Uma das marcas mais conhecidas no mercado de smartphones registra queda nos lucros e já começa a correr atrás do prejuízo. A Samsung, empresa sul-coreana, prepara novos aparelhos para 2015, mas anuncia também um corte de 25% a 30% no lançamento de novos produtos. O intuito é investir nos aparelhos que realmente emplacaram e caíram no gosto popular.

A intenção é trabalhar com os modelos mais globais (de gosto popular), assim a empresa aumenta a sinergia entre linha de produtos, além de proporcionar um melhor aproveitamento dos componentes dos produtos, o que acarreta em redução de custos e facilidade de manutenção.

O portfólio de produtos pode ser unificado, fazendo com que as filiais ao redor do mundo fale a mesma língua. As informações podem ser conferidas pelo Wall Street Journal.

O impacto dessa mudança afeta diretamente aos setores de baixo e médio porte, que apresentam maior número de vendas, contudo, menos lucro devido ao preço baixo dos aparelhos ofertados.

A estratégia visa oferecer um suporte mais dedicado aos modelos atuais. Para os modelos de médio porte, a empresa pretende aumentar o número de opções com o compartilhamento de peças, o que gera economia para a empresa e aumentaria o lucro.

O lucro da empresa no terceiro trimestre de 2014 caiu de 15% para 7%, resultado mais baixo desde o ano de 2008, ano da chegada da linha Galaxy. Esses números motivaram as mudanças de redução de custos e melhoria na eficiência de suporte e montagem dos aparelhos.

As medidas adotadas pela Samsung podem ser observadas em marcas consagradas como a LG e Motorola, além da Xiaomi, que chegam até mesmo a compartilhar componentes de aparelhos de categorias diversas.

Outro fator observado é o design dos smartphones, que seguem basicamente o mesmo design, mais uma estratégia de redução de custos.

As mudanças significam a descontinuação de alguns modelos da marca, que ainda não foram divulgados. A expectativa é que o corte afete principalmente aos modelos que se diferem mais da consagrada linha Galaxy.

Por André César

Foto: divulgação


Muitas pessoas gostariam de saber por que a tecnologia Android é tão bem vista pelas operadoras. Será que ela gera mais lucros para seus clientes? Ou será que ela é mais lucrativa para as operadoras?

Operadoras e Android:

Que as operadoras adoram o Android não é realmente uma surpresa. Se o cliente for para qualquer uma delas, em qualquer lugar do mundo, ele vai perceber, com certeza, que a maioria dos smartphones tem Android. As operadoras ainda têm as suas melhores promoções e campanhas de marketing focadas em seus smartphones Android.

Os telefones com a tecnologia Android também são uma ótima maneira para as operadoras venderem seus produtos para os clientes que nunca usaram um smartphone antes, ou nunca precisaram de dados em um celular, e levá-los a comprar aparelhos e assinar contratos mais caros. Ou seja, as operadoras ganham mais dinheiro com o Android.

Operadoras e iPhone:

Mas e sobre o iPhone? As operadoras também adoram o iPhone, e elas estão tendo lucro com eles? Aparentemente não, pois o iPhone pode trazer somente alguns clientes extras, mas a que custo? Algumas operadoras são mesmo obrigadas a subsidiar ao máximo o preço do iPhone, como já foi visto em vários negócios, e isso com certeza não traz lucros para as operadoras.  

Por Salete Dias





CONTINUE NAVEGANDO: