Confira aqui os smartphones com melhor duração de bateria vendidos no Brasil.

Os smartphones evoluíram muito desde o anúncio do primeiro dispositivo que deu origem aos modelos atuais, o IBM Simon Personal Communicator, lançado em agosto de 1994.  Atualmente, é possível que o hardware utilizado nesses dispositivos supere em vários pontos as especificações técnicas de desktops e notebooks de entrada.

No entanto, a autonomia da bateria é bastante limitada, o que inviabiliza o seu uso por um grande período de tempo. Ainda assim, alguns modelos se destacam entre os demais justamente por garantir autonomia suficiente para se manter longe das tomadas durante todo o dia.

Segundo uma pesquisa do Consumer Reports, os modelos que apresentam maior duração da bateria são: Motorola Droid Turbo (Moto Maxx no Brasil); Samsung Galaxy S6; Galaxy Note 4; Motorola Droid Turbo 2 (Moto X Force no Brasil) e Galaxy S5.

Os quesitos utilizados nos testes feitos pela equipe foram: transmissão de dados, uso do processador e memória, tempo de duração com o brilho da tela no máximo, execução de jogos, vídeos e imagens.

O Moto Maxx que lidera o topo da lista, conta com autonomia de 24 horas em ligação, graças a sua bateria de 3.900 mAh. Já o Galaxy S6 Active, que ocupa o segundo lugar, conta com bateria de 3.500mAh, que oferece 12 horas de duração de uso intenso – com dados móveis ativados, vídeos e display ligado.

A medalha de bronze fica com o Galaxy Note 4, que conta com bateria de 3220 mAh. Apesar de ter sido lançado em 2014, o modelo cumpre bem o seu papel e possui sistema bastante otimizado, que evita que a carga acabe durante uma curta viagem ou um período de trabalho, por exemplo.

O Moto X Force possui diversos atrativos, dentre eles a bateria de 3.750 mAh. Segundo a empresa, é possível manter o modelo longe das tomadas por até 36 horas. No entanto, ao manter o Wi-fi ativado e possível manter o uso por até 22 horas e ao realizar o uso do 4G a autonomia é de 16 horas. Durante o uso intenso, o modelo conta com autonomia de 10 horas.

Já o Galaxy S5 é um dos modelos com maior custo beneficio em comparação aos outros da lista, já que possui preço estimado de 1.399 reais no país.  Vale lembrar que há diversos modelos que contam com excelente autonomia que não entraram na lista, como por exemplo: LG G3, LG G4 e Xperia Z5. Isso ocorreu porque a equipe priorizou os modelos populares na América do Norte.

Infelizmente, no Brasil é necessário desembolsar uma boa quantia para ter um modelo de qualidade e boa autonomia, já que o preço desses smartphones varia entre 1.399 a 2.999 reais.

Por Wendel George Peripato


A tecnologia chamada Waldio permitirá que as baterias durem até 40% a mais que as atuais e que a performance dos smartphones aumente em até 20 vezes.

Os smartphones evoluíram muito e não param de trazer novidades para os usuários. A cada novo lançamento, contamos com novas tecnologias que nos trazem recursos que antes nem imaginaríamos ser possível, mas apesar de tantos avanços em relação aos aparelhos, as baterias infelizmente não conseguiram acompanhar toda esta evolução e hoje são um dos principais motivos de reclamação por parte de quem usa smartphone, pois elas oferecem uma duração muito curta.

Mas uma nova tecnologia promete acabar com este problema, ou pelo menos amenizá-lo, pois as baterias poderão durar até 40% a mais do que duram atualmente. Esta nova tecnologia está sendo chamada de "Waldio" e a intenção é fazer com que a performance dos smartphones aumente em até 20 vezes, além de garantir uma redução no consumo da bateria em até 40%.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade Hanyang, Coreia do Sul e a solução encontrada é relativamente simples, pois de acordo com as explicações dos próprios criadores da Waldio, o smartphone perde eficiência à medida que os componentes vão se desgastando, devido ao uso diário, mas se for possível reduzir o tempo de desgaste destas peças então seria possível aumentar o tempo de duração destes aparelhos.

Um dos componentes que mais sofre desgaste em um smartphone é a memória, pois ela é composta de unidades flash e está o tempo todo recebendo novos dados e apagando dados antigos. E é este constante ato de gravar, acessar e apagar dados que faz com que a memória sofra um desgaste muito mais rápido. A Waldio é uma tecnologia que modifica a forma do sistema operacional acessar as informações, reduzindo o número de vezes em que é gravado, acessado e excluído dados da memória.

De acordo com os pesquisadores sul-coreanos, garantindo uma vida mais longa para estes e outros componentes, além de garantir uma duração maior para o smartphone, iria garantir também uma duração maior para a bateria que teria o seu consumo reduzido e até a performance do aparelho iria melhorar consideravelmente.

O problema é que não foi informado se esta tecnologia seria compatível com os atuais sistemas, mas os testes continuam e já é uma boa notícia para quem está sempre precisando recarregar o smartphone para não ficar sem bateria durante uma importante tarefa.

Por Russel

Bateria de smartphones





CONTINUE NAVEGANDO: