Qualcomm deve investir pesado em sua nova linha de processadores, que deverão ser bem mais potentes que o Snapdragon 820.

O mercado de smartphones, embora tenha sofrido com um recente desaceleramento nos últimos dois anos, o que acabou fazendo com que a capacidade de hardware não evoluísse como o esperado, agora começa a se recuperar voltando a se desenvolver em um ritmo bastante rápido. Após o Snapdragon 820 ter sido lançado com sucesso no início deste ano (predominando entre os dispositivos high-end no mercado) e até mesmo uma versão ''turbinada'', o Snapdragon 823, possa ser lançada, o foco agora é seu verdadeiro sucessor, o Snapdragon 830, que começa a ter cada vez mais informações vazadas na mídia.

Recentemente acompanhamos rumores que garantiam, já no final de 2015, que o novo processador da Qualcomm deveria contar com 8GB de RAM, bem mais do que os 4GB suportados atualmente e mais do que os novos smartphones de 6GB. No início do ano, a informação foi confirmada por diversos sites, bem como o fato do SoC do processador ser fabricado em 10nm novamente pela Samsung.

Agora, as informações vem da China, por meio de Pan Jiutang, analista extremamente famoso do outro lado do mundo por vazamentos envolvendo dispositivos móveis, que afirmou que a Qualcomm deverá apostar novamente em um processador com 8 núcleos, assim como no Snapdragon 810, mas que acabou encalhando graças aos problemas com superaquecimento, o que fez a empresa investir em 4 núcleos no Snapdragon 820.

Agora, após o sucesso do Snapdragon 820, que não teve até o momento problemas de superaquecimento, bem como pelo fato do SoC ser fabricado a 10nm, o que acaba por reduzir a possibilidade do processador superaquecer, a empresa estadunidense parece estar com maior liberdade e confiança para poder voltar a alcançar voos altos com seu novo Snapdragon 830.

O Snapdragon 830 também deve manter os núcleos Kryo, presentes no Snapdragon 820 e diferentes da arquitetura em ARM do problemático Snapdragon 810, que também possuía a implementação big.LITTLE. A velocidade do novo processador, porém, deve ser bem maior, já que segundo Jiutang, o modem do processador deverá ser de categoria 16, garantindo uma velocidade de transferência de arquivos, dados e informações de praticamente 1Gpbs, algo também bem acima do encontrado atualmente e mostrando o quão forte a empresa deseja investir nessa nova geração de processadores.

Maria Luiza Mazzo


Novo chipset da MediaTek é o primeiro a contar com 10 núcleos de processamento com velocidade que pode chegar a 2,5 GHz.

A MediaTek é uma das empresas mais importantes no ramo de chipsets para dispositivos móveis e anunciou no ano passado, 2015, seu novo chipset Helio X30, que chamou a atenção do mercado por ser o primeiro anunciado a contar com incríveis 10 núcleos de processamento com velocidade que pode chegar a 2,5 GHz, agora a empresa divulgou mais detalhes a respeito do seu novo chipset.

Ele conta com dois núcleos com Cortex-A72, sendo que este, conta com a velocidade mencionada de 2,5 GHz, ainda contando com outro processador com quatro núcleos com o Cortex A-53 a uma velocidade ainda muito boa, de 2GHz. O chipset também conta com outros quatro processadores com Cortex-A53, porém, com 1,4 GHz. O objetivo é equilibrar o dispositivo de acordo com o uso do usuário, sendo o primeiro conjunto de núcleos, focado em atividades pesadas como alguns jogos, o segundo para tarefas mais simples, mas que exigem do dispositivo e o último para tarefas simples.

Para garantir um menor consumo de energia e aquecimento, bem como melhorar o desempenho do chipset, ele será fabricado com 16 nm, 4nm a menos que a versão anterior, X20.Ainda deveremos ter uma mudança na estrutura dos processadores, que deixaram de ser o Cortez-A57 para remar ao A72, aumentando o desempenho do chipset, algo em torno de 60%, um número extremamente expressivo.

Ainda não sabemos detalhes quanto a parte da placa gráfica do novo chipset, porém, como a versão anterior, a X20, deixava a desejar em alguns aspectos em relação aos chipsets rivais, como a placa gráfica, que nessa versão, deve ser ou a T880MP12 ou a Adreno 530, embora ainda não haja uma informação oficial, bem como quanto a estrutura da memória, que deve ser substituída pela LPDDR4, superior a terceira versão usada na X20.

O objetivo da empresa com os chipsets é ultrapassar a Samsung com o Exynos e a Qualcomm, que hoje domina o mercado com o Snapdragon, aumentando ainda mais a concorrência nesse setor, o que é ótimo para nós consumidores, que poderemos ver chipsets cada vez mais potentes para os nossos dispositivos móveis nos próximos meses ou anos.

Por Paulo Henrique

 

Chipset Helio X30

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: