Confira aqui os prós e contras do novo iPhone XR.

Sonho de consumo por boa parte dos brasileiros, o iPhone XR chega ao Brasil para tentar baratear um pouco o seu xará de linha iPhone X, que ainda sim está em alta neste final de ano.

Para os consumidores mais exigentes, o iPhone XR busca ao menos agradar pessoas que buscam aparelhos um pouco menos complexos dos que foram lançados ao longo de 2018, como ocorreu nas linhas iPhone XS e XS Max.

Por conta da Black Friday, os celulares da linha XR estão um ‘pouco mais baratos’, por isso é considerada uma boa época para poder comprar, principalmente as promoções feitas pela Claro.

Fotos

Grande vantagem dos consumidores assíduos de iPhone, as fotos dos apaixonados com sistema IOS, trazem nesta nova versão câmeras de 12MP com lentes mais simples em relação a sua linha X, porém, quem não se importar com tamanha exigibilidade trará benefícios da mesma maneira que se espera dos produtos de uma das marcas mais valiosas do mundo.

Em ambientes escuros, o celular consegue maximizar e não perde o efeito, uma das reclamações que os primeiros usuários brasileiros tiveram quando ainda a Apple estava conquistando mercado no país.

O efeito é possível ajustar em modo retrato, por isso, não deve ser um problema a ser observado, controlando ao máximo a quantidade que irá ser desfocada, com a câmera de selfie de 7 MP a sua disposição.

Bateria

Uma das desvantagens que grande parte dos usuários fazem o uso constantemente: bateria. As pessoas reclamam com larga vantagem, devido ao seu uso proveniente ser considerado baixo se comparado com outros produtos concorrentes.

Diante as primeiras análises, é possível fazer com que dure ao menos um dia inteiro, sob uso moderado do aparelho.

Seu desempenho é considerado um dos mais potentes de sua linha, por isso, para quem tem costume de jogar um Clash of Clans e ao mesmo tempo deixou aberto seu Facebook, não irá ter problemas de travamento.

Seus moldes não deixam muito a desejar, já que conta com a resolução de 1792 x 898 pixels, inferior da sua linha X, porém, em questão de quem gosta de ver vídeos do Youtube isso não será um problema.

Vale investir?

Seus concorrentes podem oferecer um item básico que a Apple ainda não conseguiu solucionar: bateria, porém, principalmente nos sistemas Android tem vários outros recursos que ainda não conseguiram bater de forma semelhante o principal aparelho que hoje se tem no mercado.

A questão de escolha do iPhone XR vai de acordo com as necessidades do consumidor. Se for exigente, é necessário colocar na balança os prós e contras, olhando da mesma forma seus concorrentes de sua linha como LG G7 Think e o Note 9, da Samsung.

Se a linha atual que comporta o desempenho máximo da linha X, o XR pode compreender bem as expectativas, seja no estilo, funções e principalmente questão do gosto, apesar de ser considerado por muitos um aparelho eficiente, colocando a frente de outros que podem atuar de forma semelhante.

O único quesito que ainda pode ser melhorado nas próximas gerações do iPhone é justamente a bateria.

O preço mais barato da linha considerada mais ‘social para o bolso’ é cerca de R$5.199. Para quem está acostumado a usar iPhone, o valor pode não agradar tanto, mas com um esforço aqui outro acolá, é possível conseguir essa verdadeira relíquia valorizada ano após ano.

O iPhone apesar de ter conquistado o topo, sua constante evolução proporcionou uma ‘guerra’ para saber quem vai concorrer diretamente com este diferenciado produto, se a bateria fosse mais durável, até mesmo a concorrência desistiria de competir com a Apple.

Thalles Cakan


Modelo será lançado em breve no Brasil e conta com uma configuração riquíssima.

Uma empresa que revolucionou o mercado de tecnologia sem sombra de dúvidas foi a Apple. A organização fundada por Steve Jobs, no final dos anos 70, mais precisamente, em 1976, foi pioneira em muitos lançamentos e fez com que outras empresas também desenvolvessem tecnologias mais avanças para que se tivesse uma competição mais equilibrada. Devido a isso, todos os lançamentos da companhia norte-americana atraem atenção da mídia e das pessoas de todo o mundo. Pois, todos sabem que algo fantástico deve surgir. E um dos últimos lançamentos da Apple, foi o iPhone X. Conheça agora um pouco mais sobre esse telefone e o porquê ele está sendo considerado já um dos melhores telefones disponíveis no mercado.

O iPhone é uma linha de celulares lançados pela Apple. O primeiro protótipo foi lançado em 2007 e em mais de uma década já foram disponibilizados no mercado mais de 15 modelos. A cada novo anúncio, o iPhone oferecia ao público mais funções e mais recursos. Pois, com esse produto dá para fazer, praticamente, todas as tarefas do cotidiano de uma pessoa. Desde uma simples ligação, a mandar uma mensagem, registrar algo por meio de vídeos ou fotos e outras tantas coisas. Fazendo com que ele se tornasse uma das famílias de celulares mais admirados e vendidos do mundo.

O iPhone X foi anunciado em setembro de 2017, juntamente com o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus.

Falando especificamente do iPhone X, primeiramente, o modelo apresenta uma tela com bordas arredondadas e quase infinita, o que permite ao usuário enxergar muito mais detalhes do conteúdo ali reproduzido. A tela do iPhone X é de 5,8 polegadas. Além disso, o aparelho foi todo revestido com uma proteção especial de vidro. Pois, caso aconteça alguma queda ou ele entre em contato com a água, poeira ou outro elemento as chances dele ser danificado são muito menores. Uma novidade que este modelo apresenta é que o botão home, aquele botão central do menu de todo iPhone foi retirado. Agora qualquer função é ativada através de gestos que o dono do celular faz em frente à tela do aparelho.

A Apple foi uma das pioneiras a desenvolver a função de leitura da digital para que o aparelho fosse destravado pelo seu dono. Agora a empresa norte-americana vai além e apresenta no iPhone X a leitura da face do dono. O que confere uma segurança maior ainda, pois, só o usuário mesmo vai conseguir destravar o celular.

Um dos pontos mais importantes para qualquer pessoa ao comprar um celular novo é a qualidade de sua câmera. O iPhone X apresenta duas câmeras, uma traseira e uma frontal. A traseira é formada por duas câmeras com 12 megapixels e com uma tela de longo alcance. O que te permite fazer fotografias com um lugar mais amplo ou reunindo um maior número de pessoas, por exemplo. Já a frontal apresenta 7 megapixels e com um foco altíssimo. O que confere selfies ainda melhores e mais nítidas. Neste celular também estão presentes mais recursos para edição de fotos. Você vai ter uma câmera em um celular com o mesmo desempenho de uma câmera profissional.

O sistema IOS recebeu algumas mudanças e está ainda melhor e mais rápido. O iPhone X apresenta inicialmente 64 GB de memória. Este número pode ser aumentado para até 256 GB com o uso de um cartão de memória. Assim, como o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus, o fone de ouvido do iPhone X não tem fios e nem a sua bateria. Para recarregar o aparelho você o coloca sobre uma base. A Apple anunciou que no Brasil o modelo começa a ser vendido em breve, acredita-se que até o Natal ele já vai estar disponível nas lojas. Segundo a Apple, no Brasil a versão com 64 GB vai custar R$ 6.999,00 e a versão com 256 GB vai sair pelo preço de R$ 7.799,00.

Por Isabela Castro

iPhone X


Desbloqueio foi realizado através de um dedo de argila com impressões digitais do dono do aparelho.

A Apple, bem como outras empresas do ramo, vem investindo fortemente na tecnologia que permite ao usuário não somente desbloquear seu smartphone com suas impressões digitais, como também permite ao usuário poder deixar as senhas de lado, facilitando sua vida. Porém, é claro que mesmo com a tecnologia sendo confiável, ainda há maneiras de burlar tal segurança, uma delas foi demonstrada durante a feira MWC (Mobile World Congress) desse ano, na cidade de Barcelona, na Espanha.

A empresa da maçã vem usando o leitor de impressões digitais desde o iPhone 5S, porém, um grupo de pesquisadores presentes na MWC mostrou que embora de fato a tecnologia seja segura, ainda há brechas para desbloquear o smartphone sem necessariamente ser por meio do usuário. A demonstração usou um dedo em argila.

O Vkansee é o grupo de pesquisadores que utilizou um dedo em argila do próprio presidente da empresa, Jason Chaikin, para desbloquear o dispositivo da Apple.

É evidente que dificilmente alguém perderá seu tempo e se arriscará com um tarefa tão bizarra quanto esculpir o dedo de um pessoa sem que ela perceba para poder utilizar seu iPhone, que ainda precisaria ser roubado, mas é claro que não deixa de ser uma demonstração de que sim, é possível desbloquear os aparelhos da Apple com o Touch ID, sem ser por meio do usuário.

Segundo Chaikin, seu objetivo não foi simplesmente desmerecer o serviço da Apple apontando falhas para o sistema, mas sim mostrar que embora extremamente útil e mais seguro do que as senhas, ainda é preciso aprimorar o Touch ID, bem como outros smartphones que contam com o leitor de impressões digitais.

A Apple anunciou que não irá comentar o caso, mas assegurou que o Touch ID é uma opção segura para seus usuários e que após apenas 5 tentativas falhas de se desbloquear o smartphone com as impressões digitais do usuário, é necessário que o mesmo insira uma senha pré-definida. Na rede, o feito comprovado por Chaikin parece não ter preocupado muito os usuários, já que como mencionado, seria um tanto como bizarro alguém fazer algo do gênero para poder desbloquear seu iPhone.

Por Isis Genari


Modelo da Apple pode ser comprado por R$ 4 nos Estados Unidos no plano de 2 anos da operadora Verizon ou Sprint.

Já pensou em comprar em comprar um iPhone 6s por apenas R$ 4 ? Nos EUA é possível fazer isso, ao menos foi nesses últimos dias.

A oferta está sendo oferecida pela rede de varejo Best Buy, uma das maiores e mais respeitadas no território norte-americano. A oferta é especial para esse final de ano, porém, para realizar a compra por um valor tão baixo, é necessário comprar um plano de 2 anos da operadora Verizon ou Sprint. Nenhuma das duas operadoras trabalha no Brasil atualmente.

A oferta, assustadora para quem mora no Brasil, também chamou a atenção em nos Estados Unidos, onde geralmente esse tipo de plano é oferecido por cerca de US$ 200, algo em torno de R$ 800 na cotação atual do Dólar. Por lá, o preço de um iPhone 6s, é US$ 649, mais de R$ 2.500,00.

O modelo disponibilizado pela Best Buy, é o de 16GB, disponível em todas as cores. Porém, a oferta é válida apenas para o iPhone 6s, de 4,7 Polegadas. O modelo Plus, mais caro e com tela maior, não entrou na promoção e continua com seu preço convencional.

Para aqueles que já pensam em comprar o aparelho, mas moram aqui no Brasil, a decepção não tarda a chegar: Para efetuar a compra, como o iPhone será vinculado a uma operadora, é necessário possuir endereço residente nos Estados Unidos, e o documento equivalente ao CPF por lá, para poder comprá-lo.

Atualmente no Brasil, o mesmo aparelho, sem plano de operadoras, sai por praticamente, R$ 4.000,00. Já com os planos oferecidos por elas, é possível comprar um iPhone 6s por cerca de R$ 3.000,00 ou até mesmo por um valor pouco menor.

Para, efeito de comparação, o site Techtudo, calculou quantos iPhones 6s seria possível comprar nos Estados Unidos na promoção da Best Buy, com o valor que se gasta em apenas um, aqui no Brasil. O resultado? Seria possível comprar quase mil unidades do aparelho.

Por Isis Genari

iPhone 6s


Preços dos iPhones foram reduzidos no Brasil, mas dos tablets tiveram aumento de 40%.

Juntamente com o lançamento de novos iPhones e iPads no Brasil, a Apple também anunciou ajustes de preços em versões anteriores. Um dos grandes destaques foi, sem sombra de dúvidas, a redução de até 18% em modelos de smartphones de gerações passadas da Apple. Em contrapartida, os tablets registraram aumento de 40% em seu preço sugerido.

Vale ressaltar que a grande aposta da Apple para o mercado mundial são os iPhones 6S e 6S Plus. Um dos grandes destaques destes lançamentos é a câmera traseira de 12 megapixels de resolução. Além disso, a mesma possui capacidade para filmagem em 4K. A câmera dianteira conta com 5 megapixels de resolução.

Como já foi destacado nesta matéria, a Apple anunciou reajuste de preços em seus aparelhos mais antigos. O iPhone 5S de 16 GB, por exemplo, foi o que registrou a menor queda em seu preço sugerido: 8%, ou queda de R$ 2,5 mil para R$ 2,3 mil. Já a mesma versão, porém, com 32 GB registrou recuo de 13%, passando de R$ 2,9 mil para R$ 2,5 mil.

A maior redução registrada neste reajuste foi no iPhone 6 com capacidade para 16 GB que passou de R$ 3,5 mil para R$ 3,2 mil. Já o iPhone 6 de 64 GB e o 6 Plus (16 GB) tiveram baixa de 10% em seus respectivos preços sugeridos. O iPhone 6 Plus de 64 GB passou a ter preço sugerido de R$ 3,8 mil, ou seja, baixa de R$ 500 ante os R$ 4,3 mil anteriormente.

A Apple já anunciou sua grande aposta para o mercado: iPhones 6S e 6S Plus. É importante destacar que o mesmo ainda não possui previsão para ser lançado no Brasil, apesar de já ter sido confirmado ainda para este mês nos seguintes países: Porto Rico, Alemanha, Hong Kong, Cingapura, Reino Unido, Nova Zelândia, Austrália, Estados Unidos, China, Canadá, França, Japão.

Por Bruno Henrique

iPhones

Foto: Divulgação


Ao abrirmos a App Store no iPhone, milhares de sugestões de aplicativos logo aparecem para download, sendo muitos pagos e alguns inúteis. Para ajudar os usuários a procurarem os apps certos e não perderem tempo, nem dinheiro, com inutilidades, aqui vai uma lista com os 10 melhores aplicativos de 2015 gratuitos para download:

1)      Evernote:

App que funciona como um bloco de notas, porém permite a inserção de imagens, áudio e páginas de internet.

2)      SoundCloud:

Aplicativo destinado à publicação de áudio, que reproduz músicas e podcasts postados pelos autores.

3)      Pandora/Spotify:

Esses dois apps podem ser baixados gratuitamente e são de streaming de música. Porém, para quem quiser uma melhor experiência de uso, como criação de listas de reprodução por artistas e salvar as faixas no aparelho terão que pagar uma taxa.

4)      Yahoo News Digest:

Um verdadeiro noticiário eletrônico que gerencia as principais notícias de acordo com os interesses do usuário, sem lotar sua interface com notícias repetidas e de assuntos aleatórios.

5)      Instagram:

App de compartilhamento de fotos e vídeos, que permite edição das imagens antes das postagens. É possível colocar filtros, redimensionar, cortar, mexer no foco e adicionar legendas.

6)      Snapchat:

Este é um aplicativo de compartilhamento de mensagens e imagens que ficam por pouco tempo disponíveis para os contatos, que se tornou um dos apps mais famosos do mundo.

7)      Outlook:

Esse é um dos melhores gerenciadores de e-mail existentes. Criado pela Microsoft, ele permite a sincronização das caixas de entrada dos principais provedores de e-mail existentes.

8)      Humim:

Aplicativo destinado à personalização dos contatos da agenda, de forma a permitir o conhecimento claro de quem realmente é o contato. App destinado às pessoas que possuem milhares de contatos e esquecem quem eles realmente são.

9)      Google Maps/ Waze:

Esses dois aplicativos funcionam muito bem para fornecer mapas para o usuário. Além de mostrar a localização atual, ainda é possível traçar rotas e visualizar o tráfego em tempo real.

10)   Voice Record Pro:

App que funciona como um gravador portátil. Ele ainda possui recursos para editar as faixas e compartilhá-las em serviços como o Google Drive, o Dropbox e o Microsoft One Drive.

Por Rannier Ferreira Mendes

iPhone

Foto: Divulgação


A Apple acaba de lançar os IPhones 6 e 6 Plus, na sexta-feira (14), no Brasil, com muitas novidades, como um design novo, mudanças nos processadores, aumento da definição das imagens e novos recursos de vídeos e fotos que vão agradar aos adeptos dos "selfies".

A principal mudança foi no seu tamanho, que aumentou consideravelmente, que é marca na nova geração de smartphones da Apple. Equipada com tela de 5.5 polegadas, o IPhone 6 Plus está com dimensões próximas ao Ipad mini de 7.9 polegadas.

Se o tamanho pode não agradar a uns, mas outros, que gostam de assistir filmes ou simplesmente jogar, pode agradar e muito. Também passa a ser mais difícil portar o aparelho, já que fica mais dificil guarda-lo em bolsos de roupas comuns, do dia-a-dia.

O IPhone 6 também ficou maior, com tela de 4.7 polegadas, ou seja 0.7 polegada maior que o seu antecessor, o IPhone 5s. O peso até que não aumentou muito: passou de 112 g para 129 g.

A Apple incluiu a função de alcançabilidade nos dois modelos, ou seja, quando o usuário toca duas vezes o botão principal, a tela diminui e faz com que apenas uma das mãos alcance todas os cantos da tela.

O aparelho possui também botão de repouso na lateral dele, no lugar do topo nas versões anteriores, para facilitar o bloqueio e desbloqueio da tela. Esse recurso é novidade apenas para os fans da Apple, porque nos concorrentes esse recurso já existe há mais tempo.

Os aparelhos também estão mais largos. O IPhone 6 tem 6.9 mim e o IPhone 6 Plus está com 7.1 mm. As câmeras estão mais projetadas, ficando mais expostas, e como as lentes são de safira, não riscam com facilidade. O design do aparelho também melhorou, com seu contorno mais arredondado.

Os aparelhos também apresentam mudanças na qualidade das imagens, com a tela retina HD e contraste de 1400:1 para o IPhone 6 e 130:1 para o IPhone 6 Plus. Estão com mais cores novas, mais vivas. 

A câmara frontal dos dois modelos  passou a captar 81% mais de luz, o que garante melhores "selfies". A câmara ficou mais rápida, já que passou a captar 240 imagens por segundo no lugar dos 120 imagens por segundo do modelo anterior.

Mas o grande problema desses novos modelos está no preço, que partem de R$ 3.200,00 e chegam a R$ 4.400,00.

Por Russel Hernandes

Foto: divulgação


Muita gente ainda nem testou o iPhone 5 com sua interface inovadora e seus diversos sensores e leitores biométricos. Apesar disso, o iPhone 6 já está quase saindo do forno e um grande indicador disso é a quantidade cada vez maior de rumores que surgem em páginas especializadas pela web.

Dentre os aspectos mais esperados, o design é aquele que mais chama a atenção, já que é a essência da Apple desde os tempos em que Steve Jobs ainda tinha cabelo. Piadinhas à parte, o fundador da companhia sempre levou muito a sério essa questão em todos os seus produtos, o que garantiu boa parte do sucesso da companhia atualmente.

No iPhone 6 espera-se que o formato seja ainda mais fino e maior, seguindo uma tendência vista na maioria das grandes marcas atualmente. Se os vazamentos de funcionários de algumas montadoras se revelarem verdadeiros, o iPhone 6 deverá ter as bordas mais arredondadas e contornos bem leves para garantir a impressão de uma tela maior. Além disso, o tamanho também tem sido alvo de várias especulações na internet. Segundo especialistas em tecnologia, o mercado exige mais variedades de tamanhos, portanto, aparelhos com 4,7 polegadas poderiam ser vendidos juntamente com dispositivos de 5,5 polegadas em mercados e momentos diferentes.

Apesar de serem apenas rumores, todos esses detalhes revelam as vontades e desejos de um mercado em ascensão contínua. E, como já aconteceu no passado, muitos deles podem se revelar verdadeiros. Além disso, uma nova versão do iOS também pode ser anunciada, bem como algumas melhorias de hardware como um processador A8, mais evoluído e até mesmo uma câmera com maior capacidade. Um dos palpites mais certeiros poderia ficar justamente por conta da inclusão de câmeras melhores para abocanhar de vez essa parcela do mercado que atualmente é dominada pela Nokia com a tecnologia Pure View.

O anúncio do novo aparelho top de linha da Apple deve acontecer até o final deste ano, aproveitando o aumento nas vendas, típico dessa época do ano.

Por Ebenezer Carvalho

iPhone 6

Foto: Divulgação


Os boatos em torno da chegada do novo iPhone 6 não param, cada vez mais uma nova notícia é veiculada sobre o novo desenvolvimento da Apple em uma velocidade quase que de  hora a hora, como se cada veículo de notícia buscasse superar a expectativa criada nos usuários de todo o mundo.

São tantas notícias, principalmente referente às especificações do produto que o manual de instruções do aparelho pode ser considerado com pronto.  

Observando tudo que circula a web, reunimos alguns dados de tudo aquilo que é mais dito até o momento sobre a tão esperada novidade da Apple.

– Poderão ser dois iPhones lançados em momentos diferentes:

Não contente em deixar o público ansioso com um novo lançamento, os rumores divulgam que a Apple deverá lançar duas versões de sua sexta geração do iPhone – até então conhecido como o iPhone 6. A primeira versão tem previsão de lançamento para setembro de 2014 e com a segunda programada para 2015.

Relatórios apontam que a segunda versão do iPhone 6 pode chegar ao mercado antes do final deste ano, mas alguns rumores recentes indicam que isso poderá ocorrer apenas no próximo, o que daria a Apple e seu fabricante de baterias mais tempo para trabalhar nas especificações originais do projeto que exigirá o desenvolvimento de chassis para um aparelho supostamente mais fino.

– Um deles pode ter um display maior:

Em resposta à crescente demanda de aparelhos com telas maiores, a Apple parece definido um novo tamanho para a tela de um dos aparelhos, algo que ficaria entre o iPhone 5 e o iPad Mini. A expectativa é que este novo aparelho chegue ao mercado em data próxima ao outro aparelho de tamanho padrão. Um trará uma  tela de 4,7 polegadas e o outro terá tela similar a dos phablets da linha Galaxy Note da Samsung com um  provável display de 5,5 polegadas.

Por Jaime Pargan

Novo iPhone 6

Foto: Divulgação


Se os aplicativos para digitalizar fossem peixes o mercado dos iTunes seria considerado um mar repleto de vida.

Mas encontrar um aplicativo para iPhone que supere a capacidade básica de converter uma foto em PDF pode ser algo demasiadamente demorado, principalmente se a busca for por aplicativos gratuitos.

Mas este problema parece estar perto do fim. O Smartscan Mobile, um aplicativo da  Fidelity National Title Group, consegue atender a esta necessidade sem custo e pode até superar as expectativas com a inclusão de reconhecimento óptico de caracteres (OCR) e outros recursos úteis.

O aplicativo também é fácil de usar, sendo necessário basicamente um toque no ícone da câmera e escolher entre tirar ou importar uma foto ou imagem já localizada na memória interna do iPhone. Realizada a captura da imagem, uma ferramenta aparecerá na tela e permitirá arrastar e cortar a imagem escolhida. Quando necessário diminuir o tamanho do arquivo, o aplicativo automaticamente realiza a conversão da imagem para preto e branco, deixando também a opção de ser armazenada na versão em cores.

As imagens em cores podem ser trabalhadas usando o controle de brilho, contraste e saturação, sendo possível também trabalhar na rotação da imagem.

Os documentos finalizados são salvos em PDF e armazenado em uma biblioteca e podem ser organizados em subpastas. Feito isso, o usuário pode escolher como quer compartilhar o documento, podendo ser como PDF, e-mail como um PDF pesquisável, ou e-mail como JPEG. Os documentos também poderão ser abertos em outros leitores de PDF.

O armazenamento de conteúdo é algo que comumente ocupa espaço e esta é mais uma vantagem do Smartscan que permite digitalizar várias imagens como documento, mesclar documentos já existentes em um só, adicionar imagens a um documento existente. Outra vantagem  é a inclusão de software de OCR, que é capaz de reconhecer os caracteres em um documento e convertê-lo para .Txt.

Por Jaime Pargan


O iPhone tem se tornado um dos maiores sonhos de consumo da classe média. A Apple tem como característica principal a criação de produtos modernos e caros, que muitas vezes são destinados apenas a uma classe específica da população. Esse pensamento da companhia pode ter funcionado bem durante bastante tempo, mas com a concorrência de outras grandes empresas, ele simplesmente se tornou algo insustentável.

Assim como os famosos McBooks e os iPods, o iPhone também não é diferente. Na época de seu lançamento, ele foi o smartphone mais caro de sua categoria, apenas por possuir o logotipo da maçã estampado em sua traseira.

Na última versão do gadget, a Apple se mostrou disposta a produzir uma versão mais barata, sem tantos recursos. O resultado dessa jogada foi simplesmente desastroso, com a criação de um aparelho cem dólares mais barato, de plástico e sem as novidades interessantes que o modelo principal oferecia.

A diferença entre os modelos 5C e 5S é absurdamente grande e reduz de maneira significativa a experiência do usuário com o gadget. Embora fosse, à época do lançamento, apenas 100 dólares mais caro, o modelo 5S possuía um exclusivo leitor de digitais, carcaça de metal e diversas outras melhorias frente ao seu irmãozinho colorido de plástico.

Agora, perto da chegada do iPhone 6, a Apple começa a produzir versões ainda mais simples do modelo 5C, com apenas 8 GB, para tentar alavancar as vendas e preparar o mercado para o seu novo top de linha. Talvez essa não seja a melhor ideia de negócio para o consumidor. Com 8 GB de armazenamento e sem a capacidade de utilizar um cartão SD, o que o usuário poderia realmente armazenar no aparelho? Os aplicativos da atualidade estão cada vez mais pesados e dominam boa parte da memória dos smartphones. Com 8 GB o usuário poderia armazenar alguns poucos filmes, apps essenciais, algumas músicas e pronto. Lá se vai a utilidade do iPhone.

A versão de tamanho reduzido de armazenamento ainda não chegou por aqui, mas isso é questão de tempo. Talvez o consumidor faça um melhor negócio ao guardar o dinheiro e investir numa versão top de linha do aparelho, já que o lançamento do iPhone 6 deve ocorrer ainda este ano.

Por Ebenezer Carvalho

iPhone 5C de 8GB

Foto: Divulgação


Parece que a Apple irá investir em celulares de plástico coloridos para expandir mercado e conquistar mais países. Disponível em cinco cores (verde, azul, amarelo, rosa e branco), o iPhone 5c possui o mesmo desempenho do iPhone 5, porém, em uma estrutura de plástico envolta em metal.

Em termos de resolução, o smartphone não deixa a desejar tela de altíssima resolução e câmera de 8MP. A grande sacada é a boa compatibilidade com as redes brasileiras.

Em termos de custo benefício, o celular não apresenta um preço tão bom em relação às vantagens. Não tem muita novidade na fluidez de interações online, apenas no design.

Na faixa de R$ 2.000,00, o modelo não deve competir com smartphones que apresentam desempenho semelhante com um preço mais acessível. A falta de entrada para cartão de memória e a pouca durabilidade do plástico também podem ser apontados como desvantagens do modelo.

Porém, para os aficcionados em games, o 5c pode ser uma opção, já que é equipado com um chip A6 de 32 bits e processador dual core, o que permite vídeos, fotos e jogos de última geração em ótima qualidade. 

Para quem prioriza a qualidade de foto e vídeo, a novidade é o "modo disparo contínuo", que pode ser facilmente ativado no botão de captura. A lente é capaz de registrar imagens em uma velocidade incrivelmente rápida sem perder qualidade. A câmera frontal tira fotos com 1,2 MP de resolução. Já a câmera traseira possui lente de cristal de safira, o que diferencia a Apple da concorrência neste quesito.

A bateria possui durabilidade média de 4 horas, porém, isso irá depender diretamente do quanto você utiliza jogos e deixa aplicativos em contínuo funcionamento. Mesmo uma pessoa que utiliza o wi-fi e o bluetooth ao mesmo tempo,  não deve se preocupar tanto com a economia de bateria, pois o aparelho não esquenta e não perde desempenho.

Os aplicativos fornecidos gratuitamente na Apple Store possuem boa usabilidade mas ainda são limitados aos modelos Apple. iBooks, iTunes, Find my Friend, Find my iPhone, iMovie e o Keynote são largamente utilizados e permanecem no topo em avaliações feitas por usuários.

A verdade é que o 5c é bem semelhante ao iPhone 5, porém, com design inovador. Os diferenciais de tela e desempenho foram reservados ao 5s. A dica é analisar sempre o smartphone que irá suprir as suas necessidades pela melhor relação custo-benefício.

Por Bruna Fernandes


iPhone de baixo custo será lançado em breveConforme rumores, a partir de junho a Apple vai trazer uma grande novidade que com certeza vai agradar muita gente e possibilitar a compra de um dos smartphones mais desejados do mundo pelo público em geral. As informações são do site de tecnologia japonês Macotakara.

O famoso iPhone terá uma versão mais barata lançada para países emergentes. O aparelho terá primeiramente uma tiragem de 1.000 unidades em junho para teste de campo, e outros lotes sairão em julho e setembro.

O primeiro lote do iPhone de baixo custo trará o aparelho nas cores azul marinho, branco, cinza e laranja dourado. No segundo lote os aparelhos lançados terão as cores rosa, azul, amarelo com laranja, verde, branco e azul.

Segundo o site o valor estará entre US$ 99 e US$ 149 (em reais seria em torno de R$ 200 a R$ 300).

Já o que possibilitará a venda de iPhones mais em conta é o material de produção do aparelho, o invólucro do mesmo será feito em plástico policarbonato, reduzindo drasticamente os custos de produção, e possibilitando a venda do aparelho por um preço bastante interessante para consumidores com menor poder aquisitivo.

Por Francine Araujo


Muitas pessoas gostariam de saber por que a tecnologia Android é tão bem vista pelas operadoras. Será que ela gera mais lucros para seus clientes? Ou será que ela é mais lucrativa para as operadoras?

Operadoras e Android:

Que as operadoras adoram o Android não é realmente uma surpresa. Se o cliente for para qualquer uma delas, em qualquer lugar do mundo, ele vai perceber, com certeza, que a maioria dos smartphones tem Android. As operadoras ainda têm as suas melhores promoções e campanhas de marketing focadas em seus smartphones Android.

Os telefones com a tecnologia Android também são uma ótima maneira para as operadoras venderem seus produtos para os clientes que nunca usaram um smartphone antes, ou nunca precisaram de dados em um celular, e levá-los a comprar aparelhos e assinar contratos mais caros. Ou seja, as operadoras ganham mais dinheiro com o Android.

Operadoras e iPhone:

Mas e sobre o iPhone? As operadoras também adoram o iPhone, e elas estão tendo lucro com eles? Aparentemente não, pois o iPhone pode trazer somente alguns clientes extras, mas a que custo? Algumas operadoras são mesmo obrigadas a subsidiar ao máximo o preço do iPhone, como já foi visto em vários negócios, e isso com certeza não traz lucros para as operadoras.  

Por Salete Dias


Nesta última semana ocorreram as premiações dos melhores instrumentos da App Store em 2012.

O título de melhor aplicativo do ano para o iPhone ficou com o Waze que consiste em um aplicativo para navegação social e criação de mapas.

O Waze possui recursos interessantes como orientações de outras pessoas para evitar trânsito congestionado além de outras opções de interações sociais.

O melhor jogo para o iPhone ficou o Bike Race Free. Já para o iPad, o melhor jogo é o Super Monsters Ate My Condo.

Por Ana Camila Neves Morais


As novidades no mundo da internet aparecem a todo momento e nesta última semana a notícia ficou por conta do Yahoo.

Isto ocorreu porque o site anunciou o lançamento do novo Flickr para concorrer de forma direta com a nova versão do Instagram.

O Flickr pode agora ser utilizado em iPhone e iPad com mudanças na parte visual e diversas novidades no sistema de compartilhamento de fotos do Yahoo.

Dentre as inovações está a possibilidade de tirar fotos, editar e filtrar as imagens, compartilhar as fotos em redes sociais.

Mas a grande diferença do novo Flickr, que não está presente no Instagram, é a alternativa de marcar outras pessoas nas fotos.

Por Ana Camila Neves Morais


Para quem procura mais informações sobre o novo iPhone 4S, hoje trazemos a vocês alguns preços e planos nas operadoras aqui do Brasil. O novo smartphone estará disponível a partir do dia 16 de dezembro.

A Claro anunciou que venderá o novo iPhone 4S a partir de R$1.299,00 no plano pós-pago que custa 220 reais mensais, sendo que o preço pode variar conforme a capacidade do aparelho e o plano.

A Tim já havia divulgado seus preços para modelos pré-pagos: R$ 2.500,00 (modelo de 64 GB), R$ 2.200,00 (modelo de 32 GB) e R$ 1.900,00 (modelo de 16 GB).

No plano Tim Liberty, o modelo de 64 GB pode ser encontrado pelo valor de R$ 248,00 mensais (R$ 39,00 do plano + R$ 209,00 do aparelho). Já a versão de 16 GB pode ser adquirida por apenas R$ 198,00 mensais (R$ 39,00 do plano + R$ 159,00 do smartphone), enquanto o modelo de 32 GB sai por R$ 223,00 mensais (R$ 39,00 do plano + R$ 184,00 do aparelho). Caso o cliente queria ter internet, será necessário contratar o plano Liberty Web Smart, que custa R$ 30,00 por mês.

Na Oi, para clientes pré-pagos a versão de 16 GB será oferecida por R$ 2.000,00, a de 32 GB sairá por R$ 2.269,00 e a de 64 GB custará R$ 2.700,00. Já os clientes pós-pagos podem adquirir o aparelho de 16 GB por 12 parcelas de R$ 207,00 no plano Oi à vontade (que custa R$ 35,00 mensais).

A Vivo ainda não informou os valores do smartphone. Além disso, vale lembrar que pela primeira vez no país também será possível comprar o aparelho desbloqueado na loja da Apple.

Por Tiago Batista


Sim, a Apple lançou o tão esperado iPhone 4S, mas atenção! Somente nos Estados Unidos e até final de outubro em 22 países, entre eles, Dinamarca, Estônia e outros. Apenas o México entrou na lista da América Latina, por enquanto. Mas não precisa se desesperar, a Apple deve lançar o smartphone em outros 48 países até dezembro. Quem sabe a gente não ganha um no natal?

Apesar das poucas mudanças o 4S promete superar as versões anteriores, segundo a Apple. Para se ter uma ideia do sucesso do lançamento, apenas 24 horas após o lançamento não há mais aparelhos a pronta entrega na terra do Tio Sam. Agora quem quiser o aparelho somente por encomenda, e só vai chegar a partir do dia 28 de outubro.

O novo iPhone 4S tem o design semelhante ao anterior (iPhone 4), mas ganhou um processador A5, tornando-o mais rápido. Também possui uma câmera fotográfica bem mais potente (8megapixels) e um assistente pessoal que vai executar tarefas através de comandos de voz (Siri).

Apenas um inconveniente (nem tudo é perfeito): O Siri não vai funcionar em aparelhos de versões anteriores. Chato né?

Confira mais informações aqui.

Por: Dorcas Rosicler


Fãs de Futebol irão amar o novo Aplicativo da Copa Libertadores da América para iPhone e iPad.

O aplicativo foi desenvolvido pela FingerTips e possui um calendário com informações sobre todas as partidas da competição, os grupos, classificação, resultado dos jogos e até mesmo informações e curiosidades sobre a história de cada clube.

Quem quiser acompanhar em tempo real as partidas, o aplicativo ainda possui um sistema de notificações que pode ser configurado conforme a vontade do usuário.

O aplicativo gratuito pode ser baixado aqui.

O Copa Libertadores é compatível com iPad e iPhone com as versões 4.0 ou superior do IOS.


Há alguns dias surgiram rumores de que a Apple poderia lançar uma versão do iPhone menor e mais barata. E o que, para muita gente, não passava de mera especulação dos sites de tecnologia no exterior, ganhou um tom mais crível depois das afirmações do analista Toni Sacconaghi, da empresa americana de consultoria Bernstein Research.

O analista teve um encontro com o atual CEO da Apple, Tim Cook, e obteve dele algumas informações importantes sobre o futuro da empresa. Uma das mais interessantes confirma o rumor do qual falei acima. Segundo Tim Cook, a Apple não é só para ricos. Essa afirmação teria sido dado ao analista em tom de confidência, e indica o interesse da Apple em aumentar sua participação em mercados emergentes. Ou seja, a possibilidade de um iPhone mais barato parece ser real.

Outra coisa que o CEO da Apple falou é que o mercado de tablets deverá ser muito maior que o de PCs, e que a competição entre os fabricantes deverá ser muito acirrada. Só a Apple deve movimentar entre 600 e 100 bilhões de dólares.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Forbes


A empresa Apple divulgou na última terça-feira um comunicado que informa o atraso no lançamento do iPhone 4 na cor branca, que iria chegar ao mercado norte-americano no início de 2011.

De acordo com a Apple, o smartphone deve chegar aos Estados Unidos apenas no segundo trimestre de 2011, quase um ano depois do lançamento do iPhone 4 preto.

Apesar de confirmar o atraso da venda do aparelho na cor branca, a Apple não divulgou o motivo do atraso. Em comunicado, no entanto, a empresa afirmou que a produção do iPhone 4 apresenta um desafio de fabricação maior que o esperado pela Apple.

Mesmo com o atraso do smartphone na cor branca, o iPhone 4 está vendendo bem nos Estados Unidos. De acordo com informações da Apple, mais de 14 milhões de aparelhos já foram vendidos.

Por Luana Neves


O iPhone é um dos gadgets mais cobiçados do mundo. Certo? Errado. Agora o gadget mais cobiçado do mundo é o iPhone 4, que deve desembarcarem solo brasileiro lá pelos volta de Setembro, se o cronograma da Apple não sofre atraso.

Por conta disso tem muita gente se desfazendo dos modelos antigos à preço de banana. Loucos para botar as mãos no iPhone, donos de iPhones 3G e 3GS oferecem os aparelhos em sites como eBay e Mercado Livre por preços absurdos. Em alguns casos é possível comprar um iPhone por 1 centavo. Para tanto, só é preciso se encarregar das taxas de entrega.

Esse é o poder que a Apple tem, de fazer o mercado se movimentar, e de transformar um antigo objeto do desejo em algo descartável.

Por Maximiliano da Rosa


Qual a durabilidade dos modelos de telefones celulares? Essa questão é interessante para pensarmos se os aparelhos mais alinhados às novas tecnologias oferecem ou não a resistência necessária para terem longevidade.

Conforme dados da empresa SquareTrade, empresa que fornece garantia para iPhones e outros aparelhos eletrônicos, 25,6% dos proprietários de iPhone tiveram seus aparelhos afetados por algum problema nos dois primeiros anos de aquisição. A pesquisa foi realizada com 25.000 proprietários de celular e a maioria dos problemas teve como causa avarias acidentais.

A taxa de danos é considerável, embora tenha sofrido um decréscimo de 5% em relação a pesquisa feita no ano passado pela SquareTrade. Por isso, aqueles que possuírem um iPhone, cuidem bem dele, evitando quedas ou acidentes, para que não corroborem com as estatísticas.

Por Elane Abreu


A briga entre o Blackberry e o iPhone promete, e ao que parece, o celular inteligente da Apple ainda está longe de ser unanimidade entre os usuários corporativos. Na disputa para ganhar espaço no mercado, a empresa da maçã deu um bom golpe ao fechar contrato com um banco inglês recentemente para substituir os Blackberry de seus empregados pelo iPhone.

Em contrapartida, a RIM acaba de receber um pedido de 1.500 unidades de um modelo não informado de Blackberry. O cliente em questão é uma empresa coletora de lixo do Reino Unido. A justificativa da empresa não foi bem clara quanto à utilidade do aparelho. Eles informaram que seus aparelhos poderão tirar fotos, fazer download de mapas, comunicar-se com o escritório e com colegas, além de obter informações dos clientes.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Pop News


Enquanto a maioria das empresas segue na cola da Apple e prepara rivais para o iPad, esperando que seus tablets se transformem em substitutos para o livro tradicional, uma editora inglesa aposta no iPhone como plataforma e-reader.

A editora se baseia em números. Enquanto é esperado a venda de 1 bilhão de celulares no mundo todo só para este ano, o iPad ainda nem chegou à casa de 1 milhão de unidades vendidas. Por outro lado, iphones e ipods somam quase 85 milhões de unidades. Isso animou a editora a pensar na plataforma da Apple para distribuir livros.

A Ether books deve lançar na Feira de Livros de Londres um aplicativo que permitira aos leitores baixar livros para ler diretamente no celular. Estarão disponíveis obras curtas de diversos autores em várias categorias como contos, poesias e ensaios.

Por Maximiliano da Rosa

Fonte: Yahoo


Uma novidade testada pela Tecnisa, companhia tradicional no mercado imobiliário do país, parece ter ido além das expectativas. Foi divulgado pela empresa que o primeiro imóvel com negociação iniciada pelo iPhone foi vendido, por meio de um aplicativo moldado e disponibilizado aos consumidores do aparelho móvel.

Segundo a assessoria de imprensa, o comprador baixou o software e no mesmo dia efetivou contato com a Tecnisa. A facilidade, neste caso, é que os corretores podem responder aos questionamentos das pessoas interessadas fora de horário comercial.

O aplicativo pode ser baixado e acessado em dispositivos com tecnologia 2G e 3G. O chamariz do software é a possibilidade de verificação de imóveis mais próximos, com unidades demarcadas pela própria Tecnisa, até a possibilidade de se tirar dúvidas via e-mail, conversar com os corretores em tempo real e acompanhar o andamento das obras.

Para adquirir o aplicativo, gratuitamente, acesse www.tecnisa.com.br/iphone.

Por Luiz Felipe T. Erdei





CONTINUE NAVEGANDO: