Que tal ir pra lua? Até lá terá tecnologia 4G



Viajar para o espaço já foi um sonho distante a ser conquistado pela humanidade, por muitos considerado até impossível.

Agora, porém, teremos conexão de internet 4g na Lua! A partir de 2022, quando os astronautas estiverem em solo lunar, terão à disposição uma rede de internet móvel com ótima velocidade e que facilitará em muitos aspectos a estadia e o trabalho fora da Terra.



Num contexto global em que mais da metade da população mundial ainda não possui acesso à internet (segundo um relatório de 2019 da empresa americana Cisco), temos notícias da expansão da conexão para além do nosso planeta. A empresa de tecnologia Nokia anunciou uma parceria com a Nasa — a agência estadunidense de Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço — para inaugurar na Lua a sua primeira rede de internet 4G.

A Nasa está investindo pelo menos 370 milhões de dólares para o desenvolvimento de tecnologias capazes de realizar esse feito. O projeto vai visar um baixo consumo de energia, a forma compacta e também a resistência ao ambiente espacial, tão diferente do que as estruturas de 4G aqui na terra precisam enfrentar.



Dentre essas tecnologias a serem desenvolvidas estão o congelamento criogênico, a energia remota, a robótica e o próprio 4G.

Se aqui o nosso uso das redes 4G se limitam ao uso das redes sociais e canais de comunicação virtual, a intenção de levar essa conexão para a Lua vai muito além disso. A Nasa possui um projeto muito ousado de desenvolver uma base lunar que sustente a presença humana até 2028.

A ideia é tornar a experiência de seres humanos no espaço mais confortável e sustentável. A princípio, na Lua, o 4G vai permitir comunicação, streaming de vídeos em alta qualidade e diversas funções operacionais que vão auxiliar os astronautas a desenvolverem seu trabalho com mais rapidez e facilidades.

Leia também:  Here Maps - Novo Aplicativo de Mapas da Nokia

Além da Nokia e da Nasa, entra nessa parceria uma empresa de tecnologia chamada Intuitive Machines, uma start-up estadunidense que já está na etapa de desenvolvimento de robôs autônomos — que não necessitam de controle humano — para exploração do território lunar. A ideia é que os equipamentos desse projeto sejam enviados para o satélite e se autoconfigure para estabelecer a rede de conexão 4G.

Esse investimento em tecnologia 4G faz parte de uma série de iniciativas do Programa Ártemis, que, entre outras coisas, pretende realizar a primeira viagem de uma mulher à Lua. O retorno de qualquer ser humano ao nosso satélite natural está previsto apenas para 2024, visto a complexidade e custo de todos os processos envolvidos no envio de pessoas para o espaço.

Esse avanço, portanto, representa mais um marco para a ciência e para a tecnologia, já que o recurso vai auxiliar o nosso reconhecimento e estudo do que está no espaço.

A primeira vez que o homem esteve na Lua foi em 20 de Julho de 1969, com o estadunidense Neil Armstrong, que estava a bordo do voo espacial Apollo 11. Nessa ocasião, Neil e Buzz Aldrin, o segundo homem a pisar na Lua, passaram pouco mais de duas horas fora da espaçonave e voltaram à Terra. Hoje, cinquenta e um anos depois, já estamos falando sobre tecnologias para a permanência dos seres humanos nesse ambiente.

O avanço do ser humano na área científica faz com que realidades que antes apareciam apenas na imaginação de escritores de ficção científica se conversa em ações factíveis. Será que, em algum tempo podemos almejar viagens para a Lua e outros lugares do espaço como forma de lazer? Os avanços tecnológicos garantem que isso não é apenas um sonho distante, mas uma realidade possivel de ser alcançada.

Leia também:  Volta da Xiaomi ao Brasil - Parceria com a DL

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *