Samsung Galaxy Fold – Vendas no Brasil, Especificações



Smartphone dobrável da Samsung, Galaxy Fold, voltou a ser vendido no Brasil e teve suas unidades esgotadas em 24 horas.

O famoso celular dobrável do Brasil, o Samsung Galaxy Fold, voltou a ser vendido no Brasil. A empresa coreana considerou um sucesso as vendas iniciais do aparelho no Brasil, mas se nega a divulgar quantas unidades foram colocadas à venda. Com um preço de lançamento sugerido em R$ 12.999, o celular se tornou o mais caro a ser vendido no Brasil em todos os tempos, ultrapassando o iPhone 11 Pro Max, da americana Apple, que pode ser comprado em fevereiro de 2020 por R$ 9.599 em sua versão com mais memória de armazenamento, 512 GB.

A Samsung havia confirmado oficialmente que o Galaxy Fold iria iniciar suas vendas oficialmente no Brasil em 22 de janeiro, e os futuros compradores já puderam se cadastrar na pré-venda em 17 de janeiro.



O Galaxy Fold é 50% mais caro no Brasil do que em outros mercados

O Samsung Galaxy Fold está disponível para venda pelo preço de R$ 12.999, o que equivale a, aproximadamente, 3 mil dólares americanos. Isso significa que o aparelho custa, aproximadamente, 1.000 dólares mais caro no Brasil do que na maioria dos outros países onde está disponível (na maioria dos mercados ele custa 2.000 dólares). Isso significa um preço 50% maior sobre um aparelho que já carrega um preço de luxo lá fora.

Especificações

Não é nenhuma surpresa que as especificações continuam as mesmas de antes:



O Galaxy Fold no Brasil tem uma tela de AMOLED dinâmico dobrável de 7,3 polegadas (18,5 cm) de diagonal, com uma resolução de 2.152 por 1.536 pixels. Já a tela de “capa” (quando o telefone está dobrado) tem uma resolução de 1.280 por 720 pixels.

Leia também:  iPhone 5C - Recursos e Preços no Brasil

O dispositivo tem um total de seis câmeras, um processador Snapdragon 855, memória RAM de 12 GB e memória de armazenamento de 512 GB, com uma capacidade de bateria combinada de 4.380 mAh. O telefone vem com o Android 9 e não há nenhuma informação sobre o processo de atualização do dispositivo para o Android 10.

A estratégia da escassez

A estratégia de escassez da Samsung parece ter funcionado até agora e o Galaxy Fold se esgotou em muitos mercados desde que foi lançado. A empresa revelou recentemente que vendeu algo entre 500 mil e 600 mil unidades do Galaxy Fold globalmente em 2019. Com o Brasil não está sendo diferente, já que os dispositivos estão se esgotando nas primeiras 24 horas após o lançamento, apesar de seu alto preço.

Novos lançamentos estão próximos

O Galaxy S20 e o Galaxy Z Flip (novo dobrável) já estão na esquina e alguns potenciais compradores devem querer esperar para ver o que esses dispositivos altamente aguardados têm a oferecer antes de decidir gastar R$ 12.999 no Fold.

O Samsung Galaxy Fold se esgotou em tempo recorde dessa vez no Brasil

Parece que a história do Galaxy Fold já se tornou padrão: parece que não importa onde o dispositivo dobrável faça uma nova aparição haverá compradores o suficiente para acabar com os estoques em menos de 1 dia. Não sabemos se essa velocidade se deve à alta demanda das pessoas pelo telefone ou se a Samsung coloca no mercado poucos dispositivos, para criar a imagem de produto altamente desejado. Talvez sejam as duas coisas.

Qualquer que seja o caso, o Galaxy Fold foi lançado no Brasil por um preço premium, até mesmo pelos padrões de dispositivo premium, e esgotou em tempo recorde. Com estoque limitado ou não, as pessoas compraram o telefone como compram água, mesmo agora que estamos próximos do lançamento do próximo telefone dobrável da Samsung.

Leia também:  Apps para turbinar seu aparelho com Windows

Por Bruno Rafael da Silva

Samsung Galaxy Fold

Samsung Galaxy Fold

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *