A revista Injury Prevention divulgou recentemente o resultado de uma pesquisa interessante para o mundo da tecnologia.

De acordo com o estudo, pessoas que atravessam a rua fazendo uso de aparelhos móveis estão mais distraídas e não conseguem atravessar de forma rápida e segura ruas e cruzamentos.

Ao serem comparados com pessoas que não estavam usando nada nas mãos no momento da travessia, a pesquisa identificou que quem fala ao celular foi três quartos de segundo mais lento para atravessar a rua, aqueles que redigiam textos nos dispositivos móveis demoraram mais dois segundos para realizar a travessia.

Deste modo, a pesquisa mostrou que o uso de aparelhos móveis no trânsito pode ser perigoso não apenas para motoristas, mas também para os pedestres.

Por Ana Camila Neves Morais


A segurança é um aspecto muito importante em dispositivos eletrônicos. E pensando nisso, o novos sistema operacional Blackberry 10 irá contar com um serviço interessante.

A iniciativa da RIM consiste em bloquear as 106 senhas consideradas perigosas para usuários de seus smartphones.

Com isso, os usuários que escolherem uma das senhas integrantes desta lista terão de escolher outra combinação.

Por Ana Camila Neves Morais


Uma boa alternativa que as operadoras de telefonia estão oferecendo aos clientes é o seguro. Assim como ocorre com os automóveis, quem tem um celular está protegido contra roubo, sinistro, perda total e todas as desgraças que podem vir a acontecer a um bem móvel.

Tem seguradoras que cobrem o aparelho até mesmo se o cliente estiver desempregado, enquanto outras não consideram furto simples. Depende da seguradora contratada. Claro que como todo seguro que se faça é necessário atentar-se às entrelinhas para ver se realmente vale a pena. Mas, no geral, vale muito a pena.

Se você se expõe em demasia em locais públicos ou não possui um plano pós pago válido por bonificação que garantirá um celular melhor com preço inferior, já sai no lucro. Em média as operadoras pedem uma taxa de 10% a 20% sobre o valor de compra do aparelho dividido em doze meses. Isso quer dizer que se você adquirir um aparelho de mil reais vai pagar uma média de 18,50 reais mais um valor de até 20% sobre o aparelho para receber um novo caso haja necessidade. Muitas questões a serem consideradas, mas de toda forma é uma excelente opção para garantir vida longa ao seu aparelho.

Por Teresa Almeida





CONTINUE NAVEGANDO: