A redução dos preços, em média, chegou a 25%.

Uma das coisas que mais chamaram a atenção no primeiro semestre de 2016 foi a quantidade de smartphones que foram lançados no mercado. A gama de aparelhos com o Android e até o novo iPhone com seu iOS atraiu muitos consumidores. Ainda assim, com tanta variedade teve gente que se preocupou um pouco mais e foi dar uma pesquisada seja atrás de preços mais em conta, hardwares mais potentes ou uma tela maior.

Na grande maioria dos casos os preços cobrados pelos aparelhos acabaram por cair dentro de poucos meses. Boa notícia! A redução em média nos valores chegou a 25% de acordo com um levantamento que foi realizado por um site especializado em comparar preços.

Já os motivos que levam a maioria das pessoas a efetuarem uma escolha por este ou por aquele modelo de celular são os mais variados possíveis. Alguns consideraram a marca, outros o custo e já outros as configurações. De qualquer forma selecionamos alguns dos modelos mais populares da primeira metade deste ano e acrescentamos algumas informações sobre como eles andam se comportando atualmente. Confira:

LG K10:

O dispositivo chamou a atenção a principio por ter um bom preço além de uma ficha técnica satisfatória. Por aqui ele chegou custando R$1.199. Mas já pode ser encontrado em diversas lojas especializadas com preços bem abaixo do que o da sua estreia. Para se ter ideia tem gente vendendo o K10 por R$789.

LG K2

Moto G 4 Plus:

Desnecessário dizer que os brasileiros praticamente abraçaram esse aparelho. Uma boa coisa que aconteceu com ele foi o fato dele ter ganhando alguns truques novos. O preço sugerido inicialmente para o aparelho era de R$1.499. Mas com o tempo e apesar de sua configuração ter agrado a muitos ele também passou por uma queda chegando a custar R$1.130.

Moto G 4 Plus

Galaxy S7:

O modelo chegou marcando presença com uma ficha técnica respeitável e uma câmera bem poderosa.

As especificações de ponta do aparelho atraíram muitos consumidores. Na época de seu lançamento o valor cobrado era de R$3.799. Entretanto, ele também não escapou da redução de preços baixando para até R$2.789.

Pelo visto um pouco de paciência pode compensar para quem prefere economizar e não entrar no vermelho devido a um novo lançamento.

Galaxy S7

Por Denisson Soares


Modelo apresenta diversas novidades, entre elas destaca-se o fato dele ser à prova d?água.

Não há como negarmos que o smartphone da Motorola, Moto G, é realmente um sucesso de venda e de aceitabilidade no mercado nacional. A fim de continuar com esse sucesso, agora a mais nova aposta da fabricante está em torno do aparelho Moto G 3ª geração.

Apesar de ser um modelo intermediário da marca, o Moto G 3ª geração se tornou também um sucesso devido ao fato de seu preço estar dentro da realidade financeira de grande parte dos consumidores brasileiros.

Dentre as novidades trazidas por essa nova geração estão a parte traseira que nessa versão contém uma parte metálica ao redor da câmera, há também a presença de uma borda de metal que envolve o aparelho por completo. O material que foi utilizado para compor o corpo dessa versão do Moto G foi modificado, sendo que o material escolhido foi um plástico que possui uma texturização, a qual tem a finalidade de dar uma maior segurança na pegada dos usuários.

Para aqueles que gostam de telefones com dimensões maiores, essa 3ª geração do Moto G acabou ganhando alguns poucos milímetros haja vista que o aparelho ficou com as seguintes dimensões: altura de 142,1 mm, largura de 72,4 mm e uma espessura curva que contém uma variação entre 6,1 mm e 11,6 mm.

Os interessados em adquiri-lo irão encontrar nas lojas nas cores branca ou preta, contudo no interior de sua caixa, o aparelho vem de fábrica com outras duas opções de capinhas coloridas.

Outro grande atrativo que essa versão do Moto G traz é o fato dele ser à prova d’água, sendo que o aparelho pode ser submergido em uma profundidade de até 1 metro pelo período máximo de aproximadamente 30 minutos, porém convém ressaltar que não é possível fazer a utilização das funções do aparelho enquanto ele está submerso.

Este novo Moto G conta com uma câmera traseira que tem a presença de duplo flash e 13 megapixels e a frontal de 5 megapixels. Com relação às demais configurações do aparelho, o processador utilizado foi um quad-core de 1,4 Ghz, 2 GB de memória RAM e capacidade de armazenamento com versões de 16GB e 8 GB, a qual pode ser expandida por meio da utilização de cartão microSD.

O aparelho pode ser adquirido pelos consumidores nas lojas por uma variação de preços entre R$ 849 até R$ 979, de acordo com a versão que for escolhida. Logo, para quem procura um bom smartphone e com o valor mais acessível o Moto G 3ª geração é uma excelente opção.

Por Adriano Oliveira

Moto G 3

Foto: Divulgação


Positivo One custa R$ 429 e Positivo P28 custa R$ 219.

A Positivo, uma das maiores fabricantes de computadores do mundo, comunicou o lançamento de 1 smartphone e de 1 celular clássico, ambos com preços acessíveis no Brasil. Batizados de Positivo One e Positivo P28, os dispositivos já se encontram à venda.

O Positivo P28 chega às lojas com preço de R$219,00, já o Smartphone Positivo One pode ser adquirido por R$429,00. Embora as configurações sejam simples, os aparelhos são uma ótima oportunidade para quem não está podendo gastar tanto ou até para pessoas que não necessitam de tanto desempenho. De acordo com a fabricante, a relação custo benefício é um fator compensatório.

O modelo Positivo One possui processador dual-core de 1.3GHz e memória RAM de pouco mais de 500 MB. O sistema operacional utilizado é o Android 5.1. Os 08 GB de armazenamento interno podem ser estendidos com cartão de memória de até 32GB. Com tela de 04 polegadas, os usuários contam ainda com câmera traseira (3,2 MP) e frontal (1,3MP), além do suporte a dual-SIM.

O público alvo do aparelho são aqueles usuários menos exigentes que utilizam o celular para ter acesso a redes sociais, navegação na internet, entre outros. Apesar do design não ser muito inovador e de o aparelho estar disponível apenas nas cores dourada e preto, o preço de R$429,00  compensa e vale o investimento.

No caso do Positivo P28, embora este não seja considerado um smartphone, o celular possui 32MB de memória RAM e processador básico de 260Mhz. O espaço destinado para manter arquivos é de 24 MB e este pode ser ampliado através de cartão microSD para até 8GB. Outro aspecto interessante é que ele toca músicas em formato MP3 e possui também a função de rádio. Há ainda uma série de outros recursos com bastante utilidade como entrada micro USB, câmera traseira e Bluetooth. À venda apenas na cor preta, o celular possui tela de 2,8 polegadas e é ideal para aqueles que desejam apenas realizar ou receber ligações ou ainda enviar mensagens SMS.

É interessante destacar que o P28 foi desenvolvido com base em pesquisas feitas pela Positivo. Estas apontaram que existe uma parcela de pessoas que não vê necessidade em adquirir um smartphone, sendo assim, preferem comprar um celular mais clássico que corresponda a simples expectativas.

Por Beatriz 

Smartphone e celular da Positivo

Foto: Divulgação


Modelos Xperia X, Xperia XA e Xperia X Performance foram anunciados na MWC 2016.

A MWC (Mobile World Congress) 2016 trouxe diversas novidades para o mercado mobile, como já esperado, com as grandes empresas anunciando seus grandes lançamentos para este ano. Entre elas, a Sony, que anunciou a nova linha de smartphones ''Xperia X'', com foco nas câmeras.

No evento, a empresa já apresentou 3 modelos da nova linha, o Xperia X, Xperia XA e o Xperia X Performance, a nova linha de smartphones da empresa já irá contar com as tecnologias de seu novo sensor, como o ''Predictive Hybrid Autofocus'', que será o responsável por focar automaticamente e rapidamente, o foco da câmera do dispositivo quando o usuário for tirar fotos.

Porém, embora o objetivo dos três dispositivos seja o lado fotográfico, uma das novidades que mais chamou a atenção, senão a mais chamativa na nova linha, foi a nova tecnologia da Sony apresentada para fazer com que a bateria dos smartphones durem mais, podendo alcançar até mesmo 2 dias de uso sem a necessidade de recarga, algo excelente para os usuários que clamam por mais autonomia nos dispositivos atuais.

Quanto ao lançamento do dispositivo, a empresa nipônica não estabeleceu uma data de imediato, mas deixou bem claro que os dispositivos não devem demorar para serem lançados, devendo chegar ao mercado já nos próximos meses deste ano, possivelmente, no segundo trimestre do ano.

O design da linha possui algumas diferenças entre si, porém, trata-se de um visual bem agradável aos diferentes gostos dos usuários.

Quanto aos aparelhos em si, o Xperia X, conta com uma tela Full HD de 5 polegadas, 3GB de RAM, chipset da Qualcomm, Snapdragon 650, 32GB para armazenamento interno na versão single-SIM e 64GB para a dual-SIM. O dispositivo ainda conta com uma câmera principal extremamente potente, de 23 megapixels e uma frontal de 13 megapixels, algo raro de se ver nos smartphones de hoje, além de uma bateria que conta com 2620mAh, Android 6.0 Marshmallow e leitor de digitais no botão Home.

O Xperia XA é um modelo simples, contando com uma tela de 5 polegadas HD, 2GB de RAM, chipset da MediaTek, o MT6755, 16GB de armazenamento interno, bateria que conta com 2300mAh, além de uma câmera principal de 13 megapixels, e frontal de 8 megapixels, também com o Android 6.0 Marshmallow.

Já o Xperia X Performance é o modelo mais potente dos três, embora seja bem parecido com o Xperia X em alguns pontos, contando também com uma tela de 5 polegadas Full HD, chipset Snapdragon 820, da Qualcomm, 3GB de memória RAM, 32GB de armazenamento interno na versão single-SIM do aparelho e 64GB na dual-SIM, bateria de 2700mAh, câmera principal de 23 megapixels e frontal de 13 megapixels, leitor de impressões digitais junto do botão home e também com o Android 6.0 Marshmallow.

Por Isis Genari

Sony Xperia X

Foto: Divulgação


Aparelho chinês de baixo custo chega ao mercado brasileiro, porém, crise econômica não deixa preço ser tão acessível assim.

O mercado chinês de smartphones está cada vez mais aquecido, tendo, inclusive, suas primeiras empresas chegado ao Brasil há pouco tempo, Xiaomi e Meizu. Agora, uma nova empresa chinesa tenta encontrar seu espaço nesse acirrado mercado, a Gionee, com um smartphone intermediário por um baixo custo.

Trata-se do Gionee S6, smartphone intermediário da empresa chinesa e que chega ao mercado chinês por um preço consideravelmente atraente, cerca de US$ 295, ou R$ 1.145 desconsiderando os impostos. Ou seja, embora para o mercado chinês, europeu e estadunidense, o preço seja extremamente acessível, com a alta do dólar, a crise financeira vivida pelo país e a inflação em alta, fora os impostos, acabam por elevar muito o preço do smartphone, diminuindo, consequentemente, quase todo seu custo benefício, o que acaba, também, por afastar essas empresas dos solos tupiniquins.

O Gionee possui apenas sete milímetros de espessura, sendo que 89% do corpo do aparelho é em metal, tela de 5,5 Polegadas, padrão nos smartphones atuais com resolução Full HD, tratando-se de um excelente dispositivo para assistir vídeos, filmes e ler livros, além é claro, de acessar a Internet.

O smartphone ainda conta com 3GB de RAM, como de praxe em aparelhos intermediários, chipset da Mediatek MT6753 com oito núcleos 1,3GHz junto da placa gráfica Mali T-720l e memória interna expansível por cartões microSD, de 32GB, além da bateria de 3150 mAh, que deve ter capacidade suficiente para garantir horas e horas de navegação na internet e outras atividades para seus usuários. A bateria agrada, principalmente pelo fato de esses modelos terem como alvo o público jovem, que passa mais tempo na frente dos smartphones e precisam de uma bateria com maior capacidade.

Já quando o assunto são câmeras, o smartphone também não desagrada, contando com 13 Megapixels na parte traseira com flash e 5 Megapixels na parte frontal, para as selfies. O sistema é o Android 5.1 Lollipop, não se sabendo se o dispositivo será atualizado para o Android Mashmallow e conta com a interface gráfica da Gionee, o curioso, pelo nome, AMIGO OS 3.1.

O novo smartphone também está disponível no mercado indiano, que também vem recebendo cada vez mais lançamentos de smartphones, principalmente, de baixo custo.

Por Isis Genari

Gionee S6

Foto: Divulgação


Site foi criado para que os usuários do Windows Phone possam chamar a atenção dos desenvolvedores de aplicativos para Windows Phone, podendo citar quais apps gostariam que existissem no sistema operacional mobile.

Um dos grandes problemas e certamente também decepções dos usuários do Windows Phone, é o desleixo que muitos desenvolvedores de app tratam o software da gigante Microsoft. Talvez, até mesmo pelo fato do sistema possuir uma fatia muito pequena do mercado. Recentemente, inclusive, a queda expressiva no número de usuários da plataforma, serviu de ''cobaia'' para alguns desenvolvedores anunciarem boicote ao Windows 10 Mobile, mas os usuários do sistema estão tentando mudar um pouco o panorama através do WishAppList.

O WishAppList, é um site criado para que os usuários do Windows Phone ou simplesmente qualquer pessoa que queira ajudar os usuários do Windows Phone nessa ''luta'' para chamar a atenção dos desenvolvedores. No site, após criar um cadastro simples, é possível citar quais apps você gostaria de ver no sistema operacional mobile da Microsoft e votar em apps citados por outros usuários no site.

Para ajudar ainda mais os usuários na tentativa de fazer com que as empresas invistam mais no Windows Phone, o site disponibiliza para os membros, informações de contato de grandes desenvolvedoras, exibindo email e contas nas redes sociais, para que os usuários possam expressar sua vontade diretamente para as desenvolvedoras. Outro ponto, é que quando um app recebe um grande número de votos ou citações no site, os próprios responsáveis pelo WishAppList, entram em contato com o desenvolvedor do app para mostrar o quanto pode ser vantajoso investir na plataforma, com o apelo dos usuários podendo fazer a diferença.

Entre os apps que receberam mais votos dos usuários, estão no Snapchat, no topo e o Youtube. Isso, é claro, além de outros apps conhecidos como o Twitter, o Messenger, o Facebook, entre outros que ainda não possuem o devido suporte dado ao sistema da Microsoft.

Alguns desses apps podem receber versões feitas especificamente para o Windows Phone em breve, um exemplo, é o Whastapp, que está lançando sua versão feita especialmente para o Windows Phone. Porém, é difícil imaginar que as empresas levem muito a sério a votação, levando seus apps para a plataforma somente por uma espécie de ''petição'' feita pelos usuários, embora a iniciativa seja boa e mostre o quanto o Windows Phone ainda precisa conquistar para poder disputar frente a frente com os líderes Android e iOS.

Por Isis Genari

Apps para Windows Phone

Foto: Divulgação


Microsoft lançou na Índia o smartphone Nokia 230 com preço de US$ 55.

O Nokia 230 havia sido anunciado no ano passado, 2015, pela Microsoft, com a promessa de ser lançado ainda no mês de dezembro, porém, a promessa não foi cumprida, e o celular foi lançado apenas no dia 28 de janeiro, para a Índia.

O celular é extremamente simples, sendo um feature phone e o fato de ter sido lançado primeiramente na Índia, indica o objetivo da Microsoft com o aparelho: alcançar um mercado emergente que não possui tantas condições que comprar aparelhos mais caros e modernos.

O preço do dispositivo é o grande atrativo para o mercado, visto que ele custa apenas US$ 55 agora em seu lançamento que, com a alta e atual cotação do dólar em solos tupiniquins, ainda desconsiderando os altos impostos e outros fatores, o valor corresponde a algo em torno de R$ 220, no Brasil.

Porém, se você acha que o celular por se tratar de um modelo de baixíssimo custo, é mal trabalhado, se engana. Para seus objetivos e pelo o que é prometido, o Nokia 230 não desagrada, principalmente pelo seu design moderno, que conta com acabamento metálico, estando à venda nas cores prata e escuro.

O dispositivo ainda conta com flash na parte frontal, o que se trata de um atrativo para o mercado indiano e emergente, visto que não deixa seus usuários na mão na hora de tirar uma selfie em locais mais escuros que o normal.

O Nokia 230 vem equipado com o sistema Nokia Series 30+, que limita bastante as opções de aplicativo, embora os mais conhecidos e simples como o Facebook, estejam disponíveis para o sistema.

O modelo disponibilizado para venda atualmente, é o dual-SIM, e ainda não há previsão para o lançamento do mesmo em outros mercados e o lançamento da versão single-SIM, nem mesmo na Índia.

O aparelho conta com uma tela de 2,8 polegadas QVGA, bateria de 1200 mAh, câmeras frontal e traseira, ambas com 2 Megapixels, memória expansível por microSD até 32GB e pesa apenas 91.8g.

Embora para um mercado como a Índia, o celular ainda deve ter espaço, o Nokia 230 deve enfrentar a forte concorrência do Android One no país, versão mais simplificada do Android e que já conta com diversos dispositivos à venda.

Por Isis Genari

Nokia 230

Foto: Divulgação


Versão premium do modelo chama a atenção pelo luxo e chega com diversos acessórios.

Após ter anunciado o novo Mate 8, em novembro do ano passado, 2015, a Huawei anunciou recentemente a versão premium de um de seus smartphones high-end, exclusividade porém, do mercado chinês.

O Mate 8 chama a atenção pelo design elegante mas também pelo seu hardware. Agora, na ''Supreme Edition'', o smartphone deve chamar ainda mais a atenção do mercado, exatamente pela luxuosidade da versão. Quem comprar a edição Supreme, certamente não irá se arrepender, pois o smartphone chega junto de diversos acessórios.

Entre os acessórios, estão presentes o Huawei Watch, capa flip para proteger o Mate 8, carregador turbo e fones de ouvido premium. Outro atrativo bem interessante dessa versão é um relógio inteligente, preto e com alguns detalhes internos em dourado.

Evidentemente, por se tratar de uma versão extremamente luxuosa, o preço é elevado. O dispositivo chega ao mercado chinês custando 6.888 Yuan, moeda chinesa, ou, na conversão para o dólar, US$ 1.047, valor extremamente alto para um smartphone em território norte-americano, onde vale lembrar mais uma vez, não será vendido, o que não impede de vendedores informais importarem o dispositivo.

Na conversão para o real, o valor é correspondente a algo em torno de 4,3 mil reais, ainda desconsiderando os impostos, que nesse caso, seriam ainda mais abusivos, graças aos acessórios que vem com o smartphone.

Porém, se levarmos em conta que o pacote vem com diversos acessórios, entre eles, o Huawei Watch, que custa cerca de US$ 349, podemos considerar o preço cobrado pela versão, até certo ponto justo. A versão única do Mate 8, é vendida por cerca de US$ 690, diferença de US$ 357.

Embora por enquanto a versão seja exclusividade do mercado chinês, ainda existe a possibilidade de, dentro de alguns meses, o pacote ser lançado em outros mercados.

O hardware do Mate 8 Supreme Edition é praticamente o mesmo de sua versão comum. Contando com 6 polegadas Full HD, Chipset Huawei Kirin 950 64 bits, 4GB de RAM, dual-SIM, leitor biométrico, câmera principal de 16 Megapixels e frontal de 8 Megapixels, Android 6.0 Marshmallow e GPU ARM Mali-T880 MP4, considerada fraca para o porte do aparelho.

Por Isis Genari

Huawei Mate 8 Supreme Edition

Foto: Divulgação


Modelo é um celular com Android considerado o mais barato do mundo, custando apenas R$ 20,00.

Você é uma daquelas pessoas que reclama do alto preço dos celulares nos dias de hoje? Você sempre opta por celulares de entrada, mais baratos, ao invés de gastar um dinheiro razoável comprando um aparelho de ponta ou intermediário? Então você talvez goste dessa notícia.

Provavelmente um dos, senão o, celulares Android mais baratos do mundo, encontra-se na América. E custa ''assustadores'' R$ 20,00. Exatamente.

Correria o risco de comprar um? Então, vamos conhecer o aparelho.

O produto foi encontrado nos Estados Unidos, em uma loja de varejo e veio a público através de um dos fóruns do Reddit. Lá, o aparelho custa US$ 20. Ao ver o preço, o usuário teria indagado o vendedor se o preço seria realmente aquele, acreditando que ele pudesse ter errado na hora de digitar o preço, a resposta: NÃO!

O celular em questão que estamos falando, é da Alcatel, marca francesa conhecida aqui no Brasil por, na maior parte dos casos, vender aparelhos simples e baratos. Essa versão é a OneTouch PIXI 3 (Glitz), versão mais compacta e de baixo custo da marca europeia.

Tratando-se de um aparelho de baixíssimo custo, ainda mais com os altos preços que vemos nos dias de hoje, além das configurações do aparelho, evidentemente, serem também baixas, as peças utilizadas na montagem do aparelho, desde o acabamento até a tela, foram selecionadas a dedo, para que o custo final fosse o menor possível, ainda conseguindo a Alcatel, alcançar algum lucro com isso.

O aparelho conta com uma tela minúscula de 3,5 polegadas HVGA com 480×320 pixels, 512MB de memória RAM, processador de dois núcleos, rodando ambos a 1,00 Ghz, 4GB de memória expansível por MicroSD, câmera de 2 megapixels, possuindo 3G, Bluetooth, Wi-Fi e GPS, Android 4.4 e pesando cerca de 100 gramas apenas.

Pelo preço de mercado, não podemos considerar a oferta um absurdo, mas infelizmente, o produto não se encontra disponível no Brasil.

Por Gabriel Mazzo

Alcatel OneTouch PIXI 3

Foto: Divulgação


Android Marshmallow 6.0 está sendo disponibilizado para o Samsung Galaxy Note 4.

Os consumidores que optaram no momento da compra do seu smartphone (phablet, na realidade), por um Samsung Galaxy Note 4, já estão recebendo a solicitação de atualização para a nova versão do Android, disponibilizada pelo Google, o Android Marshmallow 6.0.

Trazendo diversas novidades como um modo que economiza a energia do seu smartphone e/ou tablet, facilidade no acesso a assistente virtual e o Air Command, que adiciona diversos atalhos e facilidades no menu do seu TouchWiz, versão modificada do Android pela Samsung, que atualmente é usada nos seus celulares e smartphones. Versão que muitas vezes é criticada por seu ''peso'', diante dos sistemas Androids, que acaba por deixar o celular por vezes, lento. Porém, o problema vem sendo reduzido à medida que as configurações dos aparelhos também evoluem.

A atualização também deve trazer novas funcionalidades disponibilizadas pela Samsung, além das já anunciadas.

Por enquanto, apenas usuários do Galaxy Note 4 que se encontram na Hungria, estão recebendo os arquivos necessários para atualizar seu phablet para a nova versão do Android, mas em breve, pessoas do mundo todo poderão realizar a atualização no seu phablet.

Phablet, para os menos íntimos com a tecnologia atual é, nada mais nada menos, do que um ''smartphone-tablet'', aparelhos com mais de 5,5 polegadas e menos de 7 polegadas, com diversas funções de um tablet, sem deixar de ser um smartphone. Os phablets surgiram praticamente com o lançamento do primeiro Galaxy Note.

Embora já seja inferior ao seu sucessor, o Note 5, os usuários do Galaxy Note 4 não devem enfrentar dificuldades após a instalação da nova versão do Android, visto que, pode não ser mais o top da empresa coreana, mas ainda é um excelente phablet no mercado, com boas configurações, mas preço ainda amargo.

Os arquivos necessários para a atualização estão sendo mandados para os usuários através da tecnologia OTA. Fora os húngaros, que como citado, até o momento são os que vêm recebendo as notificações para atualização do sistema, em breve ela deve estar disponível para os demais usuários ao redor do mundo.

Por Gabriel Mazzo

 

Samsung Galaxy Note 4

Foto: Divulgação


Modelo conta com a tecnologia Shattershield, que torna o display do aparelho resistente a quedas.

Em épocas de telas trincadas e muito prejuízo para usuários, a Motorola inova e lança no mercado o Moto X Force que apesar do preço elevado possui sistema Shattershield – a novidade torna o display do aparelho incrivelmente resistente a quedas.

Muita gente se surpreendeu com os valores do lançamento do Moto X Force, com preço de RS 3.150,00, a Motorola começa a trabalhar o conceito de indestrutível e maior durabilidade. O aparelho foi desenvolvido para permanecer por muito mais tempo nas mãos de um mesmo usuário sem ser danificado ou perder o valor de mercado.

Após o anúncio do sistema Shattershield, muitos especialistas testaram e comprovaram: a resistência do aparelho é realmente muito superior a outros produtos da concorrência. Capaz de resistir a quedas (de diversas alturas), batidas, trincas e estilhaçamentos. O Moto X Force dispensa o uso de películas protetoras e cumpre muito bem o que promete.

Com sistema Android, o smartphone dispões de 3 GB de memória RAM, processador SnapDragon810 e também CPU de oito núcleos. Em outras palavras, as especificações proporcionam rapidez e desempenho elevado. O espaço de armazenamento interno do dispositivo é expansível e pode chegar a até 2 TB com o uso do microSD – essa configuração é ótima pois será possível dispor de muito espaço para aplicativos, fotos e jogos.

A bateria do novo aparelho tem capacidade de duração de até 36 horas sem carregamento, além disso, ele conta com velocidade na tarefa, proporcionando mais de 10 horas de uso com poucos 15 minutos na tomada.

Outro diferencial é o flash frontal, configuração que faz falta para muita gente que é adepta das selfies. A câmera fotográfica do Moto X Force é inteligente e tem capacidade de balancear a iluminação dos ambientes de forma rápida e satisfatória. 

De maneira geral, apesar do alto custo, o Moto X Force é uma boa escolha. As especificações técnicas de software e hardware não deixam a desejar e esse fator está aliado à alta resistência do aparelho, que sem dúvidas, é um grande diferencial. 

Por Beatriz 

Moto X Force

Moto X Force

Fotos: Divulgação


Características do novo modelo agradam os consumidores, que poderão adquirir um produto de qualidade e preço mais acessível.

No último dia 6 de outubro, a Microsoft realizou um evento no qual apresentou algumas novidades. Após muito se falar, podemos confirmar novidades sobre o Lumia 950 e 950 XL. Mas o destaque não ficou apenas nos aparelhos de alto custo. O Lumia 550 foi anunciado por US$ 139, cerca de R$ 533, adequando-se melhor ao bolso da população de baixa renda, que poderá adquirir um produto de qualidade e preço mais acessível.

O dispositivo possui câmera frontal, para a alegria dos consumidores fãs dos selfies. O aparelho possui tela de 4.7 polegadas e Corning Gorilla Glass 3; Chipset Qualcomm MSMM8909 Snapdragon 210 Quad-Core com clock máximo em 1GHz; 1GB de RAM; 8GB de armazenamento interno, expansível via microSD; Câmera principal de 5MP com flash LED; Câmera frontal de 2MP; Bateria de 2.100 mAh e Single e Dual-SIM.

Com previsão de lançamento para novembro aqui no Brasil, o smartphone de baixo custo terá como diferencial o Windows 10 mobile, trazendo recursos diferentes do modelo anterior. Os fãs da marca contam com recursos de armazenamento de seus arquivos que podem ir diretamente para a nuvem, resolução e imagens com melhor qualidade e design parecido com os modelos Lumia 620 e 630, com bordas arredondadas e poderão ser encontrados na cor branca e preto fosco.

Lembrando que a Nokia é a fabricante original dos celulares Lumia e que a Nokia foi comprada pela Microsoft surgindo assim os smartphones Microsoft Lumia. Mesmo quando pertenciam a Nokia, os aparelhos já contavam com sistema da Microsoft, o que era um diferencial dentre outras marcas. Ainda é possível encontrar aparelhos com a marca Nokia Lumia no mercado, como os modelos Nokia Lumia 1520, Nokia Lumia 1020 e Nokia Lumia 930 com recursos de top de linha, onde chama atenção o poder da câmera de 20MP com vídeos em Full HD. Ainda é possível encontrar alguns com menor custo, como o Nokia Lumia 730, que apesar de ter menos recursos, conta com Dual Chip.

Por Lilian de Oliveira

Microsoft Lumia 550

Foto: Divulgação


Modelo traz ótima performance e já começou a ser vendido pelo preço de R$ 729 à vista ou R$ 799 parcelado.

A Xiaomi, empresa chinesa, é conhecida popularmente no mercado por trabalhar com dispositivos móveis, principalmente smartphones. Como seus produtos são considerados de alta qualidade e possuem preços que as demais empresas não conseguem bater, a companhia atinge regularmente seus objetivos com sucesso.

Chamada também de “Apple Chinesa”, a Xiaomi, que possui somente três meses de atividades no Brasil, divulgou no dia 5 de outubro, segunda-feira, o lançamento de mais um smartphone para consumo nacional. A versão apresentada possui alguns upgrades em relação ao Redmi 2, sendo mais potente, e recebeu o nome de Redmi 2 Pro.  

As inovações do aparelho estão na performance. O novo modelo, Redmi 2 Pro, possui 2GB de RAM e 16GB de memória para armazenamento interno, ou seja, o dobro do antigo aparelho, o que certamente irá melhorar o desempenho das atividades multitarefa. Além disso, o smartphone possui uma tela IPS de 4,7 polegadas, bateria de 2.200 mAh, processador quad-core Snapdragon 410, câmera frontal de 2 megapixels, câmera traseira de 8 megapixels e continua com praticamente o mesmo hardware do Redmi 2.

O Redmi 2 Pro, a partir desta quinta-feira, dia 8 de outubro, às 12h, começou a ser vendido por um valor de R$ 729 para pagamento à vista nos "Eventos de Vendas" localizados no site da Xiaomi – br.mi.com. O site oferece como formas de pagamento as opções de boleto bancário ou cartão de crédito. Caso os consumidores decidirem por fazer o pagamento parcelado o valor do produto aumenta para R$ 799.

Os interessados em adquirir o aparelho devem finalizar a compra rapidamente no site, pois as unidades são limitadas. Geralmente, os eventos de venda online produzidos pela Xiaomi são realizados quando o estoque não é suficiente para atender a demanda.

A Xiaomi anunciou também que, a partir do dia 16 de outubro, a MIUI 7, sua nova interface customizada do Android, estará disponível para download.

Por Bruna Rocha Rodrigues

Xiaomi Redmi 2 Pro

Xiaomi Redmi 2 Pro

Fotos: Divulgação


Vários rumores estão sendo divulgados, dando a notícia de que o Galaxy S7 será mais leve, fino e resistente.

Não param de ser publicados os rumores sobre o novo projeto da Samsung, o Galaxy S7, que promete trazer muitas novidades para o mercado de smartphones.

Um destes rumores diz que o novo Galaxy S7 será uma nova versão do Exynos 8890 ou então poderá trazer o Snapdragon 820 e recentemente tivemos uma revelação de que o lançamento da Samsung contará com dois tamanhos de tela, um com 5,2 polegadas para quem prefere smartphone mais discreto e outro com um tamanho parecido com a tela da linha Note da empresa.

Outro rumor dado quase que como certo é que o Galaxy S7 irá abandonar de vez o alumínio em seu corpo para adotar a liga de magnésio que deixará o aparelho mais leve e mais resistente ao mesmo tempo.
A versão anterior, o Galaxy S6 já tinha inovado ao abandonar o plástico para trazer um corpo em metal e traseira em vidro, pelo menos em uma parte. Isso foi bastante justo, afinal quem paga caro por um smartphone quer um aparelho de qualidade e design arrojado. A intenção da sul-coreana é mostrar que a empresa continua investindo e seu Galaxy está melhorando a cada novo lançamento.

O uso do magnésio vai deixar o Galaxy S7 até 65% mais leve, mas isso diz respeito apenas ao corpo do aparelho e não ao seu peso total. Mesmo assim é uma ótima melhora para o smartphone que estará mais leve, mostrando que a cada nova geração que chega ao mercado, o consumidor irá encontrar melhorias e novas tecnologias.

Com a notícia do uso de magnésio no S7 muita gente começou a questionar sobre a resistência do aparelho, pois de nada adianta ser mais leve e ficar mais frágil, mas o uso do magnésio deixará o aparelho com uma durabilidade quase 3 vezes maior do que a versão atual.

O Galaxy S7 já conquistou o consumidor só pelo fato de ser um aparelho mais leve, mais fino e também mais resistente que os modelos disponíveis atualmente no mercado.

Não há data oficial de seu lançamento, mas ele deve chegar ao mercado já no começo de 2016 ou até mesmo no final deste ano para aproveitar as boas vendas de final de ano, tudo vai depender da Samsung, mas a empresa tem trabalhado muito para deixar tudo pronto para que o S7 possa ser lançado ainda em dezembro.

Por Russel

Samsung Galaxy S7

Foto: Divulgação


Nokia C1 será um tablet, com todas as suas funções, em tamanho mais portátil e ainda com a função de celular.

A Nokia está elaborando um grande plano para disputar o grande sucesso do ramo dos smartphones, que hoje é lideram no ranking de vendas em produtos eletrônicos em todo o mundo. O nome do projeto da Nokia é o C1, que, ao menos ao que falam dele até aqui, pode ser o primeiro smartphone a vir com o sistema Android já de fábrica.   

A Nokia, ao passar dos anos, não demonstrou mais nenhum tipo de interesse em entrar para esse ramo, mas, como o mercado simplesmente começou a ferver diante dos olhos dela, a empresa asiática deu início a uma busca para também participar da fatia lucrativa das vendas do smartphone.  

O que o C1 terá de tão especial para chamar a atenção dos que não sabem mais viver sem tecnologia está em seu modelo parecido com um tablet Nokia N1, com seus cantos arredondados, tendo apenas como diferença as dimensões que são menores. Ou seja, o smartphone Nokia C1 será um tablet, com todas as suas funções, em tamanho mais portátil e ainda com a função de celular. A sua estrutura física é de cinco polegadas de tela, câmara traseira de 8 megapixels; a resolução da tela é de 1080p, o flash da câmara fica logo abaixo da lente, garantia de imagens ainda mais perfeitas para quem gosta de uma selfie.           

Ele terá uma ponta USB no canto inferior do aparelho, com um alto-falante que também é encontrado nos modelos iPhones. O desenho do C1 traz toda a inovação de que o smartphone precisa provar para entrar “com garra” no mercado que está cada vez mais disputado – principalmente em relação a todas as tecnologias que tem para oferecer. Falando nisso, o Nokia C1 irá desenvolver todas as suas funcionalidades por meio do Android M – Marshmallow – que é aplicado por um processador Intel Atom, com 2 GB de memória RAM e mais 32 GB de memória interna.   

O lançamento do Nokia C1 está agendado para 2016, mas, pode haver um alargamento desse prazo, já que existe um acordo entre a Nokia e Microsoft para não disputarem o mercado móbile, um pacto feito desde a venda da divisão de smartphones para a Microsoft.  

Resta-nos aguardar para que ver o que em 2016 o Nokia C1 terá para oferecer aos que têm fixação pelos smartphones. Outro detalhe importante, ainda não há noção de preço final para o Nokia C1 ser comercializado.

Por Michelle de Oliveira

Nokia C1

Foto: Divulgação / CNMO


Modelos Grand On e Galaxy Mega On serão os novos lançamentos da Samsung.

A Samsung é uma das fabricantes mundiais que mais oferece opções de smartphones para seus consumidores. O objetivo da empresa é conseguir agradar o máximo de pessoas possível, que acompanham gostos e tendências diferentes. Não é a toa que a companhia segue líder no mercado de telefones inteligentes.

Para agir de acordo com sua proposta, a Samsung deverá lançar dois novos aparelhos: o Galaxy Grand On e o Galaxy Mega On. Ambos tiveram suas especificações vazadas na internet.   

Alguns sites na internet já divulgaram fontes que confirmam as novidades. Os novos smartphones terão telas a partir de 5 polegadas e especificações de aparelhos de nível intermediário.

O Galaxy Grand On é o mais compacto entre os dois. Ele é especificado como modelo SM-G550. Ele deverá oferecer uma tela de 5 polegadas HD, processador Exynos 3475 rodando a 1,3 GHz, 1 GB de memória RAM, armazenamento interno de 8G (expansível via cartão microSD) e câmeras frontal e traseira de 5 MP e 8 MP, respectivamente. Tais configurações são suficientes para encaixá-lo entre os aparelhos intermediários.   A bateria do Galaxy Grand On é de 2.600 mAh e não deve ser problema para um dia inteiro de uso moderado. O sistema operacional de fábrica será o Android Lollipop. Ele pesa exatamente 140 gramas e tem as seguintes dimensões: 142 x 71,9 x 8,5 mm.   

Já o seu 'irmão', o Galaxy Mega On, especificado como SM-G600, deve oferecer aos consumidores uma tela de 5,5 polegadas HD. Segundo as informações vazadas, ele deverá ser maior com dimensões de 151,8 x 77,5 x 8,2 mm e 145 gramas. O processador embutido no Mega On é o Qualcomm Snapdragon 410 Quad-Core, rodando a 1,2 GHz. O aparelho contará com 1,5 GB de memória RAM, armazenamento interno de 8 GB e bateria de 3.000 mAh. O sistema operacional também será o Android Lollipop 5.1. A câmera traseira deverá apresentar um sensor de 13 megapixels e a frontal de 5 megapixels.   

A Samsung ainda não se manifestou sobre o lançamento dos aparelhos.

Por William Nascimento

Novo Samsung Galaxy

Novos Samsung Galaxy

Fotos: Divulgação


Rumores indicam que novo smartphone da Microsoft será lançado em 2016 e terá ótimas configurações.

A Microsoft prometeu após sua reestruturação que investiria de maneira mais precisa e específica no setor de smartphones, disponibilizando uma quantidade menor de modelos. O próximo aparelho da companhia americana pode representar o início dessa filosofia.

Todos sabemos que após a aquisição da Nokia, a empresa continuou adotando o nome Lumia para seus smartphones. No entanto, parece que a companhia liderada por Satya Nadella está disposta a mudar várias coisas em seus novos aparelhos, começando pelo nome.   

Alguns relatos indicavam que a Microsoft iria lançar um aparelho topo de linha para disputar entre os mais poderosos disponíveis atualmente no mercado. Esse aparelho deve chegar ao mercado com o nome de Microsoft Surface. Entre os funcionários da empresa, o novo smartphone está carregando o nome de Juggernaut Alpha. Sim. A Microsoft está querendo trazer o mesmo nome de seu tablet para seus smartphones, o que centraliza a marca e tira totalmente as lembranças da Nokia.

Ainda não há rumores precisos em relação à data de lançamento do novo aparelho da companhia americana. No entanto, alguns indicam que ele só será apresentado em 2016.

O Microsoft Surface tem tela de 5,5 polegadas Quad HD com resolução 2560 x 1440, 3 ou 4 GB de memória RAM, processador Intel Atom X3 64-bit e 64 ou 128 GB de armazenamento interno. O smartphones ainda deverá ter um suporte para cartão microSD de até 128 GB.

Outros rumores indicam que o Microsoft Surface terá uma câmera frontal de 8 megapixels e uma câmera traseira com tecnologia PureView de 21 megapixels.

Certamente o sistema operacional será o Windows 10 de fábrica. Sendo assim, ele deverá ser o primeiro a abordar o novo sistema operacional móvel de fábrica. O gadget ainda terá suporte à porta USB Type-C.   

Se você gosta dos serviços e produtos da Microsoft, certamente o novo Surface irá lhe agradar. Não há como negar que o Windows 10, que foi bastante aguardado entre os computadores em todo mundo, também é esperado com bastante expectativa entre os consumidores. O Windows 10 promete a unificação de plataformas, disponibilizando aplicativos universais tanto para desktops, tablets e smartphones.

Por William Nascimento

Smartphone Microsoft Surface

Foto: Divulgação


Apresentação ao público brasileiro será no dia 20 de agosto.

O ZenFone 2 já tem data para ser lançado no Brasil e a Asus chama o público para isso. O smartphone que seria lançado só no fim do terceiro semestre foi antecipado e dia 20 de agosto já será apresentado ao público brasileiro. A fabricante até criou um site com contagem regressiva para a apresentação, que acontecerá às 16h30 no site fenomenoz.com.br.

O chamado foi feito na página da Asus no Facebook e também chama a atenção para a possibilidade de acompanhar os detalhes do evento de lançamento ao vivo, por meio de streaming oficial.

O Zenfone 2 é o carro chefe da Asus e tem a grande missão de bater de frente com os principais nomes do mercado, o iPhone da Apple e Galaxy da Samsung.

Falta pouco para que as lojas brasileiras possam oferecer o lançamento, entretanto, não foi informado por quanto o modelo será vendido. O modelo é vendido nos EUA por US$ 299, que convertido para real equivale a pouco mais de R$ 900. O modelo é montado na fábrica brasileira, portanto recebe incentivo fiscal, mas não quer dizer que o valor será baixo. O ZenFone 2 precisa ter o preço para bater os rivais, mas deve ficar numa faixa semelhante.

Para quem não conhece, o ZenFone 2 conta com tela de 5,5 polegadas e resolução de Full HD de 1080×1920 pixels. Por dentro o modelo pode vir equipado com processador Intel Atom Z3580, com arquitetura de 64 bits. Trata-se de um quad-core de 2,3 GHz. Outra versão do processador é o Atom Z3560, rodando a 1,83 GHz, contudo não foi informado qual será versão brasileira.

A capacidade gráfica fica por conta da GPU PowerVR G6430. Um dos diferenciais é a memória RAM de 4 GB, sendo superior aos 3 GB encontrados no S6/S6 Edge e do 1 GB dos iPhones, da geração mais recente. São duas câmeras, sendo a traseira de 13 megapixels e a frontal de 5. Todas as dúvidas serão sanadas no próximo dia 20, basta esperar. 

Por Ana Rosa Martins Rocha

Asus ZenFone 2

Asus ZenFone 2

Asus ZenFone 2

Fotos: Divulgação


A tecnologia chamada Waldio permitirá que as baterias durem até 40% a mais que as atuais e que a performance dos smartphones aumente em até 20 vezes.

Os smartphones evoluíram muito e não param de trazer novidades para os usuários. A cada novo lançamento, contamos com novas tecnologias que nos trazem recursos que antes nem imaginaríamos ser possível, mas apesar de tantos avanços em relação aos aparelhos, as baterias infelizmente não conseguiram acompanhar toda esta evolução e hoje são um dos principais motivos de reclamação por parte de quem usa smartphone, pois elas oferecem uma duração muito curta.

Mas uma nova tecnologia promete acabar com este problema, ou pelo menos amenizá-lo, pois as baterias poderão durar até 40% a mais do que duram atualmente. Esta nova tecnologia está sendo chamada de "Waldio" e a intenção é fazer com que a performance dos smartphones aumente em até 20 vezes, além de garantir uma redução no consumo da bateria em até 40%.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade Hanyang, Coreia do Sul e a solução encontrada é relativamente simples, pois de acordo com as explicações dos próprios criadores da Waldio, o smartphone perde eficiência à medida que os componentes vão se desgastando, devido ao uso diário, mas se for possível reduzir o tempo de desgaste destas peças então seria possível aumentar o tempo de duração destes aparelhos.

Um dos componentes que mais sofre desgaste em um smartphone é a memória, pois ela é composta de unidades flash e está o tempo todo recebendo novos dados e apagando dados antigos. E é este constante ato de gravar, acessar e apagar dados que faz com que a memória sofra um desgaste muito mais rápido. A Waldio é uma tecnologia que modifica a forma do sistema operacional acessar as informações, reduzindo o número de vezes em que é gravado, acessado e excluído dados da memória.

De acordo com os pesquisadores sul-coreanos, garantindo uma vida mais longa para estes e outros componentes, além de garantir uma duração maior para o smartphone, iria garantir também uma duração maior para a bateria que teria o seu consumo reduzido e até a performance do aparelho iria melhorar consideravelmente.

O problema é que não foi informado se esta tecnologia seria compatível com os atuais sistemas, mas os testes continuam e já é uma boa notícia para quem está sempre precisando recarregar o smartphone para não ficar sem bateria durante uma importante tarefa.

Por Russel

Bateria de smartphones


Modelo poderá ser adquirido por um link que será divulgado no Facebook no dia 2 de julho.

Após o lançamento do modelo da concorrente Xiaomi no país, a Asus anunciou uma grande promoção, o Asus Zenfone 5 tem custo reduzido para R$ 489,00. Cerca de 1.000 unidades do produto devem estar à venda na loja oficial da ASUS.

Segundo a empresa, o link deverá ser distribuído aos interessados por meio do Facebook, no dia 2 de julho às 10h30. Esse link deverá redirecionar o cliente a uma página onde deverá ser realizado um cadastro, que permitirá a utilização do código de desconto para o produto.

O diretor da marca no país sugere que quem está interessado em comprar um smartphone de qualidade deve esperar a promoção da Asus no dia 2 de julho, já que traz qualidade e desempenho pelo menor preço.

O Asus Zenfone possui uma nova interface batizada de ZenUI, a qual melhora o desempenho do modelo para o sistema operacional Android. O modelo possui utilitários exclusivos da empresa, como por exemplo, o PC Link que é capaz de controlar o aparelho por meio de um computador ou notebook. Outros aplicativos que se destacam são: o Remote Control e o Share Link.

A linha Zenfone foi lançada no ano passado e pode ser considerada um sucesso de vendas nacional justamente pela qualidade do produto, ótimo desempenho e menor preço. O Asus Zenfone 5 com processador Atom de 1.2 Ghz está disponível nas cores branco e preto.

Outros modelos Zenfone também entraram na promoção. O modelo Asus Zenfone 5 que conta com processador Atom de 1.6 Ghz está disponível nas cores branco e vermelho. O preço do modelo varia entre R$ 599,00 e R$ 699,00, dependendo da memória interna do produto.

Já o Asus Zenfone 6 está disponível nas cores branco e preto, e o preço do modelo com o desconto é de R$ 899,00 para versão com 16 GB e R$ 999,00 para versão de 32 GB. A loja oficial da Asus facilita o pagamento, sendo possível parcelar o produto em até 12 vezes sem juros.

Por Wendel George Peripato

Asus Zenfone 5

Asus Zenfone 5

Fotos: Divulgação


Pesquisadores estão desenvolvendo uma tecnologia que faz com que a tela dos smartphones se regenere sozinha, mas apenas se sofrer pequenos arranhões.

Uma das maiores preocupações entre os usuários de smartphones é com a tela do aparelho que, da mesma forma que é sensível ao toque, também é sensível a quedas e basta um simples descuido para a tela apresentar arranhões ou se o aparelho cair, a tela poderá sofrer uma avaria bem maior e o conserto não vai ser nada barato.

Mas imagine se fosse possível, ver a tela do seu smartphone se recuperando sozinho, após um dano como estes citados, sem você ter que fazer absolutamente nada, como se fosse em um filme do futuro.
Mas esta tecnologia está sendo desenvolvida na Inglaterra, mais precisamente na Universidade de Bristol, onde os pesquisadores estão pertos de oferecer ao mundo um celular cuja a tela se regenera sozinha, após ser danificada, mas claro, por enquanto a tecnologia funciona somente com pequenos arranhões.

Para conseguirem fazer com que a tela do celular se recuperasse de um arranhão, os pesquisadores conseguiram desenvolver uma tecnologia utilizando microesferas que por sua vez sã carregas através de um agente químico que é baseado no carbono. Desta forma, sempre que a tela do aparelho sobre algum dano mais leve, automaticamente é liberado pelo próprio aparelho o líquido que vai resolver o problema, preenchendo as fissuras e deixando a tela como nova. E dificilmente alguém vai perceber alguma coisa, porque este líquido quando endurece fica invisível, garantindo um ótimo acabamento final ao conserto da tela do celular.

Esta tecnologia, na verdade, foi desenvolvida para a indústria de aviação, mas com a popularização do smartphone e como estes aparelhos passaram a fazer parte do dia a dia de milhões de pessoas e claro que, estando o tempo todo disponíveis, estes aparelhos correm muito mais o risco de terem suas telas arranhadas, viu-se aí um ótimo nicho para investir. Bastou mais algum tempo de pesquisa para que muito em breve os usuários mais descuidados finalmente possam contar com este importante aliado, que vai salvar a tela do aparelho quando esta sofrer algum pequeno risco.

O maior problema no momento, é que os pesquisadores precisam que uma grande empresa invista nesta tecnologia, para que ela pudesse se tornar viável aos usuários finais, que são os verdadeiros interessados no invento.

Por Russel

Regeneração da tela de smartphones

Foto: Divulgação


Site Submarino deixou escapar o provável preço pelo qual o novo modelo da Xiaomi será vendido no Brasil: R$ 354,27.

Apesar da estreia oficial da Xiaomi no mercado brasileiro estar prevista para ocorrer somente no dia 30 deste mês de junho, o site de vendas online Submarino acabou deixando escapulir antecipadamente o valor de comercialização de um dos produtos que a Xiaomi irá comercializar aqui no país.

Este produto foi um smartphone que virá equipado com uma tela de 4,7 polegadas, uma resolução de 720, processador do modelo Snapdragon 410 e memória RAM de 1 GB. Pelo que pode ser visualizado antecipadamente nesse site de vendas o valor de comércio dessa novidade da Xiaomi aqui no Brasil será de R$ 354,27.

O sistema operacional que será utilizado neste produto será o Android 4.4 (KitKat), sendo que o armazenamento interno deste aparelho será de 8 GB, mas poderá ser expandido de uma expansão feita por meio de cartões micros, além disso este aparelho terá a tecnologia dual-Sim.

Diante dessas características mencionadas acima fica claro que este aparelho não será um modelo topo de linha, contudo ele deve ter um número considerável de compradores, principalmente, devido ao seu valor que realmente é bastante atrativo para um smartphone.

Após esta precipitação feita pelo site de vendas Submarino e também por saber que esta divulgação precoce dos valores pode acabar influenciando nos planos da Xiaomi, imediatamente, assim que detectou o equívoco, o site retirou o link de vendas deste aparelho do ar, no entanto, algumas pessoas que foram bem ágeis conseguiram efetuar a reserva do produto.

O certo é que mesmo que este smartphone da Xiaomi acabe tendo alguma alteração no seu valor, ele será evidentemente um concorrente, até o final deste ano, bastante perigoso para alguns modelos que já estão sendo bem aceito, tais como, o Moto E e o Zenfone 5.

Para tentar diminuir os reflexos desse desencontro de informações a Xiaomi já divulgou uma nota oficial a respeito desse assunto no Facebook, a qual fez a afirmação de que a comercialização dos seus produtos aqui no Brasil só será realizada a partir do seu site oficial que é o www.mibrasilchegou.com.br, onde os clientes já podem se se inscrever para participar do pré-lançamento, contudo a empresa divulgou que todos os produtos e os seus valores de comércio só serão divulgados oficialmente no dia 30 de junho, data em que ocorrerá o evento de lançamento oficial.

Por Adriano Oliveira

Xiaomi Redmi 2

Xiaomi Redmi 2

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: