Confira aqui as principais diferenças entre o Samsung Galaxy S7 e Galaxy S8.

Os aparelhos celulares da Samsung, Galaxy S7 e S8, possuem algumas diferenças. O Galaxy S8 é uma geração nova e que foi recém-lançada, enquanto que o Galaxy S7 foi lançado no ano passado e está disponível para aquisições. Ambos tem memória RAM de 4 GB e browser de HTML5.

Quanto às diferenças, o Galaxy S8 será mais pesado que o seu antecessor, que tinha 152 gramas, sendo que este pesará 155 gramas. Em relação ao sistema Android, o Galaxy S8 contará com o sistema Android versão 7.0, enquanto que o Galaxy S7 possui a versão 6.0 do Android. A tela do Galaxy S8 vem maior, medindo 5.8 polegadas, em contraposição do Galaxy S7 que mede 5.1 polegadas. O Galaxy S8 adotará o USB Tipo-C, porta de carregamento reversível, que agilizará o carregamento e a transferência dos dados.

As especificações técnicas, contam com algumas novidades provenientes do mercado de eletrônica da Coreia do Sul. Ressalta-se que o processo de fabricação será reduzido para 10nm em vez do usual 14nm encontrados no Exynos 8890 e no Snapdragon 820, além de serem utilizados novos modems para maior velocidade nas conexões e uma GPU atualizada para evitar qualquer problema.

O novo Samsung Galaxy S8 a mesma quantidade de memória RAM do Galaxy S7, que é de 4GB. Quanto ao armazenamento interno, o Galaxy S7 possui versões com 23 GB e 64 GB, já o novo Galaxy S8 terá apenas versão com 64 GB e 128GB.

O design do novo aparelho é mais afilado e com um aspecto ligeiramente curvo da tela, sendo ele mais fino que o antecessor, o Samsung Galaxy S7.

O Galaxy S8 conta com as cores Midnight Black, Orchid Gray, Arctic Silver, Coral Blue, Maple Gold. O Galaxy S8 também surge com uma câmera equipada com lentes duplas para novas opções de captura de imagens.

Estima-se que o preço do novo Samsung Galaxy S8 possa chegar a US$ 849,00 (oitocentos e quarenta e nove dólares americanos).

Por Anneliese Gobbes Faria


Vendas do novo aparelho da Samsung começará no dia 2 de abril e os preços variam de R$ 3.799 a R$ 4.299.

No Brasil, não há como negar que a Samsung é uma das fabricantes que dominam com supremacia não só o mercado, mas também a preferência dos consumidores quando o assunto é smartphones. E a fim de se manter na vanguarda da preferência de vendas no mercado nacional que a Samsung está lançando, no Brasil, os seus novos smartphones topo de linha, aparelhos estes que começarão a ser comercializados pela empresa por aqui a partir do dia 02 de abril.

Mesmo chegando ao Brasil 40 dias após ser lançado no mercado global, os aparelhos S7 e S7 Edge chegaram ao mercado com um preço de aquisição mais em conta se comparado aos seus principais concorrentes da Apple, uma vez que os modelos têm preços sugeridos em R$ 3.799 (para o S7) e R$ 4.299 (para o S7 Edge), enquanto os modelos de ponta da concorrente, os novos iPhones, possuem valores de comercialização que variam entre R$ 3.999 (para o iPhone 6S de 16GB) a R$ 4.899 (para o iPhone 6S Plus de 128 GB).

Aqui no mercado nacional estes novos aparelhos da Samsung serão comercializados nas cores preta, dourada e prata. Para aqueles que necessitam de uma capacidade maior de armazenamento de dados, a notícia que não irá agradar é a de que o produto não será mais disponibilizado na versão com 64 GB, sendo que a versão que terá maior capacidade de armazenamento será a de 32 GB.

A grande novidade que será trazida por estes modelos é a presença da câmera Dual Pixel, que juntamente com uma maior abertura do sensor proporcionou ao aparelho uma sensibilidade à luminosidade 56% maior que a do S6. A câmera frontal do aparelho continua com os mesmos 5 megapixels do S6, contudo a câmera da retaguarda possui uma resolução de 12 MP, valor este que sofreu uma redução se comparado à câmera traseira do S6, que continha 16 MP, todavia convém ressaltar que esta redução de megapixels não serve para mensurar uma pior qualidade de fotografias em relação ao modelo anterior.

A tela deste novos aparelhos ficam ligadas definitivamente, isso graças à nova tecnologia inserida nos displays chamada Always-On, com essa tecnologia a exibição das horas, notificações de mensagens e chamadas, bem como desenhos simples que podem ser utilizados para personalizar o display, são exibidos continuamente, de modo que esta função consome apenas 1% da bateria do aparelho por hora.

Com relação ao design, os modelos ficaram similares aos modelos anteriores, da linha S6, porém, voltaram a ser à prova d’água, sendo que eles podem ficar submersos ao limite máximo de uma profundidade de 1,5m pelo período de 30 minutos.

Por Adriano Oliveira


Função faz com que o microSD e o armazenamento interno se tornem um só, aumentando também o armazenamento para aplicativos e jogos.

Uma das novidades trazidas pelo Android Marshmallow aos smartphones com Android, é a possibilidade de se guardar conteúdos como jogos e aplicativos, diretamente no microSD do smartphone, graças a função Android Adoptable Storage que permite ''unificar'' a memória interna do dispositivo, com o microSD do usuário. Porém, por mais incrível que pareça, tanto o LG G5 como o Samsung Galaxy S7, novos high-ends de ambas as empresas, anunciados na MWC deste ano em Barcelona, na Espanha, não possuirão suporte a tal tecnologia.

A tecnologia acaba por facilitar a vida dos usuários, já que ela faz com que microSD e armazenamento interno se tornem um só, aumentando também o armazenamento para aplicativos e jogos em si. Embora já fosse possível fazer tal ato por meio de modos ''alternativos''.

Um dos pontos que chamam a atenção nessa polêmica, é que o Galaxy S6 acabou sofrendo uma enxurrada de críticas por parte dos usuários pelo fato de não possuir suporte aos cartões microSD, considerando um ponto não somente negativo como extremamente decepcionante do smartphone, que a empresa sul-coreana tratou de consertar no Galaxy S7, porém, surpreendendo desta vez com a notícia de que a função que garante a unificação do microSD com o armazenamento interno, e facilita a vida do usuário, não estar presente no aparelho.

A justificativa usada pela Samsung por não incluir o novo modo trazido pelo Android Marshmallow, é que com a unificação feita pelo modo, o usuário não poderia tirar nunca mais o microSD de seu smartphone caso não quisesse perder seus dados, e que grande parte dos usuários, utilizada os cartões microSD apenas como uma ''ponte'' entre os computadores e seus demais dados pessoais, e os smartphones, sendo que com a formatação feita pelo modo, outros dispositivos não poderiam ler as informações de tal. Ainda é dito que a prioridade seria levar essa função, aos smartphones que possuem pouca memória interna, como apenas 8GB, e necessitam de fato, de uma função como essa.

A justificativa foi de certa forma acatada pelos usuários, já que muitos concordam que, embora a função seja um avanço, suas limitações acabam por afastar muitos usuários de tal.

A LG ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Por Isis Genari

Galaxy S7

Foto: Divulgação


Smartphones serão lançados no Unpacked, evento da Samsung, um dia antes da MWC 2016.

Estamos cada vez mais próximos da MWC (Mobile World Congress) 2016, que ocorre em Barcelona na última semana deste mês. Uma das grandes expectativas para o evento é o lançamento do novo Galaxy S7 e seu ''irmão'', S7 Edge.

O lançamento de ambos, na verdade, irá acontecer no Unpacked, evento da sul-coreana Samsung que irá acontecer no dia 21 de fevereiro, antes da MWC.

Na apresentação, finalmente poderemos saber quais realmente são as configurações de hardware e novidades que os novos high-end da sul-coreana vão trazer para o mercado, além de uma possível novidade que deve agradar e muito os consumidores.

Segundo o site Tudo Celular, existe a possibilidade da Samsung anunciar tanto o Galaxy S7 quanto o Galaxy S7 Edge, com preço de lançamento igual ao dos seus antecessores, da geração S6.

Assim como seus antecessores, o preço do Galaxy S7, deve ficar entre US$ 650 e cerca de US$ 700, enquanto a versão com tela maior e curvada, como grande e principal atrativo, o Galaxy S7 Edge, deverá sair por um preço entre US$ 750 e US$ 800. Isso, é claro, nas versões com menor quantidade de memória interna.

O que se especula, é que as versões com maior quantidade de armazenamento interno, deverão chegar ao mercado custando US$ 80 a mais, se comparado ao preço da versão mais simples, o que pode ser considerado positivo, já que o valor não é tão alto assim para que se possa ter mais armazenamento interno.

Já para o mercado nacional, ainda desconsiderando os impostos cobrados em cima desses dispositivos, o valor deve ficar entre R$ 2.530 e R$ 2.725 para a versão comum do Galaxy S7 e entre R$ 2.920 e R$ 3.115 para a versão de tela curva, o Galaxy S7 Edge.

Considerando que os dispositivos ainda serão altamente taxados com impostos, o preço em solo tupiniquim deve ser extremamente elevado, o que deve dificultar o acesso de um grande número de usuários, a esses smartphones.

Lembrando que nenhuma informação ainda é oficial, visto que a Samsung ainda não se pronunciou sobre o preço de lançamento de seus novos high-end, o que irá acontecer apenas na MWC deste ano.

Por Isis Genari

Samsung Galaxy S7

Samsung Galaxy S7 Edge

Fotos: Divulgação


Vários rumores estão sendo divulgados, dando a notícia de que o Galaxy S7 será mais leve, fino e resistente.

Não param de ser publicados os rumores sobre o novo projeto da Samsung, o Galaxy S7, que promete trazer muitas novidades para o mercado de smartphones.

Um destes rumores diz que o novo Galaxy S7 será uma nova versão do Exynos 8890 ou então poderá trazer o Snapdragon 820 e recentemente tivemos uma revelação de que o lançamento da Samsung contará com dois tamanhos de tela, um com 5,2 polegadas para quem prefere smartphone mais discreto e outro com um tamanho parecido com a tela da linha Note da empresa.

Outro rumor dado quase que como certo é que o Galaxy S7 irá abandonar de vez o alumínio em seu corpo para adotar a liga de magnésio que deixará o aparelho mais leve e mais resistente ao mesmo tempo.
A versão anterior, o Galaxy S6 já tinha inovado ao abandonar o plástico para trazer um corpo em metal e traseira em vidro, pelo menos em uma parte. Isso foi bastante justo, afinal quem paga caro por um smartphone quer um aparelho de qualidade e design arrojado. A intenção da sul-coreana é mostrar que a empresa continua investindo e seu Galaxy está melhorando a cada novo lançamento.

O uso do magnésio vai deixar o Galaxy S7 até 65% mais leve, mas isso diz respeito apenas ao corpo do aparelho e não ao seu peso total. Mesmo assim é uma ótima melhora para o smartphone que estará mais leve, mostrando que a cada nova geração que chega ao mercado, o consumidor irá encontrar melhorias e novas tecnologias.

Com a notícia do uso de magnésio no S7 muita gente começou a questionar sobre a resistência do aparelho, pois de nada adianta ser mais leve e ficar mais frágil, mas o uso do magnésio deixará o aparelho com uma durabilidade quase 3 vezes maior do que a versão atual.

O Galaxy S7 já conquistou o consumidor só pelo fato de ser um aparelho mais leve, mais fino e também mais resistente que os modelos disponíveis atualmente no mercado.

Não há data oficial de seu lançamento, mas ele deve chegar ao mercado já no começo de 2016 ou até mesmo no final deste ano para aproveitar as boas vendas de final de ano, tudo vai depender da Samsung, mas a empresa tem trabalhado muito para deixar tudo pronto para que o S7 possa ser lançado ainda em dezembro.

Por Russel

Samsung Galaxy S7

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: