O Xiaomi Black Shark é um smartphone com funções inovadoras e completas.

O Xiaomi Black Shark é uma opção de smartphone ideal para pessoas que são exigentes, pois ele tem recursos essenciais para tornar a rotina de qualquer pessoa mais prática. O uso de smartphones tem crescido muito a cada dia, e por isso esse mesmo público tem ficado cada dia mais exigente. E é justamente por isso que muitas pessoas estão buscando por aparelhos mais modernos e completos. E esse é o caso do Xiaomi Black Shark. Veja a análise das funções mais legais desse aparelho.

Bateria com ótima duração

Vou começar falando sobre a duração da bateria desse smartphone, que é uma das partes mais preocupantes na visão do consumidor de celular. Pois hoje em dia, as pessoas passam horas mexendo nesse aparelho, e são por muito motivos. Veja alguns deles: Trabalho, contato direto com amigos e familiares, acesso as redes sociais entre outros. No caso do Xiaomi Black Shark a bateria tem 4.000 mAh, o que podemos considerar muito alta. Isso avaliando alguns smartphones mais caros ou na mesma categoria.

Câmera dianteira de 20 MP

A câmera de selfie tem se tornado muito importante para os usuários de smartphones. Hoje em dia, pessoas de diferentes idades tiram selfies. Algumas gostam de postar em redes sociais e outras apenas guardam de lembrança. E um smartphone que tenha uma câmera de selfie de alta qualidade, torna-se mais atrativo na hora de mudar de aparelho. O Xiaomi Black Shark está entre os smartphones com câmeras dianteiras mais potentes, pois ele possui 20 MP, que permite tirar fotos incríveis e cheias de detalhes.

Câmera traseira com 12 MP

A câmera traseira também não fica para trás, pois possui 12 MP. Ela também consegue fazer muitas fotos de qualidade e com resultado profissional. Sua resolução é de 4032×3024 megapixels. Os usuários conseguem fazer lindas fotos, independe da iluminação do local. Isso é muito interessante né?

Smartphone com memória interna de 64 GB

A memória interna do Xiaomi Black Shark é grande. E por isso esse aparelho se torna mais visado. Ele possui 64 GB que são suficientes para guardar muitas informações dos usuários. Com esse tamanho fica fácil guardar fotos, vídeos, documentos, músicas entre outras coisas. Além disso, esse smartphone não fica travando por falta de espaço, pois existe espaço para fazer todas as atualizações necessárias de todos os programas do aparelho.

Tela com 5.99 polegadas

O tamanho da tela desse aparelho também agrada muito. Ela é considerada maior que o normal e tem sido a preferência de muitas pessoas. São 5.99 polegadas que ajudam em uma melhor visualização de todas as funções, principalmente ver vídeos, séries e mexer nas redes sociais. A resolução da tela é de 2160×1080 pixels. Esse é outro detalhe que merece destaque.

Sistema operacional moderno

O Xiaomi Black Shark traz como sistema operacional o Android 8.0. Ele tem muitas funções essenciais que ajudam na praticidade doa dia a dia, e também deixam o smartphone mais funcional. Entre algumas das funções desse Android estão:

– Notificações silenciosas;

– Mais segurança com o Google Play Protect;

– Opção de múltiplas telas;

Entre outros.

Gravação de vídeo em 4k

Esse smartphone também é ideal para quem gosta de fazer gravação em vídeos com ótima qualidade. Com esse aparelho o usuário vai gravar em 4k e ter vídeos com ótima resolução e desempenho profissional.

Falando do design do Xiaomi Black Shark

O design desse aparelho também é muito atrativo, o que já é um diferencial da marca. Por ser um aparelho com a tela grande e espessura fina, ele consegue se tornar ainda mais moderno, atraindo um grande público de consumidores de smartphones.

Valor do Xiaomi Black Shark

O valor desse smartphone tem preço médio de R$1.625 até R$1.900, vai depender da versão escolhida e da configuração.

Essas são as informações desse smartphone incrível!

Por Cristiane Amaral

Xiaomi Black Shark


Conheça aqui mais detalhes sobre o Xiaomi Mi Mix 2S.

O Mi Mix 2S, novo modelo da empresa Xiaomi e concorrente dos modelos Samsung, o Galaxy S9 e o S9+, foi divulgado e tem início de vendas previsto para o mês de abril desse ano, na China. Aqui no Brasil ainda não se sabe quando as vendas poderão começar a acontecer.

O Mi Mix 2S é o smartphone premium da marca Xiaomi e vem equipado com o Snapdragon 845, o mesmo utilizado nos modelos da Galaxy S9 e S9 Plus da Samsung, de quem é concorrente.

O sistema operacional dele é o Android 8.0 (Oreo), sua interface é a MIUI 9.5 e sua bateria tem capacidade de 3.400 mAh.

O Mi Mix 2S também possui tela de 5,99 polegadas, aspecto 18: 9, resolução Full HD + (2160 pixels X 1080 pixels), desbloqueio facial, leitor de digitais e câmera dupla, além disso o aparelho possui inteligência artificial.

Tanto a câmera frontal como a traseira possuem uma resolução de 12 megapixels e utilizam os recursos da inteligência artificial integrada no Mi Mix 2S, responsável pela capacidade de definir, na hora da foto, as melhores configurações para serem utilizadas de acordo com cada situação ou ambiente.

A empresa oferece a versão que possui memória RAM com 8 GB de memória e 256 GB de armazenamento interno, sendo esse um dos destaques desse lançamento. Além dessa versão, há outras com memória RAM de 6 GB e 64 GB ou 128 GB de armazenamento interno. Essas configurações de memória e armazenamento interno são o que garantem ao celular um bom desempenho nos jogos e em aplicações mais pesadas.

Em relação a sua aparência, as cores disponíveis são o preto e o branco, o design é chamativo e elegante, com as bordas finas. O acabamento da parte traseira do Mi Mix 2S é em cerâmica, o que garante acabamento de qualidade e mais resistência.

O valor do Mi Mix 2S está na faixa de US$ 525,00 até US$ 639,00, o valor varia de acordo com a versão. Em conversão direta, o valor fica em torno de R$ R$ 1.746,00 (valor mínimo) e R$ 2.122,00 (valor máximo).

Veja abaixo a Ficha Técnica do Mi Mix 2S:

  • Sistema Operacional: Android 8 (Oreo)
  • Dimensões: 150.8 mm x 74.9 mm x 8.1 mm
  • Peso: 189 Gramas
  • Sim Card: Tipo Nano
  • ChipSet: Snapdragon 845 Qualcomm MSM8998
  • Processador: 4x 2.8 GHz Kryo 385 + 4x 1.8 GHz Kryo 385
  • GPU: Adreno 630
  • Memória RAM: 6 GB de memória
  • Memória Máxima: 128 GB de memória

Tela:

  • Polegadas: 5,99 polegadas
  • Resolução em pixels: 1080 x 260
  • Densidade de Pixels: 403 ppi
  • Tipo de tela: IPS LCD
  • Cores: 16 Milhões
  • Possui ainda o Touchscreen e Multitouch

Câmera:

  • Megapixel: 12 Mp e 12 Mp
  • Resolução em pixels: 4032 pixels x 3024 pixels
  • Tamanho do Sensor: 1/ 2.55" " + 1/ 2.9" "
  • Opções da câmera: Estabilização Ótica; Autofoco; Foco por Toque; Flash; HDR; Detecção de face; detecção de sorriso e Câmera frontal de 5 megapixels.

Vídeo:

  • Resolução da gravação: 4K (2160p)
  • FPS da Gravação: 30 fps
  • Opções da Câmera Frontal: Modo Selfie; HDR; Detector de Rosto
  • Opções da Câmera: Auto Focagem de Vídeo; Slow Motion (240 fps), estabilização de vídeo.
  • Conectividade: Wi-Fi; USB; Bluetooth; GPS e NFC.
  • Funções presentes no aparelho: Player de música e de vídeo; Browser; Vibração; Viva Voz; Toques; entre outros.
  • Dados: GPRS; EDGE; UMTS; HSDPA; HSUPA; HSPA+; LTE.
  • Velocidade de Upload (Mbps): 200 Mbps
  • Velocidade de Download (Mbps): 1200 Mbps
  • Sensores presentes no modelo: Sensor de Proximidade, Acelerômetro, Bússola, Giroscópio, Barômetro, Leitor de Impressão digital e Mic. de Redução de Ruído

Bateria:

  • Tipo: Litio
  • Ampere da bateria: 3400 mAh


O Xiaomi Mi Max traz um conjunto poderoso de hardware que garante agilidade na execução dos aplicativos, mesmo quando vários estão abertos na tela.

O Xiaomi Mi Max é um dos smartphones mais indicados do momento para quem gosta de assistir a vídeos no aparelho e que precisa de uma boa configuração para o dia a dia. Este modelo tem uma tela Touchscreen de 6,44 polegadas e resolução de 1920 x 1080 pixel. Com todo este espaço, torna-se uma solução perfeita para quem é apaixonado por séries, vídeos em geral e até filmes. No ônibus, metrô, intervalo da escola ou do trabalho, o usuário terá sempre em mãos uma solução perfeita para se distrair.

Um dos problemas no mercado de celulares atualmente é que os modelos sempre são voltados para um público específico, mas o Xiaomi Mi Max teve o cuidado de caprichar em cada detalhe, trazendo um conjunto poderoso de hardware que garante agilidade na execução dos aplicativos, mesmo quando vários estão abertos na tela.

Alguns APPs costumam travar o aparelho, quando é mais pesado e quando há outros em execução. O Xiaomi Mi Max foi produzido visando estes usuários e garante um desempenho satisfatório.

Este aparelho oferece LTE 4G para rápida transferência de dados, uma navegação muito tranquila na internet, conectividade Wi-Fi, GPS, entre outras opções, como leitor multimídia, bluetooth, videoconferência e muito mais.

Outra vantagem do Xiaomi Mi Max é que ele oferece um ótimo espaço para armazenamento interno de 64GB e tem a possibilidade de expandir. Esse detalhe é muito importante porque no mercado tem alguns modelos que veem com 64GB de espaço interno, mas não há como expandir este espaço, o que a longo prazo acaba se tornando um problema para o usuário, principalmente se ele gosta de manter vários vídeos salvos no smartphone e precisar instalar aplicativos pesados.

Com uma câmera de 16 megapixels e resolução de 5312 x 2988 pixels, capaz de gravar vídeos Full HD com resolução de 1920 x 1080 pixels, o Xiaomi Mi Max é um modelo que fica praticamente sem concorrência no mercado, justamente por oferecer um preço mais em conta e uma excelente resolução. Outra vantagem deste modelo é que ele é super fino, tem apenas 7,5 milímetros de espessura, ou seja, pode ser levado para qualquer lugar, já que ocupa um espaço mínimo.

Pesando apenas 203 gramas, o Xiaomi Mi Max acabou se tornando um dos queridinhos do brasileiro, pelo conjunto de vantagens oferecido, a imensa tela com altíssima resolução e mesmo assim, conseguiu ser muito fino e leve. Ótimo para quem precisa de um smartphone para trabalhar, manter-se em contato com amigos e clientes, ou apenas se divertir.

Um ponto que ficou a desejar neste modelo foi a memória RAM, que é de 3GB. Em comparação com a maioria dos celulares intermediários, pode até parecer muito, mas o Xiaomi Mi Max, com uma configuração tão robusta, merecia um pouco mais. A memória RAM é importantíssima na hora de executar APPs pesados, ainda mais quando há vários outros já abertos, porém, isso não chega a desmerecer o modelo, já que ele conta com um processador Quad-core 1.4 GHz Cortex-A53 + Quad-core 1.8 GHz Cortex-A72, que dá conta do recado e não deixa o aparelho lento.

A tela IPS LCD oferece 16 milhões de cores para exibir cada detalhe da imagem, por menor que seja. A câmera de 16MP conta com estabilização, autofoco, foco por toque, flash LED, detecção facial e de sorriso. A câmera frontal é de 5MP.

O valor deste modelo fica na média de R$ 1.200,00 sendo possível encontrar melhores preços, desde que seja persistente na pesquisa, mas a dica antes de comprar é comparar com outros modelos mais parecidos para certificar-se que é esse mesmo que atende suas necessidades.

Por Russel

Xiaomi Mi Max


Xiaomi Redmi 2 Pro está sendo vendido no Brasil por R$ 599. Compras devem ser realizadas diretamente pelo site oficial da empresa.

A Xiaomi, empresa chinesa fabricante de eletrônicos, está trazendo ao mercado tecnológico brasileiro o Redmi 2 Pro. A versão Pro é bem mais potente do que o seu antecessor.

O smartphone foi lançado no Brasil inicialmente por um preço de R$ 799 ou por um preço à vista de R$ 729. Porém, depois de analisar o mercado, a Xiaomi resolveu colocá-lo à venda desta vez por um preço bem mais em conta. Se o consumidor quiser comprar à vista, por exemplo, ou ainda no boleto bancário, irá ser contemplado com um desconto de R$ 200. Neste caso, o aparelho sai por um preço de R$ 599. São R$ 100 mais caro que o modelo Redmi 2, o qual era vendido antes por um preço médio de R$ 499.

Com relação ao aparelho, podemos considerá-lo como um bom custo beneficio, já que suas especificações técnicas são bem diversificadas, fora o design que é semelhante ao seu antecessor. O hardware do smartphone foge de alguns aspectos parecidos com os demais. Por enquanto, ele vem com capacidade de armazenamento interno de até 16 GB, com uma memória RAM na média de 2 GB.

Um grande diferencial é que o Redmi 2 Pro vem com uma tela IPS de 4.7 polegadas, sendo ela de uma resolução HD 720p, com uma câmera frontal de 8 Megapixels e outra traseira de 2 megapixels. Sua capacidade de conexão é de 4G, possui também capacidade para dois chips simultâneos e processadores da marca Snapdragon 410 de nada menos que 64bits.

Quem se interessar em comprar o aparelho pode acessar o site oficial da empresa Xiaomi no Brasil.

O aparelho estará disponível pelo preço de R$ 599 somente até o dia 27 de outubro, ou enquanto ainda houver estoque. Lembrando que este preço é só para quem comprar diretamente no site oficial da Xiaomi. O

 aparelho está disponível apenas na cor cinza (ou Dark Grey).

Uma boa notícia, é que a Xiaomi também baixou o preço de alguns acessórios, como fones de ouvido, capas de celular e cases.

Para conferir a lista completa dos preços de cada item e até ver o Redmi 2 Pro, acesse agora a página oficial da Xiaomi Brasil pelo link: br.mi.com.

Por Daniela Almeida da Silva

Xiaomi Redmi 2 Pro

Foto: Divulgação


Modelo traz ótima performance e já começou a ser vendido pelo preço de R$ 729 à vista ou R$ 799 parcelado.

A Xiaomi, empresa chinesa, é conhecida popularmente no mercado por trabalhar com dispositivos móveis, principalmente smartphones. Como seus produtos são considerados de alta qualidade e possuem preços que as demais empresas não conseguem bater, a companhia atinge regularmente seus objetivos com sucesso.

Chamada também de “Apple Chinesa”, a Xiaomi, que possui somente três meses de atividades no Brasil, divulgou no dia 5 de outubro, segunda-feira, o lançamento de mais um smartphone para consumo nacional. A versão apresentada possui alguns upgrades em relação ao Redmi 2, sendo mais potente, e recebeu o nome de Redmi 2 Pro.  

As inovações do aparelho estão na performance. O novo modelo, Redmi 2 Pro, possui 2GB de RAM e 16GB de memória para armazenamento interno, ou seja, o dobro do antigo aparelho, o que certamente irá melhorar o desempenho das atividades multitarefa. Além disso, o smartphone possui uma tela IPS de 4,7 polegadas, bateria de 2.200 mAh, processador quad-core Snapdragon 410, câmera frontal de 2 megapixels, câmera traseira de 8 megapixels e continua com praticamente o mesmo hardware do Redmi 2.

O Redmi 2 Pro, a partir desta quinta-feira, dia 8 de outubro, às 12h, começou a ser vendido por um valor de R$ 729 para pagamento à vista nos "Eventos de Vendas" localizados no site da Xiaomi – br.mi.com. O site oferece como formas de pagamento as opções de boleto bancário ou cartão de crédito. Caso os consumidores decidirem por fazer o pagamento parcelado o valor do produto aumenta para R$ 799.

Os interessados em adquirir o aparelho devem finalizar a compra rapidamente no site, pois as unidades são limitadas. Geralmente, os eventos de venda online produzidos pela Xiaomi são realizados quando o estoque não é suficiente para atender a demanda.

A Xiaomi anunciou também que, a partir do dia 16 de outubro, a MIUI 7, sua nova interface customizada do Android, estará disponível para download.

Por Bruna Rocha Rodrigues

Xiaomi Redmi 2 Pro

Xiaomi Redmi 2 Pro

Fotos: Divulgação


Site Submarino deixou escapar o provável preço pelo qual o novo modelo da Xiaomi será vendido no Brasil: R$ 354,27.

Apesar da estreia oficial da Xiaomi no mercado brasileiro estar prevista para ocorrer somente no dia 30 deste mês de junho, o site de vendas online Submarino acabou deixando escapulir antecipadamente o valor de comercialização de um dos produtos que a Xiaomi irá comercializar aqui no país.

Este produto foi um smartphone que virá equipado com uma tela de 4,7 polegadas, uma resolução de 720, processador do modelo Snapdragon 410 e memória RAM de 1 GB. Pelo que pode ser visualizado antecipadamente nesse site de vendas o valor de comércio dessa novidade da Xiaomi aqui no Brasil será de R$ 354,27.

O sistema operacional que será utilizado neste produto será o Android 4.4 (KitKat), sendo que o armazenamento interno deste aparelho será de 8 GB, mas poderá ser expandido de uma expansão feita por meio de cartões micros, além disso este aparelho terá a tecnologia dual-Sim.

Diante dessas características mencionadas acima fica claro que este aparelho não será um modelo topo de linha, contudo ele deve ter um número considerável de compradores, principalmente, devido ao seu valor que realmente é bastante atrativo para um smartphone.

Após esta precipitação feita pelo site de vendas Submarino e também por saber que esta divulgação precoce dos valores pode acabar influenciando nos planos da Xiaomi, imediatamente, assim que detectou o equívoco, o site retirou o link de vendas deste aparelho do ar, no entanto, algumas pessoas que foram bem ágeis conseguiram efetuar a reserva do produto.

O certo é que mesmo que este smartphone da Xiaomi acabe tendo alguma alteração no seu valor, ele será evidentemente um concorrente, até o final deste ano, bastante perigoso para alguns modelos que já estão sendo bem aceito, tais como, o Moto E e o Zenfone 5.

Para tentar diminuir os reflexos desse desencontro de informações a Xiaomi já divulgou uma nota oficial a respeito desse assunto no Facebook, a qual fez a afirmação de que a comercialização dos seus produtos aqui no Brasil só será realizada a partir do seu site oficial que é o www.mibrasilchegou.com.br, onde os clientes já podem se se inscrever para participar do pré-lançamento, contudo a empresa divulgou que todos os produtos e os seus valores de comércio só serão divulgados oficialmente no dia 30 de junho, data em que ocorrerá o evento de lançamento oficial.

Por Adriano Oliveira

Xiaomi Redmi 2

Xiaomi Redmi 2

Fotos: Divulgação


As inovações não param de chegar no mundo da tecnologia. Os smartphones sempre estão trazendo novas funções para satisfazer as necessidades dos seus usuários e a corrida das empresas para ver quem lança primeiro uma novidade está cada vez mais acirrada.

Atualmente a companhia Xiaomi apresentou um novo celular inteligente, o smartphone Mi Note 4. O dispositivo possui uma tela de 5,6 polegadas além de uma resolução Full HD. Outras características são: memória RAM de 3GB, processador Snap Dragon 801 quad-core, armazenamento interno de 64 GB, duas câmaras fotográficas sendo uma frontal de 4 MP e uma traseira de 13 MP com estabilização óptica. A bateria do aparelho é de 3000 mAh.  

Este novo dispositivo da Xiaomi chegará ao mercado chinês ainda em janeiro. O preço varia assumindo valores entre R$ 983 e R$ 1.196, o menor preço é do aparelho com 16 GB de armazenamento, já o preço maior é para o que possui um armazenamento de 64 GB. Mesmo que o produto já esteja pronto para ser lançado na China, os brasileiros deverão aguardar pelo smartphone, o lançamento em terras brasileiras ainda não foi definido. Na Ásia ele já está sendo considerado como concorrente do iPhone da reconhecida Apple.  

Ao longo da apresentação do Mi Note 4 feita pelo fundador da marca, Lei Jun, o smartphone foi comparado com o seu suposto rival. Jun ressaltou as diferenças entre ambos, já que o iPhone possui uma elevação ao redor da lente e o Mi Note 4 não tem essa elevação.  

No final do ano de 2014 foi homologado no Brasil o smartphone Redmi Note, ou seja, pelo visto a marca de origem chinesa está expandido os horizontes rumo ao nosso país, desta forma, poderão chegar outros lançamentos aqui no país. De acordo com as informações de Hugo Barra, vice-presidente da Xiaomi, a marca deverá consolidar-se no Brasil ainda neste ano. Embora esta seja uma grande marca na China, ela não é muito reconhecida aqui no ocidente.  

Por Melina Menezes

Xiaomi Mi Note 4

Foto: Divulgação


A Xiaomi, empresa chinesa líder mundial em fabricação de smartphones anunciou o início de suas atividades no Brasil, lançando o Mi Note, um novo phablet que pode concorrer fortemente com alguns aparelhos como Galaxy Note 4 e iPhone 6 Plus.

A fabricante, dirigida pelo brasileiro Hugo Barra, fez nome lançando os melhores dispositivos que é capaz de oferecer, com o menor preço possível. Agora ela oferecerá o Mi Note em duas versões distintas.

A versão mais básica do phablet busca cumprir o objetivo de entregar um dispositivo com preço mais acessível, e custa 2.299 yuan (equivalente a R$ 970 na cotação atual, sem os impostos). Já o Mi Note Pro é a opção para usuários mais avançados, que pode incomodar os tops de linha das empresas concorrentes. Essa versão custa 2.799 yuan (aproximadamente R$ 1.181 na cotação atual, sem os impostos).
Como a diferença de preço é pequena, o posto de melhor custo-benefício é ocupado pela versão Pro. Ele apresenta um hardware superior e ainda apresenta algumas características a mais. O painel frontal tem a tela de 5,7 polegadas com uma curvatura que recebeu o nome de 2,5 D. Já a traseira, tem uma curva maior, chamada de 3D.

O processador é um Snapdragon 810 64-bit octa-core. São 4GB de memória RAM e armazenamento 64 GB. A resolução da tela é 4K (2560×1440).

Ainda falando da versão Pro, a câmera traseira é de 13 megapixels com estabilização óptica e conta com flash com duas cores. Já na câmera frontal são 4 megapixels com pixels de 2 microns. A bateria é de 3.000 mAh.

Já a versão "tradicional" do Mi Note traz especificações mais modestas, porém ainda assim bem interessantes. O processador é um Snapdragon 801 quad-core 2,5 GHz e a memória RAM é de 3 GB. Para o armazenamento interno existe as opções de 16 GB ou 64 GB.

O display de 5,7 polegadas tem resolução Full HD (1080p) e as câmeras traseira e frontal são idênticas às câmeras do "irmão maior", assim como a bateria. Os aparelhos contam com o sistema operacional Android 5.0 Lollipop.

O modelo tradicional chega ao mercado ainda janeiro e o Mi Note Pro será lançado em março. Ainda não há previsão para lançamento oficial no Brasil, mas não deve demorar muito até a marca se pronunciar sobre os produtos que começarão a circular por aqui, e é provável que estes não fiquem de fora.

Por Daniel Cavalcante

Xiaomi Mi Note

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: