um mercado em ascensão contínua. E, como já aconteceu no passado, muitos deles podem se revelar verdadeiros. Além disso, uma nova versão do iOS também pode ser anunciada, bem como algumas melhorias de hardware como um processador A8, mais evoluído e até mesmo uma câmera com maior capacidade. Um dos palpites mais certeiros poderia ficar justamente por conta da inclusão de câmeras melhores para abocanhar de vez essa parcela do mercado que atualmente é dominada pela Nokia com a tecnologia Pure View.

O anúncio do novo aparelho top de linha da Apple deve acontecer até o final deste ano, aproveitando o aumento nas vendas, típico dessa época do ano.

Por Ebenezer Carvalho

iPhone 6

Foto: Divulgação


Os boatos em torno da chegada do novo iPhone 6 não param, cada vez mais uma nova notícia é veiculada sobre o novo desenvolvimento da Apple em uma velocidade quase que de  hora a hora, como se cada veículo de notícia buscasse superar a expectativa criada nos usuários de todo o mundo.

São tantas notícias, principalmente referente às especificações do produto que o manual de instruções do aparelho pode ser considerado com pronto.  

Observando tudo que circula a web, reunimos alguns dados de tudo aquilo que é mais dito até o momento sobre a tão esperada novidade da Apple.

– Poderão ser dois iPhones lançados em momentos diferentes:

Não contente em deixar o público ansioso com um novo lançamento, os rumores divulgam que a Apple deverá lançar duas versões de sua sexta geração do iPhone – até então conhecido como o iPhone 6. A primeira versão tem previsão de lançamento para setembro de 2014 e com a segunda programada para 2015.

Relatórios apontam que a segunda versão do iPhone 6 pode chegar ao mercado antes do final deste ano, mas alguns rumores recentes indicam que isso poderá ocorrer apenas no próximo, o que daria a Apple e seu fabricante de baterias mais tempo para trabalhar nas especificações originais do projeto que exigirá o desenvolvimento de chassis para um aparelho supostamente mais fino.

– Um deles pode ter um display maior:

Em resposta à crescente demanda de aparelhos com telas maiores, a Apple parece definido um novo tamanho para a tela de um dos aparelhos, algo que ficaria entre o iPhone 5 e o iPad Mini. A expectativa é que este novo aparelho chegue ao mercado em data próxima ao outro aparelho de tamanho padrão. Um trará uma  tela de 4,7 polegadas e o outro terá tela similar a dos phablets da linha Galaxy Note da Samsung com um  provável display de 5,5 polegadas.

Por Jaime Pargan

Novo iPhone 6

Foto: Divulgação


O iPhone tem se tornado um dos maiores sonhos de consumo da classe média. A Apple tem como característica principal a criação de produtos modernos e caros, que muitas vezes são destinados apenas a uma classe específica da população. Esse pensamento da companhia pode ter funcionado bem durante bastante tempo, mas com a concorrência de outras grandes empresas, ele simplesmente se tornou algo insustentável.

Assim como os famosos McBooks e os iPods, o iPhone também não é diferente. Na época de seu lançamento, ele foi o smartphone mais caro de sua categoria, apenas por possuir o logotipo da maçã estampado em sua traseira.

Na última versão do gadget, a Apple se mostrou disposta a produzir uma versão mais barata, sem tantos recursos. O resultado dessa jogada foi simplesmente desastroso, com a criação de um aparelho cem dólares mais barato, de plástico e sem as novidades interessantes que o modelo principal oferecia.

A diferença entre os modelos 5C e 5S é absurdamente grande e reduz de maneira significativa a experiência do usuário com o gadget. Embora fosse, à época do lançamento, apenas 100 dólares mais caro, o modelo 5S possuía um exclusivo leitor de digitais, carcaça de metal e diversas outras melhorias frente ao seu irmãozinho colorido de plástico.

Agora, perto da chegada do iPhone 6, a Apple começa a produzir versões ainda mais simples do modelo 5C, com apenas 8 GB, para tentar alavancar as vendas e preparar o mercado para o seu novo top de linha. Talvez essa não seja a melhor ideia de negócio para o consumidor. Com 8 GB de armazenamento e sem a capacidade de utilizar um cartão SD, o que o usuário poderia realmente armazenar no aparelho? Os aplicativos da atualidade estão cada vez mais pesados e dominam boa parte da memória dos smartphones. Com 8 GB o usuário poderia armazenar alguns poucos filmes, apps essenciais, algumas músicas e pronto. Lá se vai a utilidade do iPhone.

A versão de tamanho reduzido de armazenamento ainda não chegou por aqui, mas isso é questão de tempo. Talvez o consumidor faça um melhor negócio ao guardar o dinheiro e investir numa versão top de linha do aparelho, já que o lançamento do iPhone 6 deve ocorrer ainda este ano.

Por Ebenezer Carvalho

iPhone 5C de 8GB

Foto: Divulgação


Parece que a Apple irá investir em celulares de plástico coloridos para expandir mercado e conquistar mais países. Disponível em cinco cores (verde, azul, amarelo, rosa e branco), o iPhone 5c possui o mesmo desempenho do iPhone 5, porém, em uma estrutura de plástico envolta em metal.

Em termos de resolução, o smartphone não deixa a desejar tela de altíssima resolução e câmera de 8MP. A grande sacada é a boa compatibilidade com as redes brasileiras.

Em termos de custo benefício, o celular não apresenta um preço tão bom em relação às vantagens. Não tem muita novidade na fluidez de interações online, apenas no design.

Na faixa de R$ 2.000,00, o modelo não deve competir com smartphones que apresentam desempenho semelhante com um preço mais acessível. A falta de entrada para cartão de memória e a pouca durabilidade do plástico também podem ser apontados como desvantagens do modelo.

Porém, para os aficcionados em games, o 5c pode ser uma opção, já que é equipado com um chip A6 de 32 bits e processador dual core, o que permite vídeos, fotos e jogos de última geração em ótima qualidade. 

Para quem prioriza a qualidade de foto e vídeo, a novidade é o "modo disparo contínuo", que pode ser facilmente ativado no botão de captura. A lente é capaz de registrar imagens em uma velocidade incrivelmente rápida sem perder qualidade. A câmera frontal tira fotos com 1,2 MP de resolução. Já a câmera traseira possui lente de cristal de safira, o que diferencia a Apple da concorrência neste quesito.

A bateria possui durabilidade média de 4 horas, porém, isso irá depender diretamente do quanto você utiliza jogos e deixa aplicativos em contínuo funcionamento. Mesmo uma pessoa que utiliza o wi-fi e o bluetooth ao mesmo tempo,  não deve se preocupar tanto com a economia de bateria, pois o aparelho não esquenta e não perde desempenho.

Os aplicativos fornecidos gratuitamente na Apple Store possuem boa usabilidade mas ainda são limitados aos modelos Apple. iBooks, iTunes, Find my Friend, Find my iPhone, iMovie e o Keynote são largamente utilizados e permanecem no topo em avaliações feitas por usuários.

A verdade é que o 5c é bem semelhante ao iPhone 5, porém, com design inovador. Os diferenciais de tela e desempenho foram reservados ao 5s. A dica é analisar sempre o smartphone que irá suprir as suas necessidades pela melhor relação custo-benefício.

Por Bruna Fernandes


Na última quinta-feira, 30 de janeiro, a Samsung foi ao Tribunal argumentar contra a proposta da Apple sobre uma proibição permanente de vendas de alguns smartphones da coreana. O argumento da gigante coreana diz que a proposta da companhia americana foi uma tentativa de amedrontar as operadoras de telecomunicações e varejistas que possuem os produtos da Samsung.

A audiência foi realizada no Tribunal Federal de San Jose, na Califórnia. A advogada da Samsung, Kathleen Sullivan, disse a juíza Lucy Koh que a determinação irá dar à fabricante americana uma abertura de voltar ao Tribunal e argumentar que novos produtos da coreana também seriam banidos.

Já William Lee, o advogado da Apple, diz que um jurado já havia definido que cerca de duas dezenas de telefones infringiram patentes da companhia americana e que a empresa perdeu vendas diretas para o competidor.

A Apple fez o pedido permanente, pois há uma luta legal das empresas por vários recursos de smartphone patenteadas pela própria Apple, como por exemplo, o uso de dedos para dar zoom na tela e alguns modelos de design como a tela de vidro preto e liso.

Nos Estados Unidos a Apple ganhou vereditos contra a Samsung que totalizam aproximadamente US$ 930 milhões.

A juíza Lucy Koh, responsável pelo caso, já havia rejeitado tais banimentos, porém, a Justiça de Apelações dos Estados Unidos pediu que ela reconsiderasse isso.

Mesmo que a Samsung não venda mais os telefones de modelos antigos, a Apple argumenta (via documentos judiciais) que tal ordem é importante para impedir os coreanos de copiarem seus novos produtos.

A advogada da Samsung, Kathleen Sullivan, diz que está determinação irá permitir que à Apple busque a proibição de outros produtos novos em um período mais rápido do que por meio de litígios de patentes tradicionais, que pode levar anos.

Por Ageu da Rocha


Nessa sexta-feira, dia 22 de novembro, o acontecimento mais esperado do ano (porque não?) acabou de se realizar. Os novos iPhones já estão à venda no Brasil. As operadoras TIM e Claro já haviam confirmado o início das vendas, mas a Oi e a Vivo também divulgaram os seus preços. Eles chegarão na tecnologia 4G.

O que mais chamou a atenção, como é de se esperar aqui no Brasil, foram os valores altíssimos, que dependerá do plano contratado por cada operadora. A TIM foi quem divulgou a lista completa dos aparelhos lançados, especialmente o desbloqueado. Mesmo para quem está interessado em adquirir nas demais lojas, o valor sofrerá alteração apenas para os que tiverem planos de fidelidade, o que varia de cada operadora, mas segue o que a Apple estipulou para cada versão. O modelo 5S com 64GB, por exemplo, é o mais caro e chega por até R$ 3.599.

Mesmo com a intenção da gigante Apple de trazer o smartphone mais barato da marca, o 5C, aqui no Brasil, ainda possui valores bem salgados. Com a TIM e com a Oi, o mais popular encontra-se praticamente no valor dos modelos antigos do iPhone, R$ 1.999 com 16GB. Saindo um pouco mais barato se o consumidor adquirir um plano de fidelidade de qualquer operadora.

Quem já está pensando no seu mesmo tendo que investir uma boa quantia, as cores disponíveis para o 5C, são branca, amarela, azul, verde e rosa. Bem diferente do que estamos acostumados. Já a continuação do tradicional chega nas cores dourada, prata e cinza.

Os Apple maníacos ainda têm a esperança de mudança nos critérios adotados para medidas de preços da empresa, mas será que de fato a empresa conhecida como a queridinha da Classe A vai querer adotar uma política de preços mais populares no Brasil?

Por Jaime Pargan

iPhone 5S

Foto: Divulgação


iPhone 5No país dos impostos onde tudo custa uma fortuna já era de se esperar que o preço do novo iPhone fosse ser bem salgado, o que ninguém esperava é que esse “caro” fosse superar a casa dos R$ 2.000.

Com seu valor de proporção inverso ao seu tamanho, o novo iPhone 5 bate facilmente o preço de diversos televisores e espantosamente de muitos notebooks e netbooks do mercado.

Para comprar um iPhone, o consumidor brasileiro que optar pelos meios legais terá que desembolsar nada menos do que R$ 3.000, quantia essa que facilmente compra dois XBOX ou mesmo a entrada de qualquer financiamento de carro do mercado.

Como era de imaginar também os Estados Unidos estão na outra ponta desta lista, recebendo o título de país que possui o iPhone sendo vendido pelo menor preço, em seguida o Canadá e encostado no Brasil, dividindo o título de careira do ano, vem a Itália.

Conheça a lista com os 5 países que possuem o iPhone 5 mais caro do mundo:

1º – Brasil: R$ 2.500;

2º – Itália: R$ 1.900;

3º – Portugal: R$ 1.850;

4º – México: R$ 1.830;

5º – Alemanha: R$ 1.800.

Por Fernando Setoue


iPhone 5No país dos impostos onde tudo custa uma fortuna já era de se esperar que o preço do novo iPhone fosse ser bem salgado, o que ninguém esperava é que esse “caro” fosse superar a casa dos R$ 2.000.

Com seu valor de proporção inverso ao seu tamanho, o novo iPhone 5 bate facilmente o preço de diversos televisores e espantosamente de muitos notebooks e netbooks do mercado.

Para comprar um iPhone, o consumidor brasileiro que optar pelos meios legais terá que desembolsar nada menos do que R$ 3.000, quantia essa que facilmente compra dois XBOX ou mesmo a entrada de qualquer financiamento de carro do mercado.

Como era de imaginar também os Estados Unidos estão na outra ponta desta lista, recebendo o título de país que possui o iPhone sendo vendido pelo menor preço, em seguida o Canadá e encostado no Brasil, dividindo o título de careira do ano, vem a Itália.

Conheça a lista com os 5 países que possuem o iPhone 5 mais caro do mundo:

1º – Brasil: R$ 2.500;

2º – Itália: R$ 1.900;

3º – Portugal: R$ 1.850;

4º – México: R$ 1.830;

5º – Alemanha: R$ 1.800.

Por Fernando Setoue


iPhone 5No país dos impostos onde tudo custa uma fortuna já era de se esperar que o preço do novo iPhone fosse ser bem salgado, o que ninguém esperava é que esse “caro” fosse superar a casa dos R$ 2.000.

Com seu valor de proporção inverso ao seu tamanho, o novo iPhone 5 bate facilmente o preço de diversos televisores e espantosamente de muitos notebooks e netbooks do mercado.

Para comprar um iPhone, o consumidor brasileiro que optar pelos meios legais terá que desembolsar nada menos do que R$ 3.000, quantia essa que facilmente compra dois XBOX ou mesmo a entrada de qualquer financiamento de carro do mercado.

Como era de imaginar também os Estados Unidos estão na outra ponta desta lista, recebendo o título de país que possui o iPhone sendo vendido pelo menor preço, em seguida o Canadá e encostado no Brasil, dividindo o título de careira do ano, vem a Itália.

Conheça a lista com os 5 países que possuem o iPhone 5 mais caro do mundo:

1º – Brasil: R$ 2.500;

2º – Itália: R$ 1.900;

3º – Portugal: R$ 1.850;

4º – México: R$ 1.830;

5º – Alemanha: R$ 1.800.

Por Fernando Setoue


iPad Mini à venda no BrasilFinalmente chega ao mercado o tablet iPad Mini, novo lançamento da empresa americana Apple.

Após a longa espera, visto que este aparelho foi lançado em outubro do ano passado, os consumidores poderão adquirir o novo tablet a partir desta terça-feira, 25 de junho.  A venda no Brasil estava autorizada desde novembro pela ANATEL.

As operadoras que oferecerão o produto divulgaram que o preço do mesmo estará entre R$ 1.500 e R$ 1.800 e acrescentam que os valores finais ficarão por conta do plano escolhido pelo cliente.

As empresas de telefonia que admitiram a venda do eletrônico foram a TIM e a Claro, a Vivo não irá colocar o novo produto da Apple à venda e a Oi não cedeu informações.

Algumas empresas que, além das operadoras, venderão o tablet, não informaram os preços nem a procedência do mesmo. 

Espera-se que caso a empresa brasileira Foxconn fabrique o aparelho, o governo forneça alguma redução nos tributos, esta redução tributária poderia traduzir-se na colocação de preços mais em conta para o consumidor.

Algumas especificações técnicas:

  • Tela: 7,9 polegadas;
  • Espessura: 7,2 mm;
  • Peso: 250 g;
  • Processador A5 de dois núcleos;
  • Câmera frontal de HD;
  • Câmera traseira de 5 megapixels.

Por Melina Menezes


iPhone de baixo custo será lançado em breveConforme rumores, a partir de junho a Apple vai trazer uma grande novidade que com certeza vai agradar muita gente e possibilitar a compra de um dos smartphones mais desejados do mundo pelo público em geral. As informações são do site de tecnologia japonês Macotakara.

O famoso iPhone terá uma versão mais barata lançada para países emergentes. O aparelho terá primeiramente uma tiragem de 1.000 unidades em junho para teste de campo, e outros lotes sairão em julho e setembro.

O primeiro lote do iPhone de baixo custo trará o aparelho nas cores azul marinho, branco, cinza e laranja dourado. No segundo lote os aparelhos lançados terão as cores rosa, azul, amarelo com laranja, verde, branco e azul.

Segundo o site o valor estará entre US$ 99 e US$ 149 (em reais seria em torno de R$ 200 a R$ 300).

Já o que possibilitará a venda de iPhones mais em conta é o material de produção do aparelho, o invólucro do mesmo será feito em plástico policarbonato, reduzindo drasticamente os custos de produção, e possibilitando a venda do aparelho por um preço bastante interessante para consumidores com menor poder aquisitivo.

Por Francine Araujo


Mais um produto inovador da Apple estará em pouco tempo no mercado mundial e desta vez a nova tecnologia consiste em um relógio inteligente.

Este aparelho, que está sendo desenvolvido pela Apple em parceria com a Intel, consiste em um relógio de pulso com tela OLED de 1,5 polegada que permite a conexão com dispositivos baseados no sistema operacional iOS como iPod´s e iPhone´s.

Além disse, são feitas especulações na internet sobre a possibilidade deste relógio ser equipado com o recurso Siri que permitiria ao usuário atender ligações de um iPhone sem tira-lo do bolso.

O relógio inteligente da Apple deve ser lançado até julho de 2013 e terá como grandes concorrentes neste mercado pouco explorado o Pebble da Kickstarter e o SmartWatch da Sony.

Por Ana Camila Neves Morais


A TIM realizou no início do mês de novembro a venda inaugural do iPhone 5 no Brasil e divulgou que vendeu cerca de 1.500 unidades deste smartphone durante os dias do evento que realizou no país.

A operadora disponibilizou aparelhos da Apple já desbloqueados com valores entre R$2.399,00 e R$2.999,00 nas cidades de Belo Horizonte, Belém, São Paulo, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Curitiba e Porto Alegre.

Por Ana Camila Neves Morais


A empresa PopSlate criou um produto que irá agradar muito aos usuários do iPhone 5 espalhados por todo o mundo.

Isto porque ela criou uma capa para este smartphone que adiciona uma segunda tela ao aparelho usando a mesma tecnologia e-ink presente no leitor digital Kindle da Amazon.

A novidade pode ser personalizada e oferece uma série de funcionalidades na parte de trás do iPhone 5 como aplicativos e páginas de redes sociais.

Fonte: Techmestre.com

 

De acordo com seus idealizadores, esta capa é muito resistente já que é feita de material plástico e pode ser ligado ao smartphone por meio de conexão lightining.

No entanto, a criação da PopSlate está aguardando um investimento de 150 mil reais para iniciar a produção do gadget e, por isso, esta interessante alternativa para os donos de iPhone deve estar disponível no comércio mundial apenas em 2014.

Por Ana Camila Neves Morais


A empresa Gradiente movimentou o mercado de smartphones ao lançar na terça-feira, dia 18 de dezembro de 2012, um aparelho chamado IPHONE.

Este modelo já teria sido lançado em agosto com o nome de Neo One e agora foi relançado com o mesmo nome do famoso aparelho da Apple.

O iPhone da Gradiente possui tela com 3,7 polegadas em touchscreen, sistema operacional Android na versão 2.3 e câmera com 5 megapixels de resolução.

Fonte: Info.abril.com.br

 

Com relação ao nome, a Gradiente fez um pedido de registro de marca para a marca G Gradiente iPhone em 2000 e a liberação aconteceu em 2008, mas foi utilizada pela empresa apenas agora em 2012.

Segundo analistas da área, o Gradiente iPhone com valores iniciais de R$600,00 pode ser impedido de circular se a Apple provar que ele causa confusão com o seu modelo homônimo e em contrapartida a Gradiente pode processar a Apple visto que possui o registro de marca.

Fonte: IDG Now

Por Ana Camila Neves Morais


Como era de se esperar, o novo smartphone da Apple chega ao Brasil com o preço muito mais elevado do que nos demais países.

Os valores anunciados para o iPhone 5 no mercado brasileiro vão de R$ 2.399 a R$ 2.999, sendo R$ 500 mais caro que a versão italiana do smartphone, que hoje é o segundo modelo mais caro do mundo.

Conforme uma lista publicada pelo site IDGNow, de fato o Brasil possui o aparelho mais caro do mundo. Além disso, como já era notável, o modelo mais barato encontra-se nos Estados Unidos, pelo preço de mais ou menos R$ 1.355.

A TIM, quando divulgou a chegada do iPhone 5 na sua rede de lojas, comunicou que o aparelho custará R$ 2.399 no modelo com 16GB de capacidade de armazenamento interno e R$ 2.699 no modelo com 32GB. Ainda com o valor alto, os preços cobrados são inferiores aos do iPhone 4S quando este chegou ao Brasil, porém são bastante superiores ao Samsung Galaxy S3, que custava R$ 2.100 no seu lançamento.

Os dez primeiros países que cobram mais caro pelo iPhone 5 são: Brasil, Itália, Portugal, México, Alemanha, França, Áustria, Nova Zelândia, Espanha e Luxemburgo.

Por Guilherme Marcon


O lançamento recente do iPhone 5 da Apple deve chegar ao Brasil no dia 14 de dezembro de 2012. O Brasil e mais 50 países deverão receber o lançamento do novo iPhone 5 no mesmo dia.

O valor do iPhone 5 ainda não foi divulgado e as operadoras Claro e Vivo se manifestaram interesse em vender os aparelhos recém lançados no mercado da tecnologia móvel. As duas empresas também não deram pistas de quanto será o valor do aparelho.

O iPhone possui capacidade 100 Mbps para downloads, ultrapassando os limites do 3G que conhecemos. Contudo, o iPhone deverá esperar pela implantação no Brasil da quarta geração de telefonia móvel, que está previsto para o ano de 2013.

A quarta geração de telefonia já funciona nos Estados Unidos e no Canadá e, algumas tecnologias e inovações aprimoradas pela Apple não funcionam satisfatoriamente no Brasil por falta de inovação tecnológica ou atraso em relação ao progresso que a Apple está aliada.

De acordo com as informações da Anatel, o iPhone 5 não possui suporte para funcionar como deveria no Brasil, pois ainda o país não suporta a freqüência 4G, sendo, portanto, incompatível com a nossa tecnologia.

O novo aparelho é mais leve que o modelo anterior, contando com 112 gramas e 18% mais fino que o iPhone 4S. Segundo a Apple, o novo iPhone 5 com freqüência 4G é o iPhone mais fino do planeta.

A câmara do iPhone 5 permite o recurso face Time em HD e roda na rede 3G, sendo que a versão anterior do aparelho só rodava em redes com tecnologia Wi-Fi.

Por Guilherme Paixão Campelo


De acordo com informações do portal UBMTechInsights (www.ubmtechinsights.com), a empresa criadora do iPhone 5, Apple, gastaria apenas um valor de US$ 167,59, o equivalente a R$ 335, para o processo de fabricação completo do produto.

Desta forma, concluiu-se que a companhia da Maçã gasta mais dinheiro na produção deste modelo do que na do anterior, que saía pelo valor de US$ 132,50 (R$ 265). Mesmo com o valor mais barato, a Apple continua vendendo o produto com a mesma faixa de preços do aparelho anterior na época de seu lançamento.

Para chegar a conclusão destes valores, diversos analistas levaram em consideração quanto a empresa gasta com cada componente do smartphone. A estimativa é de que as novas telas de quatro polegadas do aparelho custem aproximadamente R$ 36, a bateria sairia por R$ 6 a unidade e a tecnologia de implantação do touchscreen por R$ 15. Já o processador A6, o produto mais caro entre todos, fica pelo valor de R$ 56. Para fechar o dispositivo, ainda há a câmera (R$ 20), GPS e antenas WI-Fi (R$ 8 e R$ 4, respectivamente). Com tudo isso, o aparelho completo custa apenas R$ 335 para a empresa.

Por Marcelo Araújo


Os produtos da marginalidade chinesa atacam de novo e o aparelho da vez é o V9100, um celular inteligente com visual semelhante ao Samsung Galaxy S II, mas com sistema operacional que lembra o iOS, da Apple, utilizado no iPhone.

O aparelho, que por sinal não tem licença original nem da Samsung e nem da Apple, tem entrada para dois cartões de memória externos.  O que chama bastante atenção nele, além de seu design e de sua plataforma, é a capacidade que ele tem de funcionar com até quatro SIMcards simultaneamente. Além disso, o smartphone ainda possui duas câmeras, uma traseira para tirar fotos e vídeos e outra frontal, para que o usuário realize videochamadas, além disso, há uma rádio FM, Twitter e mensageiro instantâneo.

Os ícones do V9100 são bem parecidos com o do iPhone, mas ao clicar para abri-los, eles apresentam outro tipo de serviço como, por exemplo, o ícone que no iOS representa o YouTube, no smartphone chinês serve para assistir TV digital. E também, no lugar da App Store tem o File Manager, um gerenciador de arquivos. 

Fazendo a conversão da moeda o aparelho custaria em torno de R$ 120 aqui no Brasil.

Por Guilherme Marcon


Para quem procura mais informações sobre o novo iPhone 4S, hoje trazemos a vocês alguns preços e planos nas operadoras aqui do Brasil. O novo smartphone estará disponível a partir do dia 16 de dezembro.

A Claro anunciou que venderá o novo iPhone 4S a partir de R$1.299,00 no plano pós-pago que custa 220 reais mensais, sendo que o preço pode variar conforme a capacidade do aparelho e o plano.

A Tim já havia divulgado seus preços para modelos pré-pagos: R$ 2.500,00 (modelo de 64 GB), R$ 2.200,00 (modelo de 32 GB) e R$ 1.900,00 (modelo de 16 GB).

No plano Tim Liberty, o modelo de 64 GB pode ser encontrado pelo valor de R$ 248,00 mensais (R$ 39,00 do plano + R$ 209,00 do aparelho). Já a versão de 16 GB pode ser adquirida por apenas R$ 198,00 mensais (R$ 39,00 do plano + R$ 159,00 do smartphone), enquanto o modelo de 32 GB sai por R$ 223,00 mensais (R$ 39,00 do plano + R$ 184,00 do aparelho). Caso o cliente queria ter internet, será necessário contratar o plano Liberty Web Smart, que custa R$ 30,00 por mês.

Na Oi, para clientes pré-pagos a versão de 16 GB será oferecida por R$ 2.000,00, a de 32 GB sairá por R$ 2.269,00 e a de 64 GB custará R$ 2.700,00. Já os clientes pós-pagos podem adquirir o aparelho de 16 GB por 12 parcelas de R$ 207,00 no plano Oi à vontade (que custa R$ 35,00 mensais).

A Vivo ainda não informou os valores do smartphone. Além disso, vale lembrar que pela primeira vez no país também será possível comprar o aparelho desbloqueado na loja da Apple.

Por Tiago Batista


Sim, a Apple lançou o tão esperado iPhone 4S, mas atenção! Somente nos Estados Unidos e até final de outubro em 22 países, entre eles, Dinamarca, Estônia e outros. Apenas o México entrou na lista da América Latina, por enquanto. Mas não precisa se desesperar, a Apple deve lançar o smartphone em outros 48 países até dezembro. Quem sabe a gente não ganha um no natal?

Apesar das poucas mudanças o 4S promete superar as versões anteriores, segundo a Apple. Para se ter uma ideia do sucesso do lançamento, apenas 24 horas após o lançamento não há mais aparelhos a pronta entrega na terra do Tio Sam. Agora quem quiser o aparelho somente por encomenda, e só vai chegar a partir do dia 28 de outubro.

O novo iPhone 4S tem o design semelhante ao anterior (iPhone 4), mas ganhou um processador A5, tornando-o mais rápido. Também possui uma câmera fotográfica bem mais potente (8megapixels) e um assistente pessoal que vai executar tarefas através de comandos de voz (Siri).

Apenas um inconveniente (nem tudo é perfeito): O Siri não vai funcionar em aparelhos de versões anteriores. Chato né?

Confira mais informações aqui.

Por: Dorcas Rosicler


Rumores sobre o novo iPhone 5 não de surgir na Web. Os boatos da vez (divulgados pelo blog Apple Insider) dão conta de que a produção do mais recente aparelho da Apple deve começar em Agosto.

De acordo com o blog, a confirmação da data teria sido divulgada por um investidor que se reuniu com as empresas fornecedoras de peças para a produção do aparelho.

Ainda segundo o blog, o novo iPhone deve chegar as lojas a partir de setembro deste ano.

Outro rumor que surgiu está semana sobre o aparelho é de que a Apple estaria preparando o lançamento de uma versão do aparelho mais barata e com TV.


Um dia após a acusação de plágio feita pela Apple, a Samsung anunciou que irá contestar a ação movida pela criadora do iPhone.

Segundo a Samsung, a empresa irá responder através de medidas legais a acusação para proteger sua propriedade intelectual.

A resposta para acusação veio depois da Apple entrar com uma ação acusando a Samsung de “copiar descaradamente” os seus produtos iPhone e iPad com a sua linha “Galaxy”.

Segundo a Apple, a Samsung aproveitou o sucesso da tecnologia usada no iPhone e iPad para lançar produtos com o mesmo estilo e interface.

A ação pode complicar e muito a vida das duas empresas. Isso porque apesar de serem rivais neste setor, a Samsung fabrica microships para diversos produtos Apple.


Há alguns dias surgiram rumores de que a Apple poderia lançar uma versão do iPhone menor e mais barata. E o que, para muita gente, não passava de mera especulação dos sites de tecnologia no exterior, ganhou um tom mais crível depois das afirmações do analista Toni Sacconaghi, da empresa americana de consultoria Bernstein Research.

O analista teve um encontro com o atual CEO da Apple, Tim Cook, e obteve dele algumas informações importantes sobre o futuro da empresa. Uma das mais interessantes confirma o rumor do qual falei acima. Segundo Tim Cook, a Apple não é só para ricos. Essa afirmação teria sido dado ao analista em tom de confidência, e indica o interesse da Apple em aumentar sua participação em mercados emergentes. Ou seja, a possibilidade de um iPhone mais barato parece ser real.

Outra coisa que o CEO da Apple falou é que o mercado de tablets deverá ser muito maior que o de PCs, e que a competição entre os fabricantes deverá ser muito acirrada. Só a Apple deve movimentar entre 600 e 100 bilhões de dólares.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Forbes





CONTINUE NAVEGANDO: